21 - Os Limites da Nossa Dedicação ao Reino (Parte II)

(LUCAS 9:57 A 10:24 – PARTE II)

CAPÍTULO 10 de Lucas abre um quadro muito positivo que pode nos ajudar. Ele mostra o verdadeiro discipulado do Reino e vemos os setenta escolhidos. Eu creio que Deus está trazendo à luz na Terra, novamente, outros setenta para o fim dos tempos. Creio que teremos setenta nessa grande Companhia Apostólica que estará se movendo por todo o mundo. Acho que devemos crer por isso e crer, agora mesmo, que Deus tem já uma metade deles em mente, fazendo o retoque na sua preparação. Tudo o que Ele tem que fazer é preparar o caminho para eles virem à luz com essa mesma e absoluta dedicação à vontade de Deus e ao Evangelho do Reino.

A DEDICAÇÃO POSITIVA AO REINO

“Depois disto, o Senhor designou outros setenta; e os enviou de dois em dois, para que o precedessem em cada cidade e lugar aonde ele estava para ir.”Lucas 10:1. Eu gosto da frase: “AONDE ELE ESTAVA PARA IR”; isso significava que Jesus estava indo manifestar-Se ali (na pessoa do Senhor Jesus Cristo estava a manifestação do Reino de Deus). Não seria maravilhoso, se pudéssemos ser guiados pelo Senhor para que pudéssemos ir juntamente, de dois em dois, em cada direção, sendo dirigidos pelo Espírito para onde o próprio Senhor estivesse para Se manifestar ou fazer uma verdadeira visitação e um verdadeiro derramamento do Espírito?

E lhes fez a seguinte advertência: A seara é grande, mas os trabalhadores são poucos. Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara.”Lucas 10:2. O tempo de colheita é uma hora crucial. Quando chega a colheita, você tem de se mover. Eu posso me lembrar de uma fazenda. Você não pode esperar, porque pode chover. Nunca lemos nas Escrituras a respeito do tempo de colheita, sem compreender a urgência dele. É uma hora crucial, em que muitas coisas parecem cair como um raio de tempestade na colheita; é uma hora quando Deus tem as pessoas que devem sair dali para serem salvas. Lembra-se da passagem quando Paulo teve a visão na qual um varão macedônio lhe rogava, dizendo: “Passa à Macedônia” (Atos 16:9)? Tudo depende do que fazemos, da nossa iniciativa. Depende da nossa dedicação a esta colheita do fim dos tempos, sabendo que este é o último grande clamor que o mundo ouvirá: “Venham, tudo está pronto! Venham, está tudo preparado.” (Lucas 14:17). A seara é grande, mas os trabalhadores são poucos. Não existem muitos para saírem e fazerem a tarefa que deve ser feita até os confins da Terra. As tempestades e os desastres estão vindo.

Ide! Eis que eu vos envio como cordeiros para o meio de lobos”. Lucas 10:3. A palavra mais confortante que já vi foi uma que li, enquanto estava revendo algumas citações que eu tinha feito, as quais alguém havia relacionado: “Não se preocupe a respeito das batalhas espirituais. Simplesmente lembre-se de que o mundo tem se movido, em cada geração, por aqueles que são atingidos duramente por Satanás”. Não faz qualquer diferença se você está sendo batalhado. Você ainda realiza a tarefa de qualquer maneira. Porque está fazendo a tarefa, você está sendo batalhado. Existe um relacionamento direto entre as duas coisas.

Você pode indagar quando é que esta batalha vai acabar. Ela acabará quando o Rei estiver reinando em Sião, quando os reinos deste mundo se tornarem do Senhor e do Seu Cristo (Apocalipse 11:15). É quando a batalha terminará. Quando Satanás estiver amarrado e posto no abismo - será quando a batalha terá terminado. Nesse meio tempo, Deus está nos dizendo para nos PREPARARMOS PARA A BATALHA e entrar nela com todo o nosso coração.

 “Não leveis bolsa, nem alforje, nem sandálias; e a ninguém saudeis pelo caminho. Lucas 10:4. Isso significa que não vamos ser DISTRAÍDOS, seja por possessões, seja por pessoas. Ele nomeou tudo isso nesse versículo. Podem ser coisas, possessões, prosperidade, compromissos que se colocam no caminho, ou pessoas que interferem. Ele disse: “Nem sequer saúdem alguém no caminho”. Se você parar ali pra conversar, perderá uma hora, se não tiver cuidado. O tempo para distrações que não são importantes acabou. Se é alguém que precisa de ajuda, ajude-o; porque esta é a obra do Reino. Mas se é simplesmente uma distração, esqueça! Saia dela. Nem possessões, nem pessoas devem distrair o que Deus tem colocado diante de você para fazer no Reino. 

Ao entrardes numa casa, dizei antes de tudo: Paz seja nesta casa! Se houver ali um filho da paz, repousará sobre ele a vossa paz; se não houver, ela voltará sobre vós. Permanecei na mesma casa, comendo e bebendo do que eles tiverem; porque digno é o trabalhador do seu salário. Não andeis a mudar de casa em casa. Quando entrardes numa cidade e ali vos receberem, comei do que vos for oferecido. Curai os enfermos que nela houver e anunciai-lhes: A vós outros está próximo o reino de Deus”. Lucas 10:5-9.

Duas vezes no capítulo nove lemos a frase “o Reino de Deus” (vss. 60 e 62). Ela aparece uma terceira vez no décimo capítulo onde lemos: “O Reino de Deus está próximo”. Instruções simples estão ali. Nunca poderemos escapar do profundo efeito que a simplicidade dessas instruções trazem para nós. Elas nos ensinam aonde ir, o que fazer e o que dizer. A mente humana poderia acrescentar muito a isto e tornar tudo muito complicado. Deus nos diz simplesmente para irmos e fazermos. Eu acredito que haverá todo o esforço da parte de Satanás para complicar este Caminhar do fim dos tempos. Vamos mantê-lo simples (2 Coríntios 11:3).

Este é um comando muito simples: “Vá a todo o mundo e proclame o evangelho do Reino.” (Marcos 16:15). Não complicamos. Vamos proclamar: “O Reino de Deus está próximo”. Onde quer que descubramos alguém que está doente, nós o curaremos. Se encontrarmos alguém que está oprimido, libertá-lo-emos. É simples assim.

“Quando, porém, entrardes numa cidade e não vos receberem.” Devemos ser dedicados aos milagres do Reino, para que possamos ser dedicados aos julgamentos que introduzem o Reino. Sem os milagres, as pessoas se justificam; com os milagres, sinais e maravilhas elas não terão desculpas. É quando Deus age numa palavra viva e de milagres, com sinais, que Ele é justificado em julgar aqueles que a rejeitam. Os próximos versículos, 10 a 16, contém os juízos de Deus sobre as cidades que rejeitaram o Evangelho do Reino.

Quando, porém, entrardes numa cidade e não vos receberem, saí pelas ruas e clamai: Até o pó da vossa cidade, que se nos pegou aos pés, sacudimos contra vós outros. Não obstante, sabei que está próximo o reino de Deus. Digo-vos que, naquele dia, haverá menos rigor para Sodoma do que para aquela cidade. Ai de ti, Corazim! Ai de ti, Betsaida! Porque, se em Tiro e em Sidom, se tivessem operado os milagres que em vós se fizeram, há muito que elas se teriam arrependido, assentadas em pano de saco e cinza. Contudo, no juízo, haverá menos rigor para Tiro e Sidom do que para vós outras. Tu, Cafarnaum, elevar-te-ás, porventura, até o céu? Descerás até ao inferno. Quem vos der ouvidos ouve-me a mim; e quem vos rejeitar rejeita aquele que me enviou.”Lucas 10:10-16. Essa Palavra coloca as coisas de maneira muito clara. Eles tinham uma Palavra viva de Deus e aquela Palavra era tão real, como se o próprio Cristo estivesse falando com eles e, se eles a rejeitassem, Ele disse: “Eu os rejeitarei.”

Meus queridos, nós estamos enfrentando julgamentos na Terra. Nunca esqueçam o propósito duplo pelo qual esta Companhia gloriosa do fim dos tempos, este remanescente, foi levantado. Não é só por amor a um povo vitorioso. É também por zelo em trazer a Palavra que sempre vem antes do julgamento. Você gostaria de rever as Escrituras e observar que os profetas aparecem em cena, sempre antes de Deus trazer um grande julgamento? Uma nova dispensação dos tratamentos de Deus está vindo, então Deus envia os profetas.

Os profetas não vieram necessariamente antes de grandes coisas acontecerem positivamente. Mas eles sempre vieram antes das grandes coisas acontecerem num cenário negativo. Isso não é significante? Isaías é um prelúdio ao julgamento. Nós olhamos para trás, para Jeremias, o “profeta chorão”, e um toque profundamente pessimista parece apertar nossos corações. Mas no meio das nuvens negras, ocasionalmente, podemos perceber o Reino. Jeremias profetizou a respeito de coisas por virem. Esses profetas vieram e profetizaram desastres iminentes que estavam programados. Deus está nos levando ao dia do Senhor, que está nascendo como um dia com nuvens. É um dia de peso e aflição. Mas no meio dele, Deus estará fazendo uma obra fantástica e, num dia iluminado, podemos ver claramente o Reino. Isto está simplesmente muito perto.

Se você olhar para o versículo dezessete, verá que, após esta companhia dos setenta sair, “...então, regressaram os setenta, possuídos de alegria, dizendo: Senhor, os próprios demônios se nos submetem pelo teu nome! Mas ele lhes disse: Eu via Satanás caindo do céu como um relâmpago.” Lucas10:17, 18. Ele fez esta afirmativa porque a submissão deles estava ligada a uma absoluta dedicação ao Senhor. É desta dedicação que estamos falando para sua vida. Numa análise final, é desta maneira que a vitória vem. Satanás não pode prevalecer contra nós, quando formos absolutamente dedicados ao Senhor. Esta dedicação absoluta, sem nenhuma limitação, e sem nenhum impedimento à nossa dedicação, significa que não haverá limites, nem fronteiras à autoridade do nome de Jesus que estará operando através de nossas vidas. Não podemos chegar até as maravilhas e até as obras maiores que Deus profetizou, enquanto não tivermos uma dedicação absoluta ao Senhor, com todo o nosso coração. É melhor pensarmos a respeito disso ou vamos ter um ensinamento teórico e nunca veremos a prática dele. Ou entramos nesta absoluta dedicação ou não teremos aquela autoridade absoluta em Seu nome. O poder e a autoridade do nome de Jesus significam tanto em nossos lábios, quanto nos submetemos a Ele em nossos corações.

Nós relembramos a história dos filhos de Ceva no capítulo dezenove de Atos. Eles tinham visto o que aconteceu em Éfeso e disseram ao homem possuído pelo demônio: “Nós te esconjuramos por Jesus a quem Paulo prega para que saia dele”. Os demônios falaram bem alto: “Jesus nós conhecemos, Paulo nós conhecemos, mas vocês, quem são?” E os demônios revigoraram aquele homem de uma maneira tal, que ele literalmente bateu neles, rasgaram suas roupas e os mandaram correndo, nus, gritando e gravemente feridos pelas ruas. O povo deu glórias a Deus (Atos 19:14-17).

Não importa se você é um amigo pessoal de Paulo, o apóstolo, ou se usa o nome de Jesus. Esse nome não significará mais em seus lábios do que significa em seu coração. Significava algo quando Paulo o falava, porque Paulo era absolutamente submisso ao Senhor. Quando você chegar a esta absoluta dedicação em fazer a vontade de Deus, em pregar o evangelho do Reino e em fazer qualquer coisa que Deus exigir de você, não haverá um demônio que seja arrotado da boca do inferno que possa parar você.

“Eis aí vos dei AUTORIDADE para pisardes serpentes e escorpiões e sobre todo o PODER do inimigo, e nada absolutamente vos causará dano. Não obstante, alegrai-vos, não porque os espíritos se vos submetem, e sim porque o vosso nome está arrolado nos céus”. Lucas10:19, 20.

Nestes versículos, autoridade e poder estão em contraste. A autoridade foi dada a nós pelo Senhor. Ele tem toda autoridade nos céus e na terra. A versão King James traduz assim: “Eu lhes dei poder...”, mas não é poder, é autoridade. Existe uma diferença entre poder e autoridade. Um homem com autoridade pode falar a Palavra, assinar um documento e as portas das cadeias são abertas; ele faz as coisas acontecerem porque tem autoridade. Existem pessoas na igreja que têm muito poder e se envaidecem de serem ricos, terem muitos bens e não precisarem de nada (Apocalipse 3:17). Eles tentam comprar seu caminho e influenciar todas as coisas. Mas Deus está levantando um povo que terá autoridade, porque são inteiramente submissos a Ele. O texto original grego afirma: “Eu lhes dei autoridade sobre o poder do inimigo”. Você recebe autoridade por submissão à autoridade (veja este princípio emMateus 8:8-11).

Este princípio é verdadeiro até mesmo no nível natural. Quando o patrão descobre que um empregado, que é submisso a ele, tenta seguir exatamente a sua política e a sua idéia para a companhia, ele coloca aquele homem numa posição de autoridade. Ao se mover para uma posição de autoridade, ele começa a se mover para um lugar de absoluta submissão e de dedicação ilimitada à vontade do Senhor. Quando vocês são dedicados ao que o Senhor quer, então aquela submissão os levará para o lugar de autoridade. Se você é fiel sobre o pouco, Deus o colocará sobre o muito (Mateus 25:23). Isso se torna toda a chave do ministério que Deus está mostrando para estes dias do Reino.

“Naquela hora, exultou Jesus no Espírito Santo e exclamou: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra porque ocultaste estas cousas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque assim foi do teu agrado. Tudo me foi entregue por meu Pai. Ninguém sabe quem é o Filho, senão o Pai; e também ninguém sabe quem é o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar. E, voltando-se para os seus discípulos, disse-lhes particularmente: Bem-aventurados os olhos que vêem as cousas que vós vedes. Pois eu vos afirmo que muitos profetas e reis quiseram ver o que vedes e não viram; e ouvir o que ouvis e não o ouviram.” Lucas 10:21-24.

Jesus lhes disse para se regozijarem não porque os demônios se submetiam a eles, mas porque os seus nomes estavam escritos nos céus. Ele não disse onde ou como, mas nós temos a impressão de que os setenta estavam numa lista do destino. Houve uma autoridade ali, que Deus lhes dera, por causa de seu discipulado ilimitado. Eles não estabeleceram qualquer barreira à sua dedicação. Deus os escolheu, e, finalmente, Jesus faz uma simples e pequenina oração: “Pai, eu agradeço a Você que escondeu estas coisas dos sábios e dos entendidos e as revelou aos pequeninos”. Não é tudo por revelação? Eu não posso crer que alguém caminhe com Deus, porque é um super cérebro com uma inteligência muito acima da média. Sua mente nunca o levará a um caminhar com Deus. Eu só posso crer que Deus foi bom o suficiente para revelar isso a bebês espirituais, cujos olhos foram abertos para verem o que está acontecendo na Terra hoje.

Será esse o discipulado ilimitado? Ele será sem barreiras e sem limitações? Ou quantos de nós falharão, voltarão atrás e murmurarão, e se lamentarão, quando a caminhada se tornar difícil? Ou diremos: “Obrigado Deus, por este privilégio de caminhar Contigo. Obrigado, Deus, por eu ter sido um daqueles a quem Tu revelaste isto”. Eu não posso fazer nada mais a não ser dar toda a minha vida, tudo agora e para sempre, para ser parte desse discipulado que é sem reservas, entrar na dedicação que não tem limites para ser um que negará tudo para segui-Lo e dizer: “Sim, Senhor, eu estou pronto para perder minha vida por amor a Ti”. “Buscai em primeiro lugar o reino de Deus e a sua justiça e todas estas coisas lhes serão acrescentadas”. Mateus 6:33.

Que o Senhor abençoe este ensinamento. Que esta Palavra possa tirar o nosso sono e nos incomodar. E toda vez que o desconhecido se levantar diante dos nossos corações, protestando contra o que Deus está exigindo de nós, possa isso ser crucificado e eliminado. Reservas e restrições em nossa dedicação estão provavelmente ali, em todos nós. Mas, pela graça de Deus, esta é a hora para eliminarmos todas estas coisas e nos deleitarmos plenamente no Senhor.

"Pérolas Diárias" é uma publicação do Portal Reino Net. São mensagens enviadas a pessoas e igrejas que se cadastram na ReinoNet.

 

voltar para Pérolas Diárias

left show tsN fwR normalcase|left tsN fwR uppercase bsd b01s|left show fwR uppercase bsd b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase c05|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase bsd b01|content-inner||