10 - Fome

Você pode enfrentar as Palavras do Senhor Jesus quando disse: “Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque serão fartos.” (Mateus 5:6). Ele advertiu com “ais” aqueles que estavam acomodados e complacentes, que viviam descansados: “Ai dos que andam à vontade em Sião e dos que vivem sem receio no monte de Samaria, homens notáveis da principal das nações, aos quais vem a casa de Israel!”  (Amós 6:1). Tudo está para eles, mas não há fome de Deus nas suas almas; então muitas outras coisas podem entrar em seus corações e espíritos.

Os mancos, aleijados e cegos serão as almas que participarão da ceia que o Senhor preparou para o fim dos tempos. Os outros darão suas desculpas: “Comprei uma junta de bois e tenho que experimentá-la. Comprei uma propriedade e tenho de cuidar dela. Casei e não posso ir.” (Mateus 22:1-14). Quando negócios, sociedade, relacionamento familiar (e todas as coisas que são importantes na vida) atingem uma posição de suprema importância, Deus, Sua Palavra e o Reino, são subordinados a lugar secundário.

Deus está tentando trazer à existência esta fome nos nossos corações. À medida que entrar nas verdades desta Palavra, você verá seu coração reagindo ao fato de que você precisa cultivar sua fome pelo Senhor, acima de todas as outras coisas. Fome de Deus é a chave para a perseverança e a firmeza, para aquela fé implacável. Tudo o que temos aprendido tem uma chave em Deus. Até um bebê faz suas exigências. Ele chora alto quando está com fome. Essas exigências não lhe serão negadas. Desde a primeira vez em que vimos a luz do dia como bebês, Deus nos fez chorar, instintivamente, por alimentação quando sentimos fome.

A fome é uma qualidade de espírito que está além de qualquer definição. O que significa ter fome pelo Senhor? Significa um tormento incessante que vem sobre a pessoa em algum tempo de sua vida e, a partir daí, ela nunca mais é a mesma. Nos dias da minha mocidade, esta fome por Deus tornou-se a motivação mais absorvente que jamais conheci.

Estamos agora em um dia quando o amor de muitos está esfriando por causa da multidão da iniquidade (Mateus 24:12). Não há muita fome pelo Senhor na terra. Às vezes há uma aparência externa de desejo e interesse pelas coisas de Deus. Mas, depois de um tempo, percebe-se que a pessoa realmente não tem fome nenhuma em seu coração pela verdade, por Deus.

A passagem de Amós 8:11-13 fala desta fome pela verdade, pela Palavra Viva de Deus, que sobrevirá no fim dos tempos: “Eis que vêm dias, diz o Senhor Deus, em que enviarei fome sobre a terra, não de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor. Andarão de mar a mar, e do norte até ao oriente; correrão por toda parte, procurando a palavra do Senhor, e não a acharão. Naquele dia as virgens formosas e os jovens desmaiarão de sede.” Estamos enfrentando um dilema hoje. Você descobrirá que os dias que Amós profetizou estão sobre nós. Ele viu fome de ouvir as palavras do Senhor na terra.

Deus honra a fome. Ele a colocou em todas as Suas criaturas. Ele quer que tenhamos fome, tanto no natural como no espiritual. A fome é uma necessidade que garante a nossa sobrevivência, não só do ponto de vista natural, como espiritual. Às vezes acho que Deus faz essas coisas para nos atrair, como fez com a mulher siro-fenícia, que veio aos discípulos e insistiu que a ajudassem quando sua filha estava possuída pelo demônio. Os discípulos imploraram a Jesus que a mandasse embora. Então o Senhor lhe deu uma resposta que desencorajaria muitas pessoas: “Não é bom tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos.” (Mateus 15:26). Mas ela deu uma resposta rápida, porque a pessoa que está com fome não está preocupada com seus sentimentos.

Quando uma pessoa na igreja é facilmente ofendida, sei que ela não tem fome do Senhor. É sempre uma indicação de falta de fome quando as pessoas começam a encontrar todo tipo de desculpas triviais para tropeçarem e se afastarem da comunhão na igreja. Isso não é nada mais do que falta de fome de Deus. Mais cedo ou mais tarde, mesmo que se faça tudo debaixo do sol para evitar ofendê-las, tais pessoas se ofenderão porque a própria vida as ofende.

A mulher disse ao Senhor: “Sim, Senhor, porém os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos.” Ele a abençoou, mandou-a seguir seu caminho e a filha foi curada. A fome vence todo obstáculo, até mesmo a aparente relutância de Deus, até a aparente demora de Deus. Se você está faminto por Deus, você encontrou a chave da fé implacável, a firmeza e a perseverança que Deus honra.

A fome é para o seu espírito o que o patriotismo intenso é para o homem natural. Um homem comum que seja patriota pode entrar na batalha e tornar-se um herói. Os heróis frequentemente são homens comuns, não super-homens. Seus reflexos não são assim tão rápidos, nem seu QI tão alto. Mas, no momento de perigo e desafio, eles entram, esquecendo-se de tudo o mais. Eles nem mesmo dão valor às suas vidas, enquanto entram para vencer o inimigo. Paulo disse: “Mas em nada tenho a minha vida como preciosa para mim, contanto que complete a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus para dar testemunho do evangelho da graça de Deus.” Fome é algo que impele os homens a realizarem grandes feitos.

A fome de Deus motivará o povo de Deus a fazer os prodígios neste tempo final. Ela os atingirá, tão profundamente, como foi com Josué, que gerará uma fé implacável e inexorável para entrar em tudo que Deus tem para o Seu povo neste dia. Deus está procurando um povo assim: o único tipo de povo que Ele usará. Ele reduziu o exército de Gideão de 32 mil para 300 homens, de forma a poder vencer uma nação opressora (Juízes 7). Deus olha para a fome daqueles a quem Ele torna os grandes homens de sinais, maravilhas e prodígios.          

A fome trará desespero. Ela trará a oração insistente. Trará aquela preciosa importunação para suas orações, o tipo de fé da qual Jesus falou a respeito da viúva persistente: “Contudo quando vier o Filho do homem, achará, porventura fé na terra?” (Lucas 18:8b). Jacó tinha essa fé, esta fome por Deus. Em Gênesis 32 lemos a história de como Jacó lutou com o anjo. O anjo disse: “Deixa-me ir pois já rompeu o dia. Respondeu Jacó: Não te deixarei ir, se me não abençoares.” (Gênesis 32:26).

A falta de fome, seja física ou espiritual, é um sintoma de doença. Todas as pessoas normais e saudáveis sentem fome. A falta de apetite significa que algo está errado com a pessoa; há uma disfunção qualquer. Hoje, a falta de interesse, a passividade, a mornidão (como na igreja de Laodicéia), são sinais de doença espiritual (Apocalipse 3:14-17). Um sinal de saúde é a igreja cheia de pessoas tão famintas que não podem esperar o culto começar. As pessoas nunca deveriam ter que ser bombeadas para adorarem ou cantar Salmos.

Os cristãos devem ter fome para irromper em Deus. Até que ponto você esta faminto por Deus? Você entrou na igreja porque um parente o trouxe, ou porque tinha aquela fome profunda e implacável que não parava, aquele desejo de Deus que o impeliu a buscá-Lo? Algo dentro de você estava desejando intensamente Deus. Você pode não ter reconhecido isto, mas olhando agora para trás, você sabe que era verdade.

A fome é uma qualidade preciosa, mas francamente, é desconfortável. No plano natural, a fome pode doer. Se um bebê pudesse, ele lhe diria: “Dói!” É perturbante e preocupante. É um impulso motivador. Você esquece de todas as coisas quando você sente fome, de tal forma que precisa fazer algo com ela. A fome é uma dor, mas uma dor com a qual temos que viver espiritualmente.

A única definição que tenho para esta fome de Deus é que ela é o desejo do Amor. Você ama Deus e O deseja. É um desejo de conhecê-Lo, de ter comunhão, de participar, agradar, dar e receber. Quando você ama sua esposa, sua namorada, seu marido, estas são as coisas que você sente. Você quer agradar. É uma questão de dar e receber, e é isto que faz um casamento compatível.

A falta de fome de Deus é um dos estados mais fatais que enfrentamos no mundo espiritual de agora. É a razão porque não há mais homens de Deus entrando em cena em todos os lugares. É necessário fome para produzir um campeão. Perguntaram a um peso pesado, campeão de boxe, anos mais tarde, porque não estavam aparecendo mais campeões. Ele disse: “Eles não têm fome.” Ele sabia o que era ter que ganhar uma luta para comer. Ele entrava numa luta para ganhar; sua motivação era a fome. Temos que nos tornar lutadores também, mas aquela profunda fome precisa estar lá.

Nosso país tem pessoas brilhantes, cultas e treinadas, mas elas não estão vivendo 1% do seu potencial. Poderíamos ser os líderes do mundo, mas queremos ser uma sociedade afluente. Estamos preocupados demais com segurança. Os políticos nos prometem tudo, colocam nosso país em dívidas, para dar a todos, tudo o que querem. Isso elimina alguns problemas, mas também elimina os lutadores, os grandes homens e os grandes estadistas. Há falta de bons líderes porque não existem homens famintos. Precisamos de bons líderes, que saibam o que é ter fome, que andam quilômetros para poder tomar um livro emprestado para ler. Coisas demais nos são dadas nas mãos.

Os sinais de sucesso não são os dons, os milagres, os sinais e prodígios e as doutrinas que ensinamos. O sinal que é o sucesso de vitória absoluta até os confins da terra, é a fome de Deus encontrada nos corações do povo que está caminhando com Deus.

Eu acredito em entusiasmo, mas valorizo a fome muito mais do que o entusiasmo. Fome de Deus é uma qualidade de espírito uniforme, que nunca falha. O entusiasmo aumenta e diminui. Não é sempre ininterrupto e tem que ser constantemente fortalecido. O homem que tem fome de Deus nunca precisa ser encorajado para ficar na igreja ou andar. O homem que tem fome profunda de Deus não sai perdendo.

Você gostaria de testar sua fome? Você gostaria de botar seu dedo no próprio pulso espiritual e medir o grau da sua fome? Você pode estar convencido da própria necessidade de ter fome de Deus, mas até onde vai sua fome?  Aqui está o medidor: (olhe e veja aonde vai o ponteiro), a medida da sua fome equivale ao tamanho das coisas que o têm derrotado; foi alguma circunstância pequena? Alguém disse algo que o ofendeu? Foi algo que não funcionou certo e você, desencorajado, ficou deprimido?

Os murmuradores e queixosos vão morrer no deserto, mas o homem que vai vencer plenamente é aquele que segue inteiramente ao Senhor com fome e intensamente no seu espírito. Davi tinha bastante problemas na sua própria natureza e circunstâncias. Ele tinha dificuldades na sua vida que poderiam destruí-lo mil vezes. Mas seu coração suspirava pelo Senhor, como a corça suspira pelas correntes das águas (Salmo 42:1).

Você está desencorajado com alguma coisa? Então você não tem fome suficiente. Se você está experimentando uma derrota por uma boa razão, nós podemos compreender que ela esteja desafiando momentaneamente sua fome pelo Senhor. Mas se você é arrasado sistemática e persistentemente, então é porque você não tem fome suficiente pelo Senhor.

Você tem fome da Palavra de Deus? O que vem antes da sua fome da Palavra? Este é um bom medidor. “Não tenho tido tempo para ler a Bíblia.”  Você teve tempo para quê? Você teve tempo para comer, tomar banho, vestir-se, descansar, quando estava cansado? Você encontrou tempo para todas as outras coisas. Encare isto: se você não encontra tempo para viver a Palavra de Deus, você não tem fome. Ou você tem fome da Palavra ou não tem. Se lhe oferecessem um bom filé numa bandeja e você estivesse com fome, você iria atrás dele. Se você tiver fome da Palavra, você encontrará tempo para ela.

O que influencia mais sua vida, os problemas que você passa ou a Palavra de Deus? Qual deles impulsiona e motiva você? Qual mexe mais com você? Você está ocupado com os problemas, ou você está ocupado em correr atrás daquelas promessas de Deus e crer nelas? Isto mede sua fome de Deus, seu desejo, sua luta, seu apropriar.

As próprias Escrituras descrevem melhor a fome: “Ó Deus, tu és o meu Deus forte; eu te busco ansiosamente; a minha alma tem sede de ti; meu corpo te almeja, numa terra árida, exausta, sem água. Assim, eu te contemplo no santuário, para ver a tua força e a tua glória.  Porque a tua graça é melhor do que a vida; os meus lábios te louvam. Assim, cumpre-me bendizer-te enquanto eu viver; em teu nome, levanto as mãos. Como de banha e de gordura farta-se a minha alma; e, com júbilo nos lábios, a minha boca te louva, no meu leito, quando de ti me recordo e em ti medito, durante a vigília da noite. Porque tu me tens sido auxílio; à sombra das tuas asas, eu canto jubiloso. A minha alma apega-se a ti; a tua destra me ampara.” (Salmo 63:1-8).

Como suspira a corça pelas correntes das águas, assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo;  quando irei e me verei perante a face de Deus?” (Salmo 42:1, 2).

Será que você está se perguntando como pode entrar nesta fome? Os pontos seguintes irão ajudá-lo.

FOCALIZE SEU DESEJO: Muitas pessoas têm uma fome básica pelo Senhor, mas nunca focalizam seu desejo Nele. Grande parte disto é seletividade. Elimine todas as outras distrações; determinadamente coloque seus outros interesses de lado. Focalize no Senhor e comece a buscá-Lo. Simplifique seus objetivos para que não fique trabalhando em muitas direções diferentes ao mesmo tempo. Focalize seu desejo no Senhor para esta seletividade, e elimine os desejos contrários, o mais rápido possível.

ADORAÇÃO COM FOME: A fome é uma satisfação em si. Há uma sensação boa em ter fome, mas também uma insatisfação. A fome pode ser chamada de satisfação insatisfeita. Você está sempre desejando, você é abençoado e tem fome de ser abençoado; por isso, você avança. Você tem comunhão com o Senhor, e anseia por mais comunhão. Adore a Deus com esta fome. Não dê para o Senhor um louvor e adoração com o coração dividido. Adore, estendendo-se a Deus, apropriando-se d’Ele. Dê e receba ao mesmo tempo. Sua adoração deve ser uma troca no espírito, um profundo amor flui e se estende, dando e recebendo do Senhor, ao mesmo tempo. Adoração com fome é um dos maiores geradores de fome que existe.

ALIMENTAÇÃO SELETIVA: Você tem que treinar seu apetite espiritual. É natural uma criança não gostar de certos alimentos e afastar-se deles até um certo ponto, mas, muitas vezes, é porque a mãe tem dado à criança bombons ou vários doces antes da hora da refeição. A criança não pode ser treinada a comer legumes, quando seu apetite tem sido estragado por alimentos que nunca deveriam ter sido comidos primeiro. Esta pode ser uma das suas melhores chaves para a fome.

Todo filho de Deus tem fome, mas, às vezes, a fome é satisfeita, comendo-se coisas erradas entre as refeições. Comer lixo do mundo pode causar uma doença espiritual. O profeta disse sobre aqueles que eram apóstatas no Antigo Testamento: “Apascenta-se de cinzas.” Você não poderá receber muito no seu caminhar com o Senhor se, antes de dormir, você assistir televisão. Não pense que este tempo gasto em frente da televisão será compensado pela leitura das Escrituras, porque você já terá estragado seu apetite. Você encheu sua mente com outras coisas. Há meios de desenvolver sua fome, mas qualquer hábito que você possa ter de alimentar-se de substitutos carnais, irá estragar seu verdadeiro apetite espiritual.  

ALIMENTAÇÃO CONSISTENTE: O segredo não está apenas na alimentação seletiva, mas também na alimentação consistente do Senhor. Se o Senhor abençoá-lo na Palavra hoje, é provável que, se insistir, amanhã você será abençoado de novo. Mas se você alimentar-se esporadicamente, você terá muitos períodos sem frutos em que a Palavra não será de maneira nenhuma real para você. Viva na Palavra todo dia. Tenha aquilo em que seu coração se deliciará consistentemente. (Salmo 1).

SERVIÇO CONSISTENTE: (ou poderíamos chamar de exercício). Não há nada como uma caminhada rápida ou uma sessão de natação para aumentar seu apetite. Você volta faminto. Exercite-se para o Senhor. Depois que tiver trabalhado, quando estiver cansado e exausto, sente-se e abra a Palavra. Comece a alimentar-se dEla e você será renovado. Contrabalance o seu exercício com sua alimentação. Mexa-se dando, servindo ao Corpo, ministrando para alguém e fazendo o que o Senhor colocar à sua frente para ser feito. Seu serviço ou exercício consistente pode levá-lo também, a ter uma fome consistente. Nós precisamos disto mais do que podemos admitir. Nós realmente não apreciamos todas as coisas que Deus coloca à nossa frente. Nós não aprendemos a ter a fome que deveríamos ter por elas.

“Ora, no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé e clamou dizendo: Se alguém  tem sede, venha a mim e beba.” (João 7:37). Tudo o que você tem a fazer é ter fome d’Ele. Esta promessa, dada na Festa dos Tabernáculos, que Cristo estava guardando, é para nós neste dia. É o tempo do grande tabernacular de Deus conosco, e o povo com que Deus há de tabernacular será aquele que tem tido fome e sede pelo Senhor. Eles virão a Ele para beber e, do seu interior, fluirão rios de águas vivas.

Há fome na terra por ouvir as Palavras do Senhor. O povo irá de mar a mar para buscar essa Palavra Viva que pode alimentá-los. Os povos hão de conhecer isto: “Há uma fonte em Sião; aqui está a casa de pão onde posso ser satisfeito.” Eles poderão identificá-la quando virem um povo faminto adorando ao Senhor, e saberão que eles chegaram a Belém, a Casa do Pão.

Você está com fome?  Nunca tenha vergonha disto.

Não pode haver nenhum ministério sem esta fome e esta participação. Uma mãe que esteja amamentando nunca deve fazer jejum. Depois que ela tiver desmamado a criança, aí sim. Mas enquanto estiver amamentando, ela até terá que comer um pouco mais, embora pareça engordar, pois está alimentando o bebê também. Quanto mais você ministrar aos outros, maior será o apetite para partilhar. Uma das razões pelas quais nossa lista de Palavras é tão rica é que há tantos para alimentar, que eu continuo bebendo e o Senhor continua falando. Ele deixa a torneira aberta para que eu possa beber longamente daquela fonte, pois Ele sabe que eu tenho que dar. Nunca acontecerá de você vir para se alimentar e ficar sem receber alguma coisa, porque eu já participei daquilo que tenho dado.

O que faz um ministério neste fim dos tempos é a fome e o desejo pelo Senhor.

Continue tendo fome. 

 

ReinoNet - Seu Portal da Restauração e das Pérolas do Reino

 

 

voltar para Pérolas Diárias

left show tsN fwR normalcase|left tsN fwR uppercase bsd b01s|left show fwR uppercase bsd b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase c05|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase bsd b01|content-inner||