11. PÁSCOA: A Busca Pelo Fermento

A Procura Pelo Fermento

 

Palavra Viva

Esta será uma Páscoa de experiências, provavelmente tanto quanto as experiências que aconteceram com as pessoas nos dias do Êxodo, nos dias da conquista de Canaã e nos dias da restauração de Esdras.

A última ceia foi uma Páscoa que teve um profundo significado e se tornou em um nível novo o qual estas pessoas entraram e eu estou mais preocupado com o que vocês irão experimentar, durante esta Festa, do que com qualquer outra coisa.

Eu não quero sermões, teorias e idéias maravilhosas da Palavra que não levem vocês a uma experiência pessoal e esta será também, provavelmente uma Páscoa de julgamento sim, mas nós estamos em um período de intercessão, está certo? Existe alguma diferença? Estamos em uma Páscoa e isto significa que a primeira Páscoa foi uma Páscoa de julgamento e esta também será.

"O que você quer dizer com Julgamento"? Bom, a primeira Páscoa marcou a época da oitava praga no Egito e culminou numa poderosa libertação dos filhos de Israel. Nesta Páscoa estamos passando por algumas circunstancias que são também tão perseguidoras e limitadoras, quanto aquelas que os filhos de Israel experimentaram.

Nós estamos crendo que o Senhor abrirá a porta para uma tremenda libertação, seja qual for à escravidão ou laço em que possamos nos encontrar, ou também qualquer circunstância. Cremos que o Senhor trará nesta Páscoa a libertação para tudo isso e esta Páscoa será também a certeza dos frutos e da frutificação que todos nós iremos experimentar. Tivemos a preparação do nosso coração por algum tempo, tivemos a quebra de laços, tivemos arrependimento e o confronto, mas permanecemos juntos e com muita fé para ver a obra da cruz realmente completa em nossas vidas.

Eu não posso falar de nenhum outro período que significasse uma preparação maior para uma Páscoa, do que este período que estamos vivendo agora. É importante que vejamos isto nas Escrituras, pois uma interpretação superficial da Páscoa poderia ser desastrosa para nós. Eu quero explicar estas coisas para vocês e ler as Escrituras para vocês.

Por exemplo: Estamos chamando isto de dois mitos que seria a procura pelo fermento. Isto é uma característica para a preparação da Festa que, tecnicamente, começaria na oitava praga.

Nós iremos ver então, o tempo da preparação, o tempo que houve bastante sondagem das almas a procura pelo fermento, para que fossemos tornados em uma massa perfeita, para que andemos naquilo que o Senhor tem para nós.

Estamos procurando por este fermento, mas esta procura do fermento é o julgamento que queremos evitar. A procura pelo fermento é na verdade, o verdadeiro fermento que queremos evitar.

Durante todos estes anos, desde o Êxodo, a nação judaica comemorava a Festa da Páscoa por um dia e a Festa Dos Pães Asmos por sete dias e a busca pelo fermento se tornou muito importante na vida deles. Eles pegavam vassouras e varriam os cantos de suas casas procurando pelo fermento e então partilhavam isto com seus pais.

Cristo trouxe a mais revolucionaria Festa Dos Pães Asmos quando ele se virou para os discípulos e disse: "acautelai-vos do fermento dos fariseus", e era o fermento dos fariseus que eles estavam sempre procurando. Vocês estão entendendo?

Você pode estar tão preocupado procurando por detalhes na sua vida que você acaba fazendo a mesma coisa que os fariseus fizeram. Eu quero guiar vocês através das Escrituras, mostrando como as Festas dos Pães Asmos se iniciaram e então veremos no Novo Testamento, duas passagens e nos dois casos temos a identificação do fermento.

O fermento é a religiosidade que sempre busca ser religiosa e você fica querendo ser religioso e bom, mas esta procura feita pela alma sempre quer mostrar uma aparência na carne.

Por anos, acho que certas pessoas, certas igrejas, através destas passagens que veremos, pregaram contra o fermento e enfatizaram esta área. É realmente uma área em que houve muita atenção aos pequenos detalhes para fazer com que você parecesse religioso e bom.  

Mas agora chega uma hora em que o Senhor diz: "Este é o fermento pelo qual estamos procurando, essa preocupação em buscar o fermento". Uma religião que busca pelos pequenos detalhes e se esquece que aquilo que o Senhor realmente busca é uma nova natureza e não uma regulação dos detalhes em sua vida.

Por que tanta disciplina e diligencia para mudar pequenas coisas que fariam com que você parecesse mais religioso? Isto só serve para colocar uma camuflagem ao invés de colocar o machado a raiz. E por que não tratar com a natureza? Por que não tratar com uma coisa que o senhor realmente deseja?

Sim! Nós iremos nos purificar para um novo nível e seremos uma massa perfeita, amém! Mas o fermento não é à procura dos detalhes, mas sim entrar nos pães asmos. Seremos este pão asmo! Amém!

A Festa Dos Pães Asmos foi caracterizada pelo fato de que os israelitas deixaram o Egito com muita pressa e não deu tempo para que o fermento crescesse, (Já, já falaremos disto), e saíram rapidamente e comeram o pão da maneira que estava.

Não havia fermento no pão e por isso a Festa foi chamada de "Festa dos Pães Asmos". Na verdade acho que invertemos a historia e este instrumento para procurar o fermento, agora vem antes da Páscoa.

Quando olhamos para o que realmente aconteceu vemos que a Páscoa aconteceu primeiro e depois a busca pelo fermento. Mas o verdadeiro pão asmo é o pão ao qual temos parte como disse Jesus, quando partiu o pão: "...e esse é o Meu corpo, comam...".

Você se tornará um pão asmo verdadeiro porque pela fé você participa da comunhão do "Pão Asmo", que é o próprio Jesus.

Então começamos a perceber que não é a religião que estamos buscando, mas estamos procurando um milagre glorioso, maravilhoso e uma participação no corpo de Cristo, comendo Sua carne, bebendo Seu sangue. É assim que você será um pão sem fermento (pão Asmo).

Lembrando do milagre dos pães e dos peixes; depois desse milagre, a primeira coisa que Jesus disse foi: "Cuidado com o fermento dos fariseus", e os discípulos disseram: "Ele está dizendo isso por que não trouxemos o pão"; Não!

Jesus logo começou a explicar que aquela diligencia para procurar algum fermento e ser religioso, fez com que os fariseus se tornassem o fermento. Eles eram o fermento que contaminavam a nação e foram os primeiros a crucificarem a Jesus.

Eles se tornaram tão religiosos que não tiveram tempo para que o filho de Deus os salvassem. Eles foram condenados por dizerem: "Ah Senhor, nós não somos como os outros", por terem aquela aparente "superioridade religiosa" a acharem que aquilo era aceitável diante de Deus, mas contaminavam toda a nação e foi isto o que destruiu os fariseus.

Eu fico muito apreensivo quando alguém diz que servir a Deus quer dizer seguir rituais e detalhes em conformidade com o código de comportamento. Estou sempre preocupado com isso. Eu sei que o caminho do ritual leva as pessoas a fazerem as coisas para obterem um "favor" de Deus.

Cristãos morreram como em Gálatas, começaram no espírito e agora acham que podem acabar na carne. Mas hoje nós iremos experimentar a verdadeira Festa Dos Pães Asmos e entenderemos que a busca pelo fermento é o próprio fermento que contamina. Temos que compreender o quão mortal este fermento é, o fermento da religiosidade.

 

Como a Festa Dos Pães Asmos começa? Qual é a ênfase? Na verdade havia uma grande ênfase na busca pelo fermento, mas é também verdade que tudo não começou com a procura pelo fermento e sim, começou com um milagre.

Eles se tornaram o pão sem fermento por que foram libertos rapidamente. O Senhor garante esta Festa hoje por que nós nos movemos dos laços da escravidão rapidamente e não temos observâncias religiosas, mas recebemos uma Páscoa miraculosa e a comeremos com os lombos cingidos, sandálias nos pés e o cajado na mão, prontos para sairmos.

Comeremos as pressas e colocaremos a "boledeira" (mesas de preparo da massa) na cabeça a sairemos correndo com os bolsos cheios dos despojos do Egito. Eles saíram do Egito com grande pressa mas não tiveram que sair aos vizinhos egípcios pedindo um pouco de jóias, ouro e prata por falta de tempo de irem ao banco. Não!

Na verdade eles saquearam e despojaram os egípcios e saíram rapidamente. Eu sei que não parece ser bom andar muito apressado, mas há algumas coisas que devemos ter logo e o inicio da nossa libertação também será tão rápida a libertação do Egito. AMÉM!

Devemos ter algo em nosso coração que está tão determinado a se mover e a sair para um novo território abandonando a velha vida, a velha circunstancia e é isso o que estamos procurando. Esta será a nossa busca pelo fermento, a nossa pressa pela libertação e para entrar, com todo o coração, nas experiências e na vida que Deus tem para nós.

Você já se sentiu culpado e sob autocondenação? Você pode imaginar o que causa autocondenação? Acho que não existe ninguém que já não tenha experimentado a autocondenação uma vez ou outra.

Ouça bem cuidadosamente; todos são uma presa para a autocondenação. Quando você começa a servir a Deus, existe uma maneira satânica de agir na carne que começou no Éden, quando Adão e Eva procuraram umas folhas para encobrirem sua nudez.

Não sei o que você pensa sobre isso, mas é muito natural que quando falhamos, logo procuramos nos esconder de Deus e para parecer bons, procuramos fazer algo que nos faça ser religiosos. Isto é tão comum quanto o homem que bate na mulher, nos filhos, gasta o dinheiro indevidamente e depois ele vê alguma criança na rua que parece faminta e então lhe da os últimos cinco Reais para aquela criança, tudo pra mostrar que ele tem um bom coração, mas a verdade é que a velha natureza fez com que ele fizesse aquela boa ação para que fosse uma fachada para as coisas erradas que ele faz.

Como Herodes, quando viu João Batista pregando. Ele ouviu João Batista com alegria, mas João disse a ele: "não é licito você ter a mulher do seu irmão"; e vocês já sabem o que aconteceu, Herodes acabou cortando a cabeça de João por causa disso.

Depois disso, as Escrituras diz que Herodes acabou fazendo muitas reformas e muitas outras coisas ele fez por ter ouvido a João Batista pregar, mas não deixou de sair com a mulher de seu irmão.

É inevitável que você faça algo para tentar fabricar uma fachada. Eu não quero que você faça nada na igreja que seja uma fachada para o fato de que você não está se apropriando de uma nova natureza.

Esteja sempre consciente de que, se há alguma condenação na sua vida, esse é o seu problema. Se você estiver procurando pelo fermento ao invés de se apropriar de uma nova natureza , então esse é o problema. É o que você se apropria de Deus que conta e não o que você manufatura ou cria.

Não vamos tratar com as manifestações da natureza, mas vamos colocar o machado a raiz da árvore, mas vamos ainda um passo além disso, vãos nos tornar os carvalhos do Senhor, através dos quais Ele será glorificado.

Você sabe qual é a coisa mais eficaz que podemos fazer? Podemos crer que o Senhor consagra tudo o que fazemos, porque Ele sabe que nos tornará santos,  perfeitos e nos tornara sacrifícios perfeitos para Si mesmo. Nós nos apropriamos disso e no nosso coração começaremos a interceder e nossa intercessão pode ser uma coisa boa.

Existem pessoas que intercedem, oram e fazem sacrifícios, as é apenas uma fachada e a autocondenação está reinando nos corações; Não faça isso!

De ao Senhor a oração e a adoração e tudo o que Ele quer, mas se livre da autocondenação se apropriando da graça de Deus para uma nova natureza. Será que podemos aplicar isto? Sim podemos. É só uma questão de atitude.

Ai você diz: "Ah! Então em vou ter que mudar a minha vida e não vou fazer as coisas que fazia na igreja para o Senhor"? Não! Você vai fazer até que faça corretamente, até fazer as coisas com um espírito correto.

É bom ser exigente e ser tratável, se curvar ao Senhor em seu caminhar, é maravilhoso! Mas certifique-se de que você não esteja patinando na autocondenação, pois ela não leva ao arrependimento profundo e não deixa mudar a natureza. Às vezes você se sente condenado e triste por algo e até poderia ser algo maravilhoso, mas as pessoas sabem que você está simulando, pois conhecem seu espírito.

Isto é como um marido, que chega em casa tarde, com um buquê de flores, uma caixa de chocolate, e a mulher diz: "O que será que ele fez desta vez"? é natural que a velha natureza comece a perceber estas coisas. A velha natureza na esposa descobre a velha natureza no marido, é a mesma velha natureza.

Se tivesse havido uma correção antes, aqueles presentes poderiam ter sido motivo de celebração e uma verdadeira expressão de algo e não uma fachada para autocondenação.

Você pode dizer: "Ah, eu acho que o religioso não é assim tão repulsivo", até você perceber o quanto Deus odeia um espírito religioso. Nós vemos no novo testamento que Jesus sempre se irava com os fariseus, ficava muito irado mesmo. E porque Ele ficava assim tão irado com os fariseus? Deveria haver alguma razão não é? É porque eles sempre tentavam manufaturar uma "justiça" diante de Deus e a busca pelo fermento que eles realizavam, contaminava toda a nação.

Vamos procurar o fermento agora e o primeiro fermento que iremos procurar será o fato de estarmos procurando o fermento de uma forma errada. Como poderemos nos livrar desse espírito religioso e andar com o Senhor em uma nova natureza? Como podemos consertar a nossa maneira de pensar, até que não utilizemos as obras da carne, na tentativa de aperfeiçoar o que Deus começou no espírito, e podendo terminar na carne, disciplinando a carne e fazendo com que ele se pareça uma nova natureza?

Temos falado bastante sobre o trabalho da cruz nas ultimas semanas e agora vamos enfrentá-la, todos nós! Todos! Como podemos ter uma boa reunião e todos ficarem felizes?  Bom, podemos colocar esta Festa em um plano onde o Reino de Deus pareça bonito, promocional, com uma boa programação e todos fazendo alguma coisa. Mas se fizermos isso, estaremos tentando edificar a nós mesmos como uma promoção pessoal.

No dia em que nós sentirmos (na carne) que somos o povo escolhido, este dia estaremos com bastantes problemas. Mas este é o momento em que começamos a olhar a carne e, o que faremos? Diremos: "somos circuncisos e adoramos a Deus no espírito! Regozijamos-nos em Jesus Cristo e não confiamos na carne".

Você pode entender porque existem dois ensinamentos sobre circuncisão no Novo Testamento? Um dele nos mostra a circuncisão como algo maravilhoso e o outro, como algo condenável, por quê?

Quando Paulo fala sobre os Gálatas se tornarem circuncisos como um ritual espiritual que os tornassem aceitáveis, maravilha!  Se a circuncisão em Cristo não tem valor para você, mas você diz: "Somos os circuncisos de Deus", mas o Senhor esta falando sobre a circuncisão de coração, a circuncisão não poderia ser tão boa e ao mesmo tempo tão ruim.

Seria ruim termos a circuncisão como um ritual e não como uma dedicação a Deus, isto é condenável. Há duas coisas no NT: a circuncisão condenada e a circuncisão que traz o regozijo. São duas coisas diferentes; uma procura pelo fermento da forma errada e a outra procura da forma correta.

Tudo que o Senhor traz na palavra para que nós façamos, tem que se tornar uma experiência espiritual. A carne tentará contaminar tudo isso o quanto puder. Acho que o batismo nas águas traz isto para nós, a comunhão também, enfim, tudo o que você faz usando como uma muleta para ajudar sua carne religiosa, irá contaminar o que Deus está fazendo. Transforme-se na imagem d'Ele! Amém!

O que iremos fazer com esta Festa, no tempo em que estivermos nesta Festa? Eu quero experimentá-la, não quero ficar atolado, incapaz de avançar por causa dos detalhes. Não quero deixar de ver a transformação miraculosa em minha vida.

Eu não quero que nada entre em seu coração, que o impeça de entrar na realidade da Páscoa. Amém!

 

Sobre o que falaremos nestes dias? Experiência. Se falamos algo durante este ano, foi em experiências. Se tivemos verdades nas quais acreditamos, foram as experiências, mas algumas delas nunca se tornaram realidades para algumas pessoas.

Como com as crianças, muitas vezes não nos preocupamos muito com elas, impondo as mãos e impartindo a elas o Espírito Santo e os dons. Não importa o que você crê, se você não experimenta.

A grande mudança que está acontecendo é o fato de que o reino de Deus está vindo em uma nova fase de experiências e nós nunca vimos estas coisas tão reais como agora. A maneira como nós quebramos os rituais e impomos as mãos uns sobre os outros e isso se torna uma experiência.

Estamos atrás de experiências e não de um "Papa" falando para nós quando devemos mudar o canal da televisão. Este é o momento em que vamos experimentar as coisas e eu creio que antes desta Festa terminar, todos nós teremos um encontro com Deus, pela simples fé e também do fato de inpartirmos uns sobre os outros.

Eu gostaria que tivéssemos comunhão (ceia) muitas vezes durante esta Festa. Não tenha medo de se apropriar de algo pois a questão é uma nova natureza e não o controle de suas ações. Certifique-se de que está colocando o machado diretamente na raiz e que está se tornando algo novo no Senhor em um rompimento no qual você nunca entrou antes.

Eu quero me colocar inteiramente dentro da misericórdia de vocês para que possam fazer algo por mim e também uns pelos outros. Quantos estão pensando: "Eu nunca tinha pensado na coisa desta maneira antes".

Se você quiser conhecer toda a historia leia Êxodo 15:14 em diante, você recordará como foi a instituição da Páscoa e da Festa dos Pães Asmos e entendera o que estamos falando (Mateus 16:6).

Meu coração é diligente em não pregar algo a vocês, mas fazer com que vocês se apropriem. Na verdade, Jesus não estava preocupado com o pão que eles haviam esquecidos. Acho que às vezes nós fazemos isto uns com os outros, não nos avaliando até o profundo dos nossos sentimentos.

Já aconteceu com você, um irmão que você amasse, chegasse e te perguntasse se está desagradando você? Ou você mesmo perguntasse isso a alguém? Eu acho que não sou o único a ter passado por esta situação. Você está percebendo a maneira de como a natureza carnal entra em condenação?

Eu não acho que as pessoas que convive com você acharão você sempre maravilhoso e todo certinho, pois há sempre uma avaliação do relacionamento no nível mais baixo.

Será que eu disse a coisa certa? Eu fiz a coisa certa? Todos nós fazemos isso, esquecemos o pão e Jesus diz: "cuidado com o fermento dos fariseus", e nós respondemos: "bom, Ele está dizendo isto por que esquecemos o pão, ouça Senhor nós desagradamos Você? Sentimos muito por não ter trazido o pão".

Eles não tinham entendido ainda, tinham se esquecido dos milagres dos pães e dos peixes que o Senhor havia realizado. O Senhor não estava falando com relação ao pão, mas sim, que fossem cautelosos com relação ao fermento dos fariseus e seus ensinamentos.

Provavelmente eles se esqueceram de quantos cestos de pães foi distribuído, os pães não era o problema. 

Essa é a religião que faz com que as coisas pareçam boas, mas não trata com o profundo do coração. As pessoas serviriam a Deus melhor se não tentassem ser tão religiosas. Não é fácil ouvir isto, não é? Mas em todos estes anos eu tenho visto a coisa mortal que é tentar manufaturar ou criar uma aparente justiça. Busque em primeiro lugar o Seu Reino e Sua justiça, certo?

"...um pouco de fermento leveda toda a massa..."; Gl5:9. Lembram o que vimos apouco sobre a circuncisão? Paulo chamou a si mesmo de fariseu dos fariseus, Hebreu dos Hebreus até que encontrasse realmente com Cristo. Porque quando ele realmente encontrou com Cristo, isto foi uma libertação e ele nunca mais se submeteu ao julgo da escravidão.

Mas a religião que procura pelos pequenos detalhes para se mostrar mais religiosa, isto é um julgo de escravidão.

Se você recebe a circuncisão e seus benefícios, se é que você está compreendendo o que estamos falando, você deve tomar cuidado com que outras pessoas tentem invalidar o que Jesus fez.

Os pentecostais, por exemplo, apresentam tanto a religião e tantos problemas, mas por quê? Eles não são tão cheios de "doutrinas"? Eles não estão tão à frente dos tradicionais? Não acreditam na santificação? Eles crêem que o Senhor tem muitas bênçãos para nós, que o Senhor pode curar, eles crêem nisso e naquilo, que são superiores, etc. Tudo o que eles ensinam pode ser tão bom que o sacrifício de Cristo não tem tanto valor para eles.

Circuncisão tem a ver com a obrigação de cumprir toda a lei, você não está procurando ser justificado pela lei, pois você foi achado na graça; "...por que em Jesus Cristo, nem a circuncisão e nem a incircuncisão tem poder algum, mas a fé que opera pelo amor".

A circuncisão então não significa nada, não importa o que eu estou fazendo? Sim importa! Você depende do fato de não ser religioso.

Nos tempos antigos havia um grupo de Hilston que pertencia a um movimento que acontecia em Michigan e eles eram muito rígidos quanto à santidade e a maneira de viver, de vestir, eram muito religiosos quanto ao uso de maquiagem e cabelos longos e tudo. Um dia, uma revelação veio a eles num auditório com muitas pessoas, apareceu uma mulher que se levantou e estava completamente na moda, corte de cabelos curtos, maquiagem, usava brilhante, enfim, ela escandalizou a todos e então desde aquele dia você não entraria na graça se não usasse brilhantina iguais aos daquela mulher.

Vamos caminhar até que haja uma identificação do movimento com a graça  com graça. Estamos na graça de Deus e começamos a perceber que usar ou não usar brilhantina não é o problema, mas sim a fé que opera pelo amor. Estão percebendo? Nós estamos falando sobre os fariseus que tentavam ser religiosos.

Bom, então vamos agir de outra maneira; não! Isto também não vai nos levar a nada. O importante não é circuncisão ou incircuncisão, mas sim o ser nova criatura. Não importa se você enrola o cabelo ou o usa reto, mas sim que haja uma nova mulher atrás daquele cabelo, seja ele como for. Então, em Cristo, nem a circuncisão e nem a incircuncisão tem valor.

Estou tentando simplificar as coisas para vocês e quanto mais eu ensino essa palavra, mais eu percebo que temos que voltar às coisas básicas, por que a pessoa às vezes, não tem a experiência básica para começa seu caminhar com Deus  pela fé. E elas precisam continuar a caminhar pela fé, pois o que começou no espírito será aperfeiçoado no espírito.

Ele é o autor e consumador, que começa e que termina e não você. Desde o momento em que você nomeou o Senhor como seu salvador, não será mais nenhum esforço ou energia da carne que irá produzir o fruto do espírito. O fruto do espírito é produzido pelo espírito e o fruto da carne é produzido pela carne.

Você pode perguntar: "O que eu faço agora!". Crucifique a carne! Amém! crucifique, traga fim a carne e declare que você irá caminhar com Deus e esta Páscoa trará isto para você.

O que irá fazer é andar na direção do Senhor, receber algo do Senhor, uma libertação de algo, alguma coisa de Deus para você e você andará naquilo.

"Vocês iam bem, mas quem os atrasou, quem os impediu?", e Paulo continua falando sobre todas essas coisas. Vocês percebem que as pessoas não conseguem ficar sem um padrão para seguir?, elas precisam acreditar em alguma coisa. É interessante!

Numa outra denominação pentecostal, eles perguntavam aos irmãos: "você é um bom membro da igreja"? Sim, sou, pois não vou a shows, não assisto televisão, então sou um bom membro. Na verdade o que você não faz, não faz de você um verdadeiro cristão. Não seja ridículo!

Vocês se lembram do tempo em que se pregava que a televisão era pecado, lembram? Muitos de vocês não se lembram disso. Eu me lembro quando algumas pessoas compravam uma televisão e se sentavam na frente dela morrendo de que chegasse algum irmão de repente e visse eles assistindo a tv, não é. Lembram disso? Alguém me perguntou: "Irmão Stevens, você não fez isso, fez"? Sim, fiz, eu fiz sim "AH! AH!".

Você pode perguntar se eu acreditava que a televisão era um pecado, mas não, eu não acreditava, mas todos acreditavam. Para falar a verdade eu gostava dos primeiros anos da televisão.

Vamos supor que eu possa ser espiritual por que não assisto televisão. Eu acho que talvez seria mais espiritual se assistisse. Nessa Páscoa vamos sair e comprar 12 televisões e então desligá-las e assim, desligando 12 televisões, nos tornaremos 12 vezes mais espirituais. "como isso é ridículo"! Isto é o nível dos fariseus. Não farei isso e mesmo assim serei espiritual.

Aquela estupidez de acreditar, procurar um fermento, criando alguma coisa para enganar a si mesmo, é a sua natureza fazendo tudo na carne. Nós temos que ter uma experiência com Deus que precisa ser real em nossas vidas.

Não adianta desligar 12 televisões, por outro lado à bíblia não vai empoeirar enquanto você assiste TV. "Em cristo em a televisão nem a falta de televisão tem valor algum". Estamos aplicando, não é? Isso pode causar uma revolução.

"E se alguns dos jovens ficassem desencorajados"? Eu até prefiro que eles fiquem desencorajados agora com a religião carnal, do que velos mais tarde, decepcionados como a velha geração. Eles sabem o que as velhas gerações fizeram tentando a si mesmos.

Não tente enganar a si mesmo. Se você faz isso você será o único a se enganar por que todos saberão que você está se enganando, todos conhecerão a verdade.

Eu estava pensando sobre algumas coisas. Lembro-me que eu cresci neste caminhar, me lembro quão grande era o chamado de Deus com para minha vida. Quando eu era jovem, fiz algumas coisas que me fizeram parecer um pouco rebelde, pois eu tinha que provar para mim mesmo que aquela jaqueta apertada que fora criada pra mim, na justificativa de fazer com que eu servisse a Deus.

"Quantos de vocês estão pensando o que foi que eu fiz"? e alguém me pergunta: "O que você fez irmão Stevens"? Ah! Provavelmente a mesma coisa que você fez. E isso não me torna nenhum pouco melhor do que você.

A gente passa por alguns momentos assim, tentando andar de uma maneira, tentando de outra, se sentindo ansioso e diz: "Senhor, eu quero que você venha ao meu encontro, quero celebrar esta Festa sem o fermento que contamina, quero ter a comunhão com Cristo, não quero algo errado, quero ter uma experiência reta com o Senhor, não quero uma falsificação, eu quero uma realidade, quero algo real".

Na verdade, se você foi circuncidado, não tem mais como voltar a incircuncisão, é tarde demais. "Mas, na sua vida, o que é real?" Eu quero que Jesus seja real para mim. Não vamos ler o capitulo de êxodo, mas leremos em outra reunião. Você pode ler em casa o capitulo 15 e vir à reunião amanhã e haverá algo em seu espírito que o fará perceber que aquelas pessoas não procuraram pelo fermento, eles abandonaram o fermento para trás e saíram com pressa e foram embora muito apressados.

Sabe que eu queria essa pressa em nossas vidas para que nós nos movêssemos em Deus tão rapidamente, que nossos espíritos obteriam um progresso tão rápido e assim, andássemos no espírito e não satisfaríamos os desejos da carne. Que deixássemos, por causa da pressa, o fermento da religiosidade para trás, por que ela não é a questão e sim o apropriar-se de Cristo e da Sua justiça. É isto que queremos! Amém!

Não adianta trabalhar por si mesmo. Não viram quantas pessoas, quantos americanos que trabalharam duramente, colocaram dinheiro no banco e o banco fechou. O que faremos então? Trabalharemos duramente e o Senhor se agradará de nós? Não! Trabalhe duramente por que o Senhor te mudou.

Não trabalhe pela graça para receber a graça, mas por causa da graça. Não trabalhe par a cruz, mas a cruz e todos os dons são dons de Deus. a Sua justiça é um dom, tudo o que você se torna é um dom de Deus. o dom de Deus é a vida eterna. Os dons do Espírito são dados pela graça.

Você irá se tornar algo por que o Senhor dará a você. "Ah!, então eu vou sentar lá atrás e vou ficar quietinho e a coisa vai acontecer". Não! Você deve amar com o amor do Senhor, crer com a fé do Senhor, se mover no poder milagroso do Senhor, manifestar o fruto, o gozo e a alegria do Senhor. Tudo será desenvolvido através da graça de Deus em sua vida.

O que você vai dizer? Que não há problema em trabalhar na carne? Não? Agora estamos trabalhando em Deus, toda a obra deve ser feita em Deus. é o que o Senhor quer fazer agora após esta reunião, mas eu sinto que há algo novo acontecendo. Você pode dizer: "Eu estou me sentindo um pouco culpado por causa desta mensagem, pois eu fiz tudo isso!"

Lembre-se, um pouco de fermento leveda toda a massa e contaminará a pureza de seu caminhar com Deus e a eficácia de seu caminhar. Vamos descobrir onde somos vulneráveis e o que estamos fazendo de errado.

Não é certo esconder os objetos de prata e deixar a porta da sala aberta, isso é um erro. Os ladrões vão entrar e encontrar os objetos de prata. Não deixe a porta aberta, pois o inimigo irá entrar. Trabalhe sem colocar nenhuma confiança na carne, feche a porta!

Oh! Eu devia ter ido a escola cristã quando eu era criança, mas eu fui rebelde, não fui? mas isso não é a questão. Muitos dos grandes santos não foram para a escola cristã. Lutero, Paulo, Pedro, nenhum deles foram para aquelas escolas de tradição, nenhum deles freqüentou alguma instituição destas que sempre impõe algo.

Paulo nunca pregou sobre maquiagem e não há nada nas Escrituras sobre algo assim. Quando ele falava sobre o cabelo, era num sentido espiritual, nada religioso, mas num sinal de autoridade no espírito. Por que eles não pregaram sobre cabelos, maquiagem e essas coisas?

É porque as coisas da carne mudam de ano em ano e não importa o quanto tentamos observá-las, por que nos próximos 18 meses o diabo irá criar alguma coisa diferente para as pessoas fazerem, para que sejam levadas de um lado para o outro procurando, através da religião, descobrirem as coisas erradas que fazem. Mas sempre haverá algo novo.

Quantos de vocês têm um vídeo cassete? Você tem? Se você tem um vídeo cassete, isto é um fruto do diabo! Há, há! "Eu estou brincando". A carne sempre usa alguma coisa para expressar os seus desejos carnais e também pode usar isso de maneira diferente, descartando sertãs coisas para se mostrar religioso.

"Oh! Então eu vou destruir meu vídeo cassete e as minhas fitas". Não! Comprar um vídeo cassete não fará você mais ou menos espiritual e nem deixar de assistir as fitas fará com que você seja mais religioso.

Lembre-se; "Não é a circuncisão nem a incircuncisão, mas sim o ser uma nova criatura". Livre-se das coisas que Deus quer que você se livre. Feche a porta! "Ouçam-me!" FECHE A PORTA PARA A CARNE!

Mas não pense que por que negou expressão da carne você se torna justo. "Bom, agora estou me sentindo melhor!"

Acho que estamos mesmo entrando na graça de Deus e iremos através de fatos, entrar nisso. Libertaremos uns aos outros. Amém!

Ninguém permanecerá em nossas congregações sem ter uma experiência com o Senhor. Imparta isso!

"Ah! Mas eu cometi muitos erros, eu tenho errado muito". Caminhe com Deus! Você pode!

A nossa carne tenta manifestar aquilo que somente Deus pode criar em nós.

Nós conseguimos atingir o espírito desta palavra. Amém!   

 

voltar para Páscoa... Tabernáculos

left show tsN fwR normalcase|left tsN fwR uppercase bsd b01s|left show fwR uppercase bsd b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase c05|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase bsd b01|content-inner||