21. Jovens Competentes

Esta mensagem irá gerar fé e impartir determinação em seu espírito e mente, para você se dedicar ainda mais a tudo o que faz, em todas as áreas de sua vida. Recebendo esta palavra, sua dedicação ao Senhor, ao Reino, ao Corpo de Cristo, aos estudos e à qualificação profissional, certamente aumentará. Desde já tenha em mente que: A competência deve ser uma marca dos filhos do Reino.

A Palavra nos dá a promessa de que se obedecermos ao Senhor e andarmos em Seus ensinamentos, Ele nos “exaltará sobre todas as nações da terra... O Senhor nos porá por cabeça, e não por cauda; e só estaremos em cima, e não debaixo, se obedecermos aos mandamentos do Senhor nosso Deus” (Dt 28:1b e 13). A promessa é que o Senhor nos colocará como cabeça, como líderes, que trarão orientações, conselhos e administração sobre cidades, povos e nações. Você está se preparando para ser colocado como cabeça? Ou está deixando que a negligência e a preguiça o empurrem para baixo, tornando-se cauda? Levante-se! Lute em nome do Senhor. Aproprie-se da força do Espírito e, em nome do Senhor dos Exércitos, mova-se para glorificar o NOME Dele em toda a terra, através de tudo o que você é e faz.

Obreiro aprovado

Nestes tempos da restauração de todas as coisas, o Senhor está despertando o Seu remanescente para saírem da Babilônia a fim de edificarem Sião (o Reino). Para tanto, Ele está nos equipando e preparando para sermos obreiros aprovados, que não têm de que se envergonhar. Em vez da vergonha, Ele nos dará dupla honra, nos equipará com Seu Espírito para que possamos edificar os lugares antigamente assolados, restaurartudo o que foi destruído pelos ímpios nas gerações passadas (Is 61:4-7). É maravilhosa esta promessa.

A restauração de todas as coisas vai além da restauração da Igreja (embora comece por ela). O Senhor está restaurando os ministérios fundamentais, o governo plural na igreja local, os dons do Espírito Santo e o funcionamento de cada membro no Corpo. Ainda vai além: o Reino trará a restauração do sistema educacional, a Babilônia econômica e política darão lugar a uma administração justa e de oportunidades iguais para todas as pessoas.

Visualize você que todas as áreas da atividade humana devem ser restauradas sob a Ordem Divina, e que todas as coisas devem ser ordenadas segundo o Cabeça do Universo: Cristo.

Como Corpo de Cristo, precisamos entender que não estamos brincando de igreja. Não queremos edificar o nosso “nome”, ou uma denominação – esse é o espírito e a intenção da Babilônia (Gn 11:4). Não! O Senhor está nos tirando disso, e exaltando-nos para que o Seu NOME seja glorificado sobre todos os nomes da terra, sobre todo orgulho humano (esta foi a promessa de Deus a Abrão - Gn 12:1-3). Nestes dias do Reino, somente Cristo será exaltado.

Por tudo isso, o Senhor precisa levantar filhos aprovados e competentes.

“Procura apresentar-te a Deus, aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade” (2Tm 2:15).

Paulo constantemente estimulava Timóteo, seu filho na fé, a tornar-se um obreiro aprovado. A aprovação de Timóteo começou pela habilidade de manejar bem a Palavra da verdade. Medite um pouco... Você acha que iremos trazer a nova ordem do Reino baseado em nossos próprios pensamentos, nossas próprias idéias? Foi isso que os movimentos cristãos, bastardos, fizeram no passado. Eles edificaram a Babilônia religiosa. Nós não vamos exercer a nossa sentença, mas a sentença que já está escrita. Por isso, precisamos conhecer a sentença, os pensamentos do Senhor, com relação a todas as coisas sobre a qual Ele nos colocar como cabeças. Percebe a importância de nós conhecermos muito bem as Escrituras, a Palavra Viva de Deus? A Palavra é que nos capacitará a restaurar todas as coisas segundo a mente de Cristo.

É por isso que os ministérios e os cooperadores têm trabalhado para equipar os jovens e adolescentes para conhecerem ao Senhor e Sua Palavra. Lembre-se: nada no Reino terá progresso se não for baseado na Palavra de Deus, ou fundamentado na Verdade –“Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica, será comparado a um homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha” (Mt 7:24).

Este caminhar com Deus é profundo e verdadeiro. Se você quiser se alimentar dos peixes raros, precisa dar um mergulho profundo na Palavra. Você precisa extrair vida de uma letra morta. Quer ter vida, vida em abundância? Certamente ela não brotará de um caminhar superficial com Deus. Mergulhe na Palavra e no coração de Deus, seja um obreiro aprovado, senão o Rei o reprovará.

As parábolas deixadas por Jesus sempre nos ensinam que os que entrarão no Reino são os que alcançam a porção dobrada. A parábola das dez virgens trata claramente deste assunto (Mt 25:1-13). Jesus nos ensina que aqueles que se dedicarem ao Reino receberão porção dobrada, a qual nos capacitará a andar durante toda a noite (dias de tribulação) alcançando o Noivo e sendo aprovados. Porção dobrada não vem por uma dedicação esporádica e superficial, surge no coração dos famintos, dos que têm fome e sede de justiça.

Competência profissional

“Disse o rei” – Nabucodonosor, que foi um dos maiores reis e administradores da Antigüidade – “a Aspenaz... que trouxesse alguns dos filhos de Israel, assim da linhagem real como dos nobres, jovens sem nenhum defeito, de boa aparência, instruídos em toda a sabedoria, doutos em ciência, e versados no conhecimento, e que fossemcompetentes para assistirem no palácio do rei; e lhes ensinasse a cultura e a língua dos caldeus.” (Dn 1:3, 4)

Nos dias do Reino, o Senhor criará a oportunidade para alguns de Seus filhos sejam Suas testemunhas a governantes de diversas cidades, nações e para muitos líderes do mundo. O Senhor usará a competência destes filhos como um instrumento para que tenham acesso a estas pessoas de influência. Tudo isso para que a Sua Palavra seja ministrada a elas e Seu Nome seja reconhecido e exaltado.

A vida e história de Daniel e seus amigos nos ensina muitas coisas. Uma delas é a confirmação de que a capacidade profissional dos filhos será utilizada como um instrumento para que os filhos de Deus cheguem a lugares de influência e, lá, o Nome do Senhor seja exaltado. Isso acontecerá não por causa da competência dos filhos, mas por causa do dom Deus.

“Ora, a estes quatro jovens Deus deu o conhecimento e a inteligência em toda cultura e sabedoria; mas a Daniel deu inteligência de todas as visões e sonhos... por isso passaram a assistir diante do rei. Em toda matéria de sabedoria e de inteligência, sobre que o rei lhes fez perguntas, os achou dez vezes mais doutos do que todos os magos e encantadores que havia em todo o seu reino” (Dn 1:17, 19b, 20).

Neste ponto, um espírito reto será necessário. Daniel não se deixou comprar pelo rei, mas reagiu: “Então respondeu Daniel e disse na presença do rei” – Belsazar -: “Os teus presentes fiquem contigo, e dá os teus prêmios a outrem: todavia lerei ao rei a escritura, e lhe farei saber a interpretação” (Dn 5:17 – note que Daniel aceitou os presentes de Nabucodo-nosor, 2:48, mas não de seu filho Belsazar, pois este profanou os utensílios do templo do Senhor, os usando para banquetear-se em adoração a deuses de ouro, 5:1-5).

Por causa do testemunho inabalável de Daniel e seus companheiros, o nome do Deus vivo foi proclamado em todo o reino babilônico, tanto no Reinado de Nabucodosor como de seu filho. Daniel tornou-se governador sobre toda a província da Babilônia e colocou seus amigos de confiança sobre os negócios da província. Daniel e seus irmãos judeus foram aprovados na Babilônia.

“Vês um homem perito na sua obra? perante reis será posto; e não entre a plebe” (Pv 22:29).

O Provérbio acima confirma que a competência será uma virtude utilizada por Deus para levar os filhos do Reino a terem acesso a pessoas de governo. A tradução da “A Bíblia Viva”, diz assim:

Você conhece alguém que faz o seu trabalho com cuidado e perfeição? Em pouco tempo seu valor será reconhecido e ele será chamado para trabalhar com o rei”.

Esta verdade se aplica em todos os níveis, seja no seu trabalho - sua profissão -, como no Corpo de Cristo e no Reino de Deus (Lc 19:11-27).

Todo bom administrador procura jovem competente para trabalhar em suas empresas ou empreendimentos. Esta é uma sabedoria aplicada desde a Antigüidade. Por exemplo: Nabucodonosor, rei do império babilônico, fez da cidade de Babilônia a sede da cultura, política e administração do império. Na Babilônia foi construída a maior biblioteca da Antigüidade. Também foram feitas edificações com a melhor tecnologia da época – como os Jardins Suspensos da Babilônia. O rei escolheu os jovens mais competentes de todas as nações dominadas para viverem em seu palácio. Ele sabia que a sabedoria e o conhecimento são as armas mais importantes para conquistar e manter o seu império.

Todos os grandes governantes sabem da importância da sabedoria para o bem-estar e manutenção do reino. Foi por isso que Salomão pediu sabedoria ao Senhor:

 “Teu servo está no meio do teu povo que elegeste; povo grande, tão numeroso que se não pode contar. Dá, pois, ao teu servo coração compreensivo para julgar a teu povo, para que prudentemente discirna entre o bem e o mal; pois quem poderia julgar a este grande povo? Estas palavras agradaram ao Senhor, por haver Salomão pedido tal coisa...”(1Rs 3:8-12).

As pessoas caprichosas e dedicadas sempre se desenvolvem e serão aprovadas nos estudos, no trabalho e na vida cristã. É importante que você demonstre o equilíbrio, a perfeição, a sabedoria e o amor do Senhor em tudo o que fizer, seja em sua casa, na igreja, na escola, no trabalho ou em qualquer lugar. O Senhor fará você prosperar, porque você O glorifica pelo que faz. Assim também fez o Senhor com José no Egito: “Tudo o que ele fazia, o Senhor prosperava em suas mãos” (Gn 39:2-5).

 

voltar para Para Jovens e Adolescentes

left show tsN fwR normalcase|left tsN fwR uppercase bsd b01s|left show fwR uppercase bsd b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase c05|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase bsd b01|content-inner||