19. Conhecer e conhecer ao Senhor

Texto básico:

Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor: como a alva a sua vinda é certa; e ele descerá sobre nós como a chuva, como a chuva serôdia que rega a terra(Os 6:3).

Nestes dias da Parusia de Jesus Cristo, quando Ele está pairando sobre o Seu povo como uma nuvem de graça, conhecimento e vida abundante, precisamos aprender, como nunca, a nos relacionar com Ele. Nossos espíritos devem ser despertados para um conhecimento mais profundo dEle. Uma fome insaciável deve ser gerada em nossos corações, para conhecê-Lo e amá-Lo como Ele é.

Isso mesmo, devemos buscá-Lo pelo que Ele é, não pelo que podemos receber dEle. Nosso relacionamento com o Senhor deve ser motivado pelo verdadeiro amor, desinteressado. A Sua presença deve ser suficiente para nós e nos satisfazer inteiramente. As outras coisas, sejam as nossas necessidades ou dificuldades, confiamos a Ele.

Nós conheceremos ao Senhor à medida em que O virmos, que tivermos encontros com Ele. Este deve ser o maior desejo de nossos corações: habitar nEle e recebê-Lo para habitar em nós. Esta comunhão é a coisa fundamental para vivermos nestes dias do Reino.

Conhecimento aos simples

O conhecimento do Senhor não é algo reservado para os sábios, cultos, adultos, ou apenas para presbíteros e ministérios. A idéia de que o conhecimento, a sabedoria e as verdades mais profundas de Deus só são conhecidas por homens estudiosos e teólogos vem da Babilônia, das pessoas que querem exaltar seu nome, seu ego. No Reino, Eloim-Deus se dá a conhecer a todos os que O amam, aos puros de coração e humildes de espírito. Confirme nas passagens seguintes:

Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus

(Mt 5:8).

“Esta é a minha promessa... E não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até o maior(Hb 8:11).

A passagem de 1Jo 2:14a, 20 e 27a confirma que até um novo convertido, uma criança em Cristo, conhece ao Senhor. De onde vem este conhecimento? Do Espírito Santo que nele habita. Isso mesmo, o Espírito nos foi dado para conduzir-nos a toda a verdade, ao conhecimento de Deus - "... quando vier, porém, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade;... e vos anunciará as coisas que hão de vir" (Jo 16:13).

Pense um pouco. Observe que Deus, pela Sua graça, não chamou para o Seu Reino muitas pessoas que são consideradas sábias para o mundo, nemmuitas pessoas da alta sociedade, nem que ocupam grandes cargos no mundo e nem muitos ricos. Há poucas pessoas em nosso meio com estas características. Ele chamou para Si um povo composto, em sua maioria, de pessoas simples, desprezadas pelo mundo e que não têm muito destaque na Babilônia, isso para que “... ninguém se vangloriasse na Sua presença” (leia atentamente 1Co 1:26-29). Entretanto, a estes desprezados, fracos e simples, Ele se fez conhecido e repartiu a Sua abundante sabedoria. Estes serão proeminentes no Reino porque aprenderam a viver pela graça.

Moisés, naturalmente, não era eloqüente, mas foi o maior líder e legislador da História - Ex 4:10-12. Davi era adolescente quando Deus começou a lhe dar a Sua sabedoria e habilidades jamais vistas. Pela comunhão com Deus, Davi tornou-se: músico, compositor e adorador - 1Sm 16:13, 23; 2Sm 1:17, 18; 23:1b (“grande salmista”) -; maestro ou orientador (dirigente) da adoração na casa do Senhor - Ne 12:24b -; inventor de instrumentos musicais - Ne 12:36; Am 6:5 -; guerreiro corajoso - 1Sm 17:34-36 -; rei (mostrou uma sabedoria fora do comum na administração do governo); general que conduziu com grande êxito suas campanhas militares, e muito mais. Daniel e seus três companheiros eram moços quando, na Babilônia, Eloim deu-lhes mais entendimento do que a todos os sábios (Dn 1:17, 20).

O conhecimento do Senhor é a fonte de toda a sabedoria que você precisa. Esta sabedoria lhe ajudará em todas as áreas de sua vida, e lhe auxiliará em todas as circunstâncias do dia-a-dia.

Aprouve a Deus nos chamar e nos capacitar para envergonhar os sábios e poderosos deste mundo, para humilhar àqueles que se acham auto-suficientes. A família de Deus será conhecida como aqueles que engrandecem o NOME de Eloim, não o seu próprio nome (cf. Gn 11:4 e 12:1-3).

Buscando conhecer o Senhor

Faz-me, Senhor, conhecer os teus caminhos, ensina-me as tuas veredas. Guia-me na tua verdade e ensina-me...” (Sl 25:4, 5).

Devemos orar, esperando no Senhor, para que Ele revele-nos a Sua verdade e o Seu conhecimento.

Também devemos estar intercedendo e declarando que o conhecimento pleno do Senhor será uma realidade na vida de nossos irmãos em Cristo, para que este conhecimento e sabedoria sejam repartidos ao Corpo, conforme a passagem de Ef 1:16, 17: ... não cesso de dar graças por vós, fazendo menção de vós nas minhas orações, para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos conceda espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento dele, iluminados os olhos do vosso coração ...”.

A passagem de Mt 11:25-27 fala que o Senhor revela-Se a quem quer. Ele revela-Se a nós, os que O amamos.

"Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos... Ninguém conhece o Filho senão o Pai; e ninguém conhece o Pai senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar".

Conhecer ao Senhor através da natureza

“... Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno poder como também a sua própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidas por meio das coisas que foram criadas.” (Rm 1:18-20)

Esta passagem da carta de Paulo aos romanos é muito importante pelo fato de confirmar que, através da natureza, podemos conhecer muitos dos atributos de Deus. Em todas as coisas criadas podemos conhecer algo do nosso Deus Criador (Eloim). Isso faz-nos lembrar da importância dos estudos, seja na escola, faculdade e durante toda a nossa vida. Através das matérias de ciências, matemática, biologia, geografia, história etc, tendo a mente iluminada pelo Espírito Santo, penetraremos em muitas verdades de Deus. É maravilhoso saber que a unção de Deus nos orienta até em nossos estudos, Ela abre o nosso entendimento para descobrir as riquezas de Deus. A mente, inteligência e sabedoria de Deus serão percebidas pelo nosso espírito à medida em que estudamos.

O conhecimento de Deus adquirido através da natureza é importante, mas limitado. Por isso não satisfaz inteiramente à sede e necessidade do espírito humano. Você precisa almejar e buscar conhecê-Lo pessoalmente. Disso falaremos no tópico seguinte.

Percepção espiritual
(Conhecimento pelo espírito-Espírito)

Deus é Espírito, por isso, quem desejar desfrutar de uma comunhão plena com Ele deve exercitar as faculdades de seu espírito. A percepção mais real que você pode ter de Deus vem através do seu espírito. E, pelo Espírito Santo, você poderá tocá-Lo, absorvê-Lo ou apropriar-se de Sua natureza.

Existem algumas passagens bíblicas básicas, que você precisa conhecer, a respeito da percepção espiritual. Estude-as, memorize-as e aplique-as diligentemente à sua vida devocional com o Senhor.

a) As três vias do conhecimento.

O conhecimento das coisas chegam ao nosso espírito por três vias: anatural, através dos cinco sentidos do nosso CORPO; a psíquica, ALMA, como é estudado pela parapsicologia (deste não trataremos neste estudo) ea espiritual, através dos sentidos do nosso ESPÍRITO. Leia e medite sobre a seguinte passagem bíblica: 1Co 2:6-16:

“Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam. Mas Deus no-lo revelou pelo seu espírito; porque o espírito a todas as coisas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus...” (vss. 9 e 10).

O conhecimento natural é aquele que chega à consciência através dos sentidos físicos: visão, audição, olfato, paladar e tato. É através desses cinco sentidos físicos que tomamos conhecimento das realidades físicas e naturais. Percebendo as coisas criadas, adquirimos um conhecimento limitado de Deus. Alguém já falou: “Para a ciência, Deus é uma conclusão, não uma revelação”. Percebe? Através da ciência, do estudo natural, podemos chegar perto de Deus, mas nunca ter um encontro vivo com Ele. Para conhecê-Lo realmente como Ele é, desfrutar da plenitude de Sua presença e conhecimento, precisamos do Espírito Santo, pois: “as coisas de Deus ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus. Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo, e, sim, o Espírito que vem de Deus, para queconheçamos o que por Deus nos foi dado gratuitamente” (vss. 11b e 12).

Pelo que vimos acima, confirmando a passagem de Jo 16 vista anteriormente, o ministério do Espírito Santo em nossas vidas é fundamental para que possamos desenvolver a comunhão e o conhecimento de Deus. “Pois quem fala em outra língua, não fala a homens, senão a Deus, visto que ninguém o entende, e em espírito fala em mistérios” (1Co 14:2). Mesmo o crente, que não recebeu o batismo no Espírito Santo e que não exercita os dons espirituais, tem um conhecimento limitado de Deus.

“Ora, todo aquele que se alimenta de leite, é inexperiente na palavra da justiça, porque é criança. Mas o alimento sólido é para os adultos, para aqueles que, pela prática, têm as suas faculdades"(espirituais) "exercitadas para discernir não somente o bem, mas também o mal”(Hb 5:14).

Este versículo está afirmando que para amadurecermos espiritualmente precisamos desenvolver as faculdades, ou sentidos do nosso espírito, a fim de termos maior discernimento e conhecimento espiritual. Assim como podemos desenvolver o nosso corpo através de alimentação balanceada e exercícios físicos regulares, também devemos exercitar o nosso espírito, através de uma alimentação selecionada (estudando a Bíblia regularmente, lendo e ouvindo a Palavra Viva, participando das reuniões da comunidade, louvando, adorando ao Senhor etc) e exercitando os dons do Espírito Santo.

b) Deus é espírito, pelo espírito O conhecemos.

“... Vós adorais o que não conheceis, nós adoramos o que conhecemos,... Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade”(Jo 4:22-24).

João nos ensina que a adoração capacita o nosso espírito para um conhecimento real e amplo do Senhor. Pela comunhão, em adoração, O conhecemos como Ele é. Esperar em Deus, mantendo o espírito em adoração, é uma chave para absorvermos o conhecimento do Senhor.

c) Desenvolvendo a percepção de nosso espírito.

Esperar em Deus, com momentos de meditação, adoração e contemplação deve ser uma prática para que possamos desenvolver a percepção do nosso espírito. Vamos praticar isso nos próximos Encontros de Adolescentes (LeiaSl 131). Procure ler, na Palavra Viva, ensinamentos do irmão Stevens sobre como esperar em Deus, como desenvolver a percepção espiritual, como sintonizar na sabedoria do Senhor e outros assuntos correlacionados.

O que o conhecimento do Senhor nos traz

a) Transformação à Sua imagem.

E todos nós com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito”(2Co 3:17).

À medida em que conhecemos o Senhor, somos transformados, pelo Espírito, à Sua imagem. Adão foi criado à imagem e semelhança de Deus mas, depois que pecou, ele perdeu as características da natureza divina, tornando-se carnal. Agora, de acordo com esta passagem da carta aos Coríntios, a imagem de Deus está sendo novamente gerada em nós, à medida que, pelo Espírito Santo, temos comunhão com Cristo Jesus.

b) Libertação e Salvação

“... e conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”(Jo 8:32)

Conhecendo o Senhor seremos libertos gradativamente de todo o pecado, conceitos humanos, ensinamentos da Babilônia, da influência do mundo e de nossas próprias limitações. A luz, vinda pela revelação do Senhor, dissipa toda a escuridão que possa haver em nosso ser.

Conhecendo o Senhor pela PALAVRA

Você já sabe como é importante conhecer o Senhor e sabe como fazê-lo. Agora você verá que também é importante conhecer profundamente a Palavra escrita, pois por meio dEla o Senhor se revela.

Se você deseja conhecer plenamente o Senhor, precisa aplicar seu coração a estudar, meditar e apropriar das verdades reveladas na Palavra de Deus. As passagens de Ec 1:17; 7:25; 8:16 falam da importância de aplicarmos os nossos corações, a fim de conhecer a Palavra. Isso mesmo, ordene ao seu coração, sua alma e sua inteligência a amar a Palavra do Senhor, deseja-La e sentir prazer ao meditar nEla.

“... Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada”(Jo 14:23).

Conhecer a Palavra é conhecer o próprio Senhor, pois Ele é o Verbo de Deus, Sua Palavra (cf. Jo 1:1). Vivendo a Palavra, você receberá impartição da natureza divina. O versículo de João transcrito acima fala que uma das maneiras que temos de demonstrar amor pelo Senhor, é vivendo a Sua Palavra.

Já a passagem de Mt 22:29 diz que erramos, quando não conhecemos as Escrituras. Isso porque, a Palavra nos  revela os pensamentos de Deus: os Seus pensamentos com respeito ao assunto de namoro e casamento, riquezas, santidade e tudo o mais, estão registrados na Bíblia, não vamos aprender estas coisas com as pessoas do mundo. Por isso, precisamos conhecer a Palavra profunda e verdadeiramente, para não errarmos, pecando contra Ele.

De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho?observando-o segundo a tua palavra. Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti. Bendito és tu, Senhor, ensina-me os teus preceitos”(Sl 119:9-12)

Amando o Senhor, guardando a Sua Palavra, você estará conhecendo-O e se tornará frutífero no Reino, guardando puro o seu caminhar.

Reino Net

 

voltar para Para Jovens e Adolescentes

left show tsN fwR normalcase|left tsN fwR uppercase bsd b01s|left show fwR uppercase bsd b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase c05|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase bsd b01|content-inner||