03. SABEDORIA para Jovens

INTRODUÇÃO À SEGUNDA EDIÇÃO

Desde que foi publicada pela primeira vez, em 1989, “Sabedoria Para Jovens” tem abençoado muitos adolescentes e jovens. Como, porém, uma nova geração surgiu e não tem tido acesso a esta literatura, decidimos republicá-la, para que esta geração possa usufruir deste tesouro da Palavra de Deus, que são os ensinamentos dosProvérbios de Salomão.

Aproveitando esta segunda edição, de 2003, decidimos ampliá-la, colocando mais versículos associados aos temas abordados, incluímos alguns novos comentários e outros tópicos, a fim de torná-la mais compreensível e, conseqüentemente, ainda mais aproveitável.

Sabedoria Para Jovens” trata de assuntos importantíssimos que capacitarão os jovens e adolescentes a serem vitoriosos em seu caminhar com Deus. Agrupamos alguns Provérbios por assunto, para que sejam mais bem compreendidos e assimilada a Sabedoria de Deus com relação a algumas questões práticas do dia-a-dia: Domínio próprio; advertência contra a lascívia; vícios; finanças e valores; estudo, trabalho e profissão; relacionamento em sua casa; companheirismo e amizade; relacionamento amoroso e casamento; e outros assuntos mais.

“Se alguém de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a concede generosamente, sem recriminação, e ela ser-lhe-á dada” (Tg 1:5).

Sempre que você estiver enfrentando dificuldades em algumas destas áreas, recorra a esta literatura. Medite nos Provérbios agrupados em cada tópico, pedindo ao Espírito Consolador para vivificar a Palavra em seu coração, o que lhe impartirá sabedoria e força para enfrentar qualquer situação, seja ela circunstancial ou espiritual.

Por isso, consideramos “Sabedoria Para Jovens” um manual indispensável que lhe acompanhará desde a pré-adolescência, passando pela juventude e, sem dúvida, em todas as fases da sua vida. Esteja sempre voltando ao livro de Provérbios como fonte inesgotável de Sabedoria. Todos nós precisamos de sabedoria para conduzir nossas vidas no caminho da justiça.

“Por esta razão, também nós, desde o dia em que o ouvimos, não cessamos de orar por vós, e de pedir que transbordeis de pleno conhecimento da Sua vontade, em toda a sabedoria e entendimento espiritual; a fim de viverdes de modo digno do Senhor, para o Seu inteiro agrado, frutificando em toda boa obra, e crescendo no pleno conhecimento de Deus” (Cl 1:9, 10).

Vivendo o Espírito de Sabedoria que vem da parte do Senhor, você conseguirá andar de modo digno, agradando-O em tudo o que faz. Mais ainda, você será FRUTÍFERO em toda a boa obra. Permita que a Sabedoria expanda seu espírito em Deus; mergulhando no MAR da Sabedoria do Senhor, você encontrará tesouros escondidos e também se tornará uma criatura gloriosa e rara, nEle.

“Repousará sobre ele o Espírito do SENHOR, o Espírito de sabedoria e de entendimento, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de conhecimento e de temor do SENHOR” (Is 11:2). “Falarás também a todos os homens hábeis a quem enchi do espírito de sabedoria, que façam vestes para Arão para consagrá-lo, para que me ministre o ofício sacerdotal” (Êx 28:3).

A Sabedoria, sendo expressa através de você, produzirá uma nova habilidade que vem do Senhor. Esta habilidade se expressará em diversas áreas do seu dia-a-dia: nos seus relacionamentos, estudo, trabalho, uma nova CRIATIVIDADE brotará e muitas coisas mais. Busque a Sabedoria! Receba-A enquanto lê e se apropria dos Provérbios de Salomão. Também, peça aos ministérios de autoridade no Corpo para lhe impor as mãos e impartir a Sabedoria Divina.

“Josué, filho de Num, estava cheio do espírito de sabedoria, porquanto Moisés impôs sobre ele as mãos; assim, os filhos de Israel lhe deram ouvidos e fizeram como o SENHOR ordenara a Moisés” (Dt 34:9).

AMADOS ADOLESCENTES E JOVENS

Estamos vivendo dias gloriosos, em que Cristo está vindo para reinar em nossos corações. É o dia da Sua Parusia, Presença em/entre nós.

Cristo está vindo "para ser glorificado na pessoa dos seus santos, e para ser admirado na pessoa de todos aqueles que creram" (2 Ts 1:10) - Tradução da "A Bíblia de Jerusalém". Para tanto, Ele está nos purificando, está limpando a casa para morar nela.

Sabemos, no entanto, que estamos vivendo em meio a uma geração pervertida e corrupta.

Logo, qual deve ser a nossa atitude diante deste momento tão paradoxal, de luz e trevas, de alegria por estarmos participando do Reino de Deus, mas de angústia por percebermos a situação do mundo ao nosso redor? Cruzarmos os braços e vermos o nosso inimigo, Satanás, ganhar terreno diante de nossos olhos? Não! Os atalaias do Senhor não dormem, estão atentos e têm ouvido a voz do Seu Comandante: "Dispõe-teresplandece, porque vem a tua luz, e a glória do Senhor nasce sobre ti. Porque eis que as trevas cobrem a terra, e a escuridão os povos; mas sobre ti aparece resplandecente o Senhor, e a sua glória se vê sobre ti. As nações se encaminharão para a tua luz, e os reis para o resplendor que te nasceu" (Is 60:1-3).

Isto mesmo! Disponha-se! Coloque-se à disposição do Senhor. Diga como Isaías: "Eis-me aqui, Senhor, envia-me a mim! Quero ser um vaso para a manifestação do Seu Reino".

Veja, ainda, o que Paulo escreve em Filipenses 2:14 a 16:

“Fazei tudo sem murmurações nem contendas; para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual resplandeceis como luzeiros no mundo; preservando a palavra da vida, para que, no dia de Cristo, eu me glorie de que não corri em vão, nem me esforcei inutilmente”.

É chegada a hora de manifestarmos tudo aquilo que Cristo é EM nós. Somos felizes por estarmos vivendo o Reino de Deus, por estarmos recebendo a vida de Cristo e pelo fato de podermos manifestar Cristo ao mundo. Nós somos o sal da terra e a luz do mundo (Mt 5:13-16).

Selecionamos algumas passagens bíblicas, principalmente do livro de Provérbios de Salomão, que lhe darão orientações práticas de como você deve ser e proceder em algumas circunstâncias do seu viver diário.

Os "Provérbios" foram escritos "para ensinar sagacidade" – astúcia - "aos ingênuos e aos jovens conhecimento e bom siso" - esperteza, tino, bom raciocínio - (Pv 1:4; confira ainda Mt 10:16). Na tradução da "A BÍBLIA VIVA" (BV) lemos: "... quero mostrar aos jovens como enfrentar e vencer os problemas da vida".

“Filho meu, tenha sempre estas duas coisas em vista: a verdadeira sabedoria e a capacidade de tomar decisões certas. Se você possuir essas duas qualidades, terá sempre forças renovadas. Elas o levarão por caminhos seguros, onde você não tropeçará. Elas lhe darão um sono tranqüilo à noite. Não precisará ter medo de problemas inesperados, nem dos planos de homens maus, porque o Senhor mesmo vai proteger você. Ele não deixará que você caia em qualquer armadilha”(Pv 3:21-26, tradução BV).

A Sabedoria que Salomão escreveu em forma de Provérbios, estando em seu coração, produzirá fé e força para você enfrentar as diversas situações que a vida lhe trará. Vivendo a Sabedoria do Senhor, Ela mesma o guiará, indicará o caminho a seguir, a decisão a tomar, o capacitará para trilhar o CAMINHO DA JUSTIÇA e o fará um VENCEDOR. A Sabedoria o exaltará e o honrará diante dos homens, fazendo-o prosperar em todos os seus caminhos.

“Jovem, se você tomar posse das minhas palavras e guardar os meus mandamentos em seu coração, terá ouvidos capazes de perceber a verdadeira sabedoria e um coração pronto a receber a verdade. Se você pedir inteligência e compreensão a Deus, se procurar a sabedoria como um tesouro escondido ou uma grande fortuna em dinheiro, você certamente vai encontrar. Saberá enfim o que significa honrar e obedecer ao Senhor, o que é conhecer a Deus.

É o Senhor quem dá a sabedoria. Da Sua boca vem a compreensão e a verdade.Tudo isso Ele oferece a quem O ama e O obedece. Ele é um escudo que protege quem obedece a Deus de todo o coração. Deus separou o caminho da sabedoria para os justos; Ele mesmo protege e guarda o caminho por onde os justos devem andar. Deus fará de você uma pessoa justa, equilibrada e que sabe tomar decisões certas. Porque a sabedoria estará no centro de sua vida e você se alegrará em conhecer a verdade. O bom senso e a inteligência o protegerão de decisões erradas. Eles não deixarão que você ande pelo caminho do mal, ou viva junto do homem que só sabe criticar e ofender os outros...

A sabedoria do Senhor pode livrá-lo das palavras doces e mentirosas da prostituta...

A sabedoria fará você andar pelo caminho certo, o caminho dos justos. Pois os justos aproveitarão todas as coisas boas que a vida tem para oferecer; a terra pertencerá a quem obedeceu a Deus de todo o seu coração. Os homens maus e mentirosos desperdiçarão suas vidas e por fim serão eliminados da terra” – os justos herdarão o Reino de Deus.(Provérbios capítulo 2, tradução BV).

É importante frisarmos que sua capacidade para vencer o mundo e o diabo, surge da manifestação da vida de Cristo em você. CRISTO é a SABEDORIA, como é descrito emProvérbios 8:22 a 34. A SABEDORIA, de que tanto fala os Provérbios, é CRISTO - a Palavra, o Verbo de Deus (confira nas passagens de Jo 1:1-5; Cl 1:16-19 e 2:8, 9).Aproprie-se de Cristo, e Ele te capacitará a vencer.

O nosso desejo e oração é que este estudo fortaleça a sua fé, que seja gerada em seu coração uma insaciável FOME e SEDE pela Sabedoria do Senhor, por Sua Palavra. Que você deseje a ÁGUA VIVA mais do que qualquer outra coisa.

Sugestões

1. Orem para que o Espírito Santo os ilumine, revelando-lhes outras ocasiões em que esses princípios e ensinamentos bíblicos possam ser aplicados durante o seu dia-a-dia.

     Por exemplo: O termo Mulher, nas Escrituras, também é usado como um tipo (figura, ilustração ou alegoria) da Igreja, ou mesmo de um sistema religioso, filosófico ou político. Sendo assim, "Mulher Prostituta" também significa um sistema religioso, filosófico ou político corrompido – a Babilônia, mãe de todas as prostitutas (Ap 17:5). Não caia na armadilha "dela", fuja "dela"!...

2. Seria proveitoso acompanhar a leitura das passagens do livro de Provérbios em sua Bíblia e, se possível, na "A BÍBLIA VIVA (PARÁFRASE) - Utilizamo-nos desta versão da Bíblia para transcrever, nesta literatura, os versículos do livro de Provérbios", da Editora Mundo Cristão, ou alguma versão da "A BÍBLIA NA LINGUAGEM DE HOJE". Se você não tiver nenhuma dessas duas traduções sugeridas, procure-as com algum irmão da igreja ou mesmo adquira uma para você.

3. Reúnam-se em grupo(s) para poderem conversar e meditar sobre cada assunto aqui tratado. Vocês precisarão de algumas reuniões para estudar todos os onze tópicos que tratamos nesta literatura. Pode-se, como sugestão, estudar um tópico por reunião.

4. Abençoem e orem uns pelos outros. Creiam em momentos de libertação e edificação.

- x – x – x – x -

Se desejar alguma explicação sobre o que foi exposto nesta literatura, ou necessite de algum conselho e orientação sobre algo que tem passado, ou se desejar manter uma maior comunhão conosco, mande-nos um e-mail. Teremos o prazer em fortalecer nossa amizade e unidade no Senhor.

Nossos nomes completos e e-mails são: Raimundo Barreto e Patrícia Martins:rai@reinonet.com.br

Índice dos Assuntos Abordados

 I) DOMÍNIO PRÓPRIO É IMUNIDADE

a) Domínio próprio no agir

b) Domínio próprio no falar

c) Domínio próprio nas suas reações

d) Domínio próprio nas suas conversas

e) Domínio próprio e ansiedade

II) Advertência contra a lascívia (sensualidade)

III) A armadilha dos vícios

IV) Finanças e valores

a) Honre ao Senhor com seus bens

b) Um coração maduro é generoso

c) Fiança, dívida e empréstimo

d) Não tenha inveja dos pecadores

e) Administração dos bens e economia

 

V) Estudo, trabalho e profissão

VI) Em sua casa

I) DOMÍNIO PRÓPRIO É IMUNIDADE

Todos nós precisamos de domínio próprio. O domínio próprio é fruto da atuação do Espírito Santo em nós: "Mas quando o Espírito Santo controla as nossas vidas, Ele produzirá em nós esta espécie de fruto: ... domínio próprio" (Gl 5:22, 23).

"Um homem que não sabe controlar suas emoções e vontade fica tão incapaz de se defender como um país que não tem exército" (Pv 25:28).

O domínio próprio é segurança para você e lhe protegerá das ciladas do diabo e das armadilhas de homens maus. O Espírito Santo lhe capacitará para resistir às tentações que procedem da natureza carnal, do mundo e do diabo.

Toda vez que você domina os desejos, sentimentos e pensamentos ruins que brotam do seu coração e você permite que o Espírito Santo expresse algo da natureza de Cristo através de você, então, será gerado algo da natureza de Cristo EM você, que o transformará e lhe protegerá. Isso é o que Pedro quis dizer nesta passagem bíblica:

"Associai ao domínio próprio a perseverança, e à perseverança a piedade" (2 Pe 1:6).

Essa passagem fala que para você desenvolver uma natureza piedosa (santa e pura) você precisa do domínio próprio e da perseverança. Isso quer dizer que, quando você DOMINA a natureza carnal, pela força do Espírito Santo em sua vida, e PERSEVERA em fazer o bem, você se tornará PIEDOSO ou VIRTUOSO. Persevere na prática do bem, você colherá os frutos em sua própria vida.

A) DOMÍNIO PRÓPRIO NO AGIR.

Nas decisões que for tomar, lembre-se:

"Confie no Senhor de todo o seu coração; nunca pense que sua própria capacidade é suficiente para vencer os problemas. Em tudo quanto for fazer, lembre-se de colocar Deus em primeiro lugar. Ele guiará os seus passos e você andará pelo caminho do sucesso. Não fique cheio de si, pensando que sua própria sabedoria é a razão do seu sucesso. A verdadeira sabedoria é amar e obedecer ao Senhor, fugindo do mal. Se você fizer isso, terá sempre saúde e vigor para enfrentar a vida" (Pv 3:5-8).

Por causa do grande entusiasmo e vitalidade que há em você, é comum você sentir-se “cheio de si”, autoconfiante e impetuoso. Mas, lembre-se que toda essa vitalidade sendo colocada em ação, sem sabedoria nas atitudes em que você for tomar, pode ser um desastre. Procure, portanto, nunca agir por IMPULSO ou PRECIPITADAMENTE.

Nunca aja por impulso, busque a mente de Cristo antes de tomar decisões importantes. Ore! Busque compreender a vontade do Senhor Jesus a respeito das decisões que você precisa tomar. Se você não souber como agir em determinada situação, então, procure o conselho de irmãos - em Cristo – mais experientes (falaremos sobre aconselhamento mais adiante).

“Deus fará de você uma pessoa justa, equilibrada e que sabe tomar decisões certas. Porque a sabedoria estará no centro de sua vida e você se alegrará em conhecer a verdade. O bom senso e a inteligência protegerão você de decisões erradas”. (Pv 2:9-11).

Se você se determinar a sempre buscar a sabedoria do Senhor quando for tomar uma decisão em sua vida, Deus fará de você uma pessoa justa, equilibrada e o livrará de tropeços.

"Além de ser perigoso, agir sem pensar nas causas e conseqüências é pecado"(Pv 19:2).

É muito comum o jovem tomar decisões motivadas por impulsos e sentimentos passageiros. Pense nas causas e conseqüências das atitudes a serem tomadas. Ainda busque a certeza e a confirmação de Deus a respeito do que você irá fazer. Leve em consideração que tudo o que você semear, produzirá frutos e conseqüências mais tarde.

“Melhor é o longânimo do que o herói de guerra, e o que domina o seu espírito do que o que toma uma cidade” (Pv 16:32).

Aproprie-se da verdade contida neste Provérbio. Permita que o Espírito Santo desenvolva o domínio próprio em sua vida. Desta forma, você estará capacitado a fazer grandes conquistas no nome e na força do Senhor: “Os espíritos dos profetas estão sujeitos aos próprios profetas” (1 Co 14:32).

B) DOMÍNIO PRÓPRIO NO FALAR.

"Quem fala demais sempre fala o que não deve; o homem sábio e ajuizado consegue controlar suas palavras" (Pv 10:19).

“Sempre temos que comer o fruto das palavras que semeamos. Nossas palavras têm poder para construir nossa vida. Quem usa bem suas palavras receberá benefícios em troca... Você quer ficar sempre livre de problemas e sofrimentos? Fale o mínimo possível e tome sempre cuidado com suas palavras” (Pv 18:20, 21; 21:23).

Todo filho de Deus sabe que suas palavras têm poder para semear o bem ou o mal. Nossas palavras têm vida, elas são espírito (Jo 6:63). Você pode alcançar a perfeição só pelo fato de controlar suas palavras: “Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça no falar, é perfeito varão, capaz de refrear também todo o corpo” (Tg 3:2).

Certas pessoas têm a língua afiada como uma espada, pronta para destruir outros, mas as palavras do homem sábio ajudam a estabelecer amor e paz” (Pv 12:18). As palavras que saem de nossas bocas devem expressar o amor de Deus que é derramado em nossos corações.

Uma resposta amiga e delicada acalma os nervos, mas quem responde com raiva provoca brigas e confusão. Quem é sábio, ensina grandes verdades de maneira simples e agradável; quem é tolo só sabe ensinar o que não presta... Uma pessoa delicada e amável no falar ajuda os outros a viver; quem é grosseiro e implicante desanima qualquer um... O homem justo pensa bem antes de dar uma resposta, mas o perverso vai falando suas maldades sem pensar no que está dizendo” (Pv 15:1, 2, 4, 28).

Estes Provérbios estão enfatizando quanto poder tem nossas palavras sobre a vida das pessoas. Se nós expressarmos a Palavra criativa de Deus por nossas línguas, estas palavras irão transformar as pessoas e a nós mesmos.

"Quem toma cuidado com suas palavras, protege sua própria vida, porque quem vive falando tudo que pensa, acaba arruinando sua própria vida" (Pv 13:3).

As palavras que saem de nossas bocas também têm grande influência em nossas próprias vidas. Leia atentamente Tg 3:1-13; no versículo seis é dito que: "... a língua está situada entre os membros de nosso corpo, e contamina o corpo inteiro...". Os médicos-pesquisadores já descobriram que a região central do cérebro governa os movimentos da língua. Isso vem a comprovar a veracidade do que nos diz este versículo. Ou seja, aprendemos que tudo o que falamos vem refletir-se em todo o nosso corpo. Logo, devemos falar positivamente, visando o bem. A murmuração corrói os nossos ossos. Nunca fale com um sentimento ruim a respeito de alguma pessoa. Precisamos tomar cuidado com as nossas palavras.

“Lembre estes grandes fatos ao seu povo, ordenando-lhes, em nome do Senhor, que não discutam a respeito de coisas sem importância. Essas discussões são inúteis e só causam confusão, e até mesmo prejuízo... Evite as discussões tolas que levam as pessoas ao pecado do ódio mútuo. Serão ditas coisas que queimarão e doerão por muito tempo ainda. Himeneu e Fileto, com seu amor às discussões, são homens assim” (2 Tm 2:14-17).

Uma pessoa sábia evita contendas, discussões e falatórios que não edificam. Ela desenvolve um linguajar santo, puro e sincero, diferente do linguajar mundano. Sua maneira de falar deve manifestar a pureza de Cristo que está em você. Use palavras que não contêm malícia e que não sejam "palavrões".

“Acima de tudo, meu filho, tome muito cuidado com suas emoções, porque elas afetam toda a sua vida. Tome cuidado com a mentira e a falsidade” (Pv 4:23, 24).

C) DOMÍNIO PRÓPRIO NAS SUAS REAÇÕES.

“O tolo estoura de raiva por qualquer coisa, mas o homem sábio nunca perde a cabeça quando é insultado... O irresponsável explode em gritos quando está furioso; o homem de bom senso controla seus nervos e suas reações” (Pv 12:16 e 29:11).

Alguém já falou que a maturidade de uma pessoa não é medida por suas ações, mas por suas reações. As nossas ações normalmente costumam ser premeditadas, já as nossas reações expressam involuntariamente o que está realmente nos nossos corações. Como você reage quando alguém lhe insulta, ou lhe dá um tapa na face? Este é um ensinamento básico ensinado por Jesus no Sermão do Reino (Mt 5:38-42).Só um espírito humilde, manso, justo, misericordioso e pacificador pode ter reações justas diante de fatos injustos.

D) DOMÍNIO PRÓPRIO NAS SUAS CONVERSAS.

É muito comum, em nossos relacionamentos e convivência com as pessoas, que nos peçam conselho e opinião sobre os mais variados assuntos. Nestas situações, expresse domínio próprio, e ouça os fatos antes de emitir opinião ou dar conselhos a uma pessoa:

"Se você se apressa em dar sua opinião, antes de ouvir os fatos, está mostrando que é um tolo. Você devia se envergonhar" (Pv 18:13).

"Todos gostam de dar um bom conselho e é formidável poder dizer a coisa certa na hora certa!" (Pv 15:23, 28).

Quando alguém lhe pedir um conselho, seja prudente e não  precipitado. Pense antes de aconselhar ou emitir sua opinião. Fundamente seus conselhos na Palavra de Deus e siga algum princípio que Deus tem lhe ensinado.

Tratando-se de opinião sobre questões entre duas ou mais pessoas, a sabedoria nos lembra que devemos sempre ouvir a outra parte envolvida (ouvir o outro lado da história), antes de emitirmos um parecer, ou tirarmos uma conclusão:

“Quem conta uma história criticando outra pessoa sempre parece ter razão, até surgir alguém contando o outro lado da história” (Pv 18:17).

Você pode cometer uma grande injustiça ao deixar de ouvir todos os envolvidos no fato.

Não dê conselhos ao rebelde. Uma pessoa que está em rebeldia tem o espírito fechado para Deus, não adianta aconselhá-la, nem orar por ela. Sua bênção não penetrará um coração fechado para Deus.

“Não desperdice sua sabedoria dando conselhos a uma pessoa rebelde; ela não dará a menor importância ao que você diz... Se você tentar corrigir uma pessoa perversa e debochada, acabará sendo ofendido e odiado. Se você tenta corrigir uma pessoa assim estará prejudicando a si mesmo. Por isso, deixe essas pessoas de lado, não se meta com elas” (Pv 23:9; 9:7, 8).

Este é o mesmo princípio do ensinamento de Jesus: “Não dêem pérolas a porcos! Eles pisarão as pérolas. Não dêem coisas santas a homens depravados. Eles se voltarão para atacar vocês” (Mt 7:6). Também não dê opinião para quem não lhe pediu (Pv 26:17).

Se, em uma conversa com alguém, a pessoa lhe pedir segredo ou confidência a respeito do assunto compartilhado, seja fiel àquele que lhe confidenciou, pois: "quem gosta de falar mal da vida alheia vive espalhando boatos, a pessoa de bom senso, procura esconder os boatos da opinião pública" (Pv 11:13). Saiba guardar os segredos que as pessoas lhe confiarem e apenas levá-los em oração diante de Deus.

e) Domínio próprio e ansiedade.

O domínio próprio protegerá você contra os males da ansiedade e preocupações, que os cuidados da vida podem lhe trazer.

“Podemos muito bem fazer planos para o futuro, mas o resultado final é o Senhor que produz... Deixe nas mãos do Senhor tudo quanto você fizer e todos os seus planos serão realizados... Fazemos planos para nossa vida, mas é o Senhor quem orienta os nossos passos” (Pv 16:1, 3 e 9).

“Não fique orgulhoso das coisas que vai conseguir no futuro, porque você não sabe o que vai acontecer” (Pv 27:1 – leia paralelamente Tg 4:13 a 16).

“O homem sonha e faz planos, mas Deus sempre realiza a Sua vontade” (Pv 19:21).

Uma boa passagem no Novo Testamento que nos orienta a respeito da ansiedade é Fp 4:4 a 7. Esta é uma boa passagem para você meditar, praticar e se apropriar.

II) ADVERTÊNCIA CONTRA A LASCÍVIA
(Contra a Sensualidade)

“Meu filho, ouça os meus conselhos sábios! Escute com atenção a voz da experiência! Assim você sempre se portará decentemente e terá palavras certas para dizer em todas as ocasiões. Saiba que as prostitutas usam palavras doces e suaves para atrair os jovens. Mas, depois de tudo, o que sobra para você é a vergonha amarga e uma consciência pesada, que fere como uma espada aguda e bem afiada. Quem anda atrás de prostitutas caminha diretamente para o inferno. Isso é natural porque ela não conhece o caminho da vida e anda por caminhos tortos sem saber.
Por isso, meu filho, ouça-me com atenção e não despreze os meus conselhos! Fuja da prostituta! Nem sequer chegue perto da casa dela...” 
(Pv 5:1-8).

O homem sábio não é levado pela astúcia da mulher adúltera e não cai em laços de sedução. Esteja vigilante quanto às ciladas da sensualidade. Tenha discernimento deste espírito. “Quando o pássaro vê o caçador montar a armadilha, foge imediatamente” (Pv 1:17). Observe, nas passagens sugeridas a seguir, como são as artimanhas da prostituta, como ela seduz.

(Leia Pv 6:20-35) Esta passagem contém outras advertências contra a mulher - ou homem - adúltera(o).

(Pv 7:1-27) Confira, também, em Gn 39:7-12, onde é narrada a história de José quando este foi tentando pela mulher de Potifar. Semelhantemente a José, você pode ser perseguido por um espírito de sedução agindo por intermédio de um homem ou de uma mulher. Portanto, mantenha-se vigilante. Não tenha receio de fugir deste tipo de laço, nem se sinta covarde por rejeitar um convite sedutor. Pelo contrário, regozije-se, pois o Senhor está sendo glorificado através de suas atividades (cf. Mt 5:11, 12). Você é precioso(a) aos olhos do Senhor.

O que fazer para não tropeçar e cair em laços de sensualidade?

"JOVENS,eu vos escrevi, porque sois fortes, e a palavra de Deus permanece em vós, e tendes vencido o maligno" (1 Jo 2:14b).

a) JOVENS, a fonte de sua força espiritual está na permanência da Palavra de Deus em seus corações e mentes. É pela força da Palavra que vocês poderão vencer o diabo e os demônios.

b) “Eu os aconselho a obedecerem somente às instruções do Espírito Santo. Ele lhes dirá aonde ir e o que fazer, e assim vocês não estarão fazendo sempre as coisas que a natureza pecaminosa de vocês quer que façam" (Gl 5:16). Não tente dominar por si mesmo a sua natureza carnal com suas concupiscências. Siga as instruções do Espírito e jamais você satisfará à natureza carnal. Isso significa que se você ocupar sua mente com as coisas boas, meditando nas coisas que o Espírito Santo lhe revela, não haverá lugar para os desejos carnais se desenvolverem em sua mente e coração.

c) Os versículos das passagens de Provérbios 5:1,2; 6:20-24 e 7:1-5 confirmam o que vimos no item "b" e nos dá a dica para não cairmos em laços de sensualidade:Ocupe sua mente e coração com a Sabedoria, a Palavra de Deus (cf. Jo 1:1, 2), e Ela será a sua proteção.

d) Não se preocupe tanto com o que você NÃO deve fazer, ocupe a sua mente e se esforce em sempre fazer o bem: “Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento” (Fp 4:8). Imagine quanta coisa proveitosa, boa e edificante você pode usar para preencher seu tempo, mente e espírito. Se você estiver ocupado em fazer o bem, não terá lugar em seu coração para desejar coisas más. Esta é a chave: “Detestai o mal, apegando-vos ao bem... Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem” (Rm 12:9b, 21).

Os desejos são como uma dor no dedão do pé, quando tomamos uma topada: assim como a dor lateja no dedão atraindo nossa atenção a ela, os desejos ruins latejam em nosso coração desviando nosso foco do Senhor. O que fazer para livrar-nos deles: dos desejos e da dor? Faça alguma coisa boa e logo você se esquecerá da dor, ou do desejo ruim. Não fique pensando e murmurando que está com dor no dedão e que precisa se livrar dela, pois, fazendo assim, você estará sempre se lembrando da dor (ou dos desejos). VENÇA O MAL COM O BEM... Se surgir um pensamento, desejo ou intenção ruim em seu coração não tente se livrar dele pensando: "Preciso livrar-me deste pensamento; não devo pensar mais nisso!" Não, assim você só estará alimentando o mal, pois o está supervalorizando. DECIDAfazer alguma coisa boa: leia a Palavra em voz alta, adore ou cante um hino, ore em línguas, faça esporte ou alguma outra coisa boa. Assim, sem perceber, os pensamentos maus não ganharão forças e vão embora.

e) Tome cuidado com homens e mulheres que são "vazios". Quando você encontra uma pessoa que "não tem nada na cabeça", fique alerta, porque estas pessoas podem ter desejos errados para com você.

"... parece uma prostituta, dominada pelo fogo da paixão, que nada sabe nem deseja saber. Fica sentada à porta de casa ou anda pelas esquinas da cidade, fazendo propostas aos homens que passam e tratam de seus negócios e dizendo aos descuidados e sem compreensão" - as pessoas que andam à toa são presas fáceis da prostituta -: "Venha à minha casa comigo! A bebida roubada é mais doce! O pão roubado e comido às escondidas é muito mais gostoso!" - ela excita o homem a fazer o mal em oculto - "E muitos vão atrás dela, sem saber que estão caminhando para a morte" - morte espiritual (Pv 9:13-18).

Se você é uma pessoa "descuidada e sem compreensão" e não tem com que ocupar sua mente, se tornará um alvo fácil para este tipo de espírito.

"Como uma tinta prateada pode cobrir um vaso feito de barro comum, palavras amigas podem disfarçar um coração cheio de más intenções" (Pv 26:23).

Cuidado com a aparência com que as pessoas se apresentam a você. Tenha discernimento dos espíritos, intenções e motivações delas.

Uma observação: Mulher prostituta também pode significar igrejas falsas ou sistemas religiosos e políticos corrompidos (cf. 2 Tm 4:3-5). Não seremos levados à prostituição espiritual pregada por falsos mestres, pois o nosso meditar está na Palavra e nós conhecemos a Verdade. Somos fiéis ao Senhor porque O amamos. Sabe o que dissipa o engano? Um desejo profundo de fazer, e sempre fazer, a vontade do Senhor.

Ainda quanto à prostituição física, leia 1 Co 6:12-20. Determine que você glorificará o Senhor com o seu corpo, conservando-o puro (cf. 1 Ts 5:23). Consagre o seu corpo a Deus (Rm 12:1). Decida, por fé, que seu corpo será um instrumento nas mãos de Deus para fazer a Vontade dEle, e que o sexo só será usado no casamento, como um meio de alegria para seu marido ou esposa (cf. Dt 24:5), para você mesmo(a) e para a procriação.

III) A ARMADILHA DOS VÍCIOS

"O vinho perturba o homem e dá uma falsa coragem. Como são loucos os homens que se entregam à bebida e acabam dominadas por ela!" (Pv 20:1).

Há muitos jovens que buscam nas bebidas uma fonte de coragem – falsa coragem. Ainda, quando eles participam de uma festa, com seus amigos ou parentes, a bebida se torna um motivo de entrosamento. Você não precisa seguir os mesmos passos do ímpio, pelo contrário, demonstre que você tem caráter e mostre às pessoas que você não precisa embriagar-se ou fumar para provar que é um Homem, uma pessoa madura. Seja o Senhor a sua fonte de força, coragem e maturidade.

O vício do alcoolismo raramente resulta do desejo que os alcoólatras têm por sentir o gosto, o paladar da bebida. Os alcoólatras andam atrás de muito mais do que isso. Buscam livramento de suas perturbações. Talvez queiram esconder-se de seus problemas, evitar suas responsabilidades ou escapar da melancolia. Portanto, o problema do alcoolismo é de origem psicológica ou espiritual, e o vício é apenas um disfarce de um problema oculto e ainda maior.

E não vos embriagueis com o vinho, no qual há devassidão, mas enchei-vos do Espírito” (Ef 5:18). A palavra grega transcrita por “... devassidão...” também pode significar brigas ou ainda zombaria. Paulo está mostrando que a embriaguez leva a pessoa a atitudes pecaminosas, como brigas e depravações (inclusive sexuais).

“Ora, as obras da carne são... invejas, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já outrora vos preveni, que não herdarão o Reino de Deus os que tais coisas praticam” (Gl 5:19a, 21).

"... beber muito é um perigo e uma vergonha, especialmente misturar bebidas fortes. Um rei que bebe muito acaba esquecendo suas obrigações, confunde as leis e não julga com justiça os fracos e pobres de seu país. As bebidas fortes são para os doentes, que já estão a um passo da morte”; - as bebidas fortes eram dadas aos doentes, para que eles não sentissem dor e sofrimento físico – “o vinho é o companheiro de quem está desiludido da vida, porque eles bebem para esquecer sua pobreza e a vida infeliz que têm" (Pv 31:4-7).

Você já observou como as pessoas, que não conhecem a Deus, passam o fim de semana só para satisfazerem seus prazeres acompanhados de bebidas alcoólicas? Elas estão tentando, por um pouco de tempo, esquecer a vida infeliz que levam. Elas procuram na bebida uma falsa alegria e felicidade. Porém, aqueles que estão vivendo o Reino de Deus não devem se embriagar com bebidas fortes, pois a embriaguez só produz brigas e discórdias. Nós devemos é nos encher do Espírito Santo, onde encontramos a verdadeira paz, coragem e felicidade.

“Mas agora, Jerusalém também está sendo dirigida por bêbados! Os sacerdotes e os profetas andam aos tropeços, dominados pela bebida. Cometem erros nos julgamentos e não são capazes de profetizar. Em todas as casas as mesas estão cobertas de vômito e por toda a parte há sujeira” (Is 28:7-9).

As bebidas fortes agem no sistema nervoso das pessoas, dificultando sua percepção e discernimento espiritual. Por isso o homem e a mulher de Deus não devem ser dados a bebidas fortes: Lc 1:15; 1 Tm 3:2, 3, 8 e Tt 2:3. A Bíblia não proíbe o uso de vinho, mas sim a embriaguez e a mistura de bebidas fortes. Um pouco de vinho produz bons efeitos digestivos e beber vinho antes do almoço ou jantar é benéfico. Também o vinho é bom para quem tem problemas digestivos (1 Tm 5:23).

Observe o que acontece com o viciado neste Provérbio:

 “Quem tem o coração carregado de sofrimento e dor? Quem vive se metendo em brigas e confusões? Quem está sempre machucado? Quem está sempre com os olhos inchados? É o homem que passa horas e horas nos bares, tomando ‘umas e outras’, misturando vários tipos de bebida. Não se deixe enganar pela bela cor, pelo brilho e pelo sabor do vinho forte. Quando você acabar de beber sentirá dores muito fortes, como uma mordida de cobra ou uma picada de víbora. Você começará a ver coisas estranhas e a falar bobagens, coisas sem sentido e sem valor. Ficará tonto como um marinheiro em alto mar, no meio de uma terrível tempestade, tropeçando e caindo sem ter no que se apoiar. Mais tarde você lembrará que levou uma surra e dirá: ‘Alguém me deu uma surra, mas eu não senti dor...’ E ainda tonto, pensará: ‘Quando será que eu vou conseguir levantar? Quero beber mais um pouco’” (Pv 23:29-35).

Os rabinos dizem que quando a pessoa se embriaga ela passa por três fases, com atitudes semelhantes à de três animais. No início, quando está nos primeiros copos de bebida, a pessoa se sente como um LEÃO: forte, corajoso, rei e “rugindo” muito alto. O segundo estágio da embriaguez faz a pessoa comportar-se como um MACACO: ela faz muitas macaquices e trapalhadas. Por fim, o homem vencido pela bebida forte, ficará ou se sentirá como um PORCO: deitado na sujeira de seus vômitos e pecado, sentindo-se derrotado, humilhado e imundo.

A vida do viciado - aqui pode ser aplicado a qualquer tipo de vício, seja pela bebida forte, pelas drogas, cigarro e outros - é destruída pelo vício. “Ai dos que são heróis para beber vinho, e valentes para misturar bebidas fortes”(Is 5:22).

A maioria das pessoas que se viciam são geralmente as de personalidade fraca, e que, diante dos problemas e dificuldades da vida, usam o vício como uma espécie de fuga da realidade. Você tem o Senhor como sua força e como fonte de Sabedoria. O Senhor lhe orientará e mostrará a saída e solução para as dificuldades que viver e enfrentar na vida (veja Sl 43).

Concluindo, aconselhamos que você não seja dado a bebidas alcoólicas e outras coisas que levam ao vício. Lembre-se de Sansão; ele começou a dar atenção à Dalila, e esta foi seduzindo-o pouco a pouco. Sansão foi-se entregando a ela; até que ele veio a perder a força (símbolo da presença do Espírito Santo no cristão), a vista (percepção espiritual) e, por fim, a vida (a comunhão com Deus).   

IV) FINANÇAS E VALORES

"Os meus conselhos valem mais que a prata; quem me conhece tem algo mais valioso que o ouro mais puro" (vs. 10 de Pv 8:10-19).

Uma das qualidades fundamentais dos filhos do Reino é o senso maduro de valores que eles têm. Isso faz com que eles troquem sempre o bom pelo excelente. Eles sabem quais são os principais valores da vida.

"O reino dos céus é semelhante a um tesouro oculto no campo, o qual certo homem, tendo-o achado, escondeu. E transbordante de alegria, vai, vende tudo o que tem, e compra aquele campo. O reino dos céus é também semelhante a um que negocia e procura boas pérolas; e tendo achado uma pérola de grande valor, vendeu tudo o que possuía, e a comprou" (Leia Mt 13:44-46 e 6:19-21).

O cristão sábio coloca o Reino de Deus, a Vontade de Deus, como prioridade em sua vida: “Buscai, pois, em primeiro lugar, o reino de Deus e a sua justiça...” (Mt 6:33).

"Tornar-se sábio vale muito mais do que o ouro e ser um homem de bom senso é muito mais precioso do que a prata" (Pv 16:16).

Os versículos acima nos lembram de algo muito importante para nós que vivemos numa cultura capitalista e materialista. Eles estabelecem uma hierarquia de valores que é, primeiramente, as virtudes espirituais: ter a graça de Deus, a salvação, a Sabedoria e o conhecimento de Cristo - “Mas o que para mim era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo. Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus meu Senhor: por amor do qual, perdi todas as coisas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo...” (Fp 3:7, 8). Depois precisamos cultivar os valores morais: desenvolver um bom caráter, uma boa educação, personalidade madura e equilibrada, e ser honesto. Os valores intelectuais vêm em terceiro lugar: é importante buscarmos adquirir cultura, formação escolar e profissional sólida. Por fim os valores físicos-materiais: ter uma boa alimentação e saúde, adquirir os bens necessários para se viver (1 Tm 4:8).

“Um homem que encontra a sabedoria e descobre a verdade” – Cristo, a Palavra – “é um homem feliz! A sabedoria produz muito mais benefícios do que o ouro ou a prata mais finos. Ela vale mais do que pedras preciosas; não existe nada neste mundo que valha tanto quanto ela” (Pv 3:13-15).

Lembra-se de Salomão? Deus disse para ele pedir o que quisesse e lhe seria dado. Salomão pediu SABEDORIA! Como ele buscou os valores espirituais em primeiro lugar, Deus acrescentou-lhe as riquezas materiais (cf. 1 Rs 3:5-14).

As riquezas materiais não devem ter prioridade em nossas vidas. Não é favorável "o destino de todos os que são dominados pelo desejo de possuir riquezas. Essa ambição sem limites acaba destruindo quem a possui" (Pv 1:19). A ambição incontrolada pela riqueza faz com que as pessoas sempre queiram mais e mais, sem limites; estas pessoas serão destruídas por este desejo insaciável.

"De fato, grande fonte de lucro é a piedade com o CONTENTAMENTO. Porque nada temos trazido para o mundo, nem coisa alguma podemos levar dele. Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes. Ora, os que querem ficar ricos caem em tentação, e cilada, e em muitas concupiscências insensatas e perniciosas, as quais afogam os homens na ruína e perdição.  Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça, se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores. Tu, porém, ó homem de Deus, foge destas coisas; antes, segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a constância, a mansidão" (1 Tm 6:6-11).

A ambição financeira, conforme Paulo relata a Timóteo, tem feito muitas pessoas caírem em pecados e ciladas. O CONTENTAMENTO é uma posição sábia que protege as pessoas de perigos. O versículo abaixo coloca o equilíbrio com relação a esta questão.

"A pessoa que ama o dinheiro nunca tem o suficiente. É a velha tolice de pensar que dinheiro traz felicidade... Pelo menos uma coisa boa há em tudo isso: é o homem comer e beber bem, aceitar o seu lugar na vida e aproveitar tudo o que conseguir com o seu trabalho enquanto Deus o deixa viver. É  claro que também é muito bom se o homem recebeu riqueza DO SENHOR, e tem boa saúde para aproveitar. Aceitar a vontade de Deus para sua vida e aproveitar aquilo que ganha - isso é sem dúvida um presente de Deus" (Ec 5:10, 18-20).

A riqueza, que é UM DOM DE DEUS, é uma bênção para a vida daquele que é agraciado.Porém, busque sempre a vontade do Senhor, nesta questão, para sua vida.

"Ó Deus, eu te peço apenas duas coisas para minha vida nesta terra: não me deixes ser um mentiroso! Este é o primeiro pedido. Além disso, não me deixes ficar muito rico nem muito pobre! Dá-me somente aquilo de que realmente preciso. Eu não quero ser ingrato, confiando somente nas riquezas e Te deixando de lado; também não quero ficar tão desesperado por causa da pobreza a ponto de me tornar um ladrão e manchar o Teu santo nome; para não suceder que, estando eu farto, te negue e diga: Quem é o Senhor? Ou que, empobrecido, não venha a furtar, e profane o nome de Deus" (Pv 30:8, 9).

Contente-se com aquilo que o Senhor lhe conceder. Não tenha ganância de ficar rico nem se acomode na miséria, o Senhor é quem sabe o quanto é melhor para você.

“Melhor é o pouco com o temor do Senhor, do que um grande tesouro, e com ele a inquietação. Melhor é um prato de hortaliça, onde há amor, do que o boi gordo, e com ele o ódio” (Pv 15:16, 17).

Você precisa ter bem resolvido em seu coração este assunto sobre riqueza e valores. Almeje conhecer a vontade do Senhor para sua vida, nesta questão. Desta forma, você não cairá em laços e nem perderá tempo com sonhos fúteis: “... porque onde está o teu tesouro, aí estará o teu coração” (Mt 6:21). Por outro lado, caso o Senhor queira lhe dar riquezas e bens materiais, Ele abrirá as portas dos céus para isso. Neste caso, porém, Ele lhe preparará para isso, tirando toda ambição, ganância e orgulho do seu coração. Você reconhecerá que tudo que possui é um DOM de Deus para sua vida, e tudo que você receber deve ser usado para honrar a Deus e ser canalizado para o Reino.

Vejamos mais outras orientações bíblicas a respeito do que fazer com os bens materiais que o Senhor nos dá.

A) HONRE AO SENHOR COM SEUS BENS.

“Dê honra ao Senhor, oferecendo a Ele a primeira parte de tudo quanto você ganha. Ele lhe dará trigo e cevada para encher completamente os seus celeiros; fará os seus tanques de espremer uvas transbordarem de tanto vinho!” (Pv 3:9, 10).

Buscar o Reino de Deus e a Sua Justiça em primeiro lugar, também implica honrar ao Senhor com os seus bens materiais. Honre ao Senhor com as primícias dos seus bens, mas também com o dízimo e as suas ofertas voluntárias.

B) UM CORAÇÃO MADURO É GENEROSO.

EM MATEUS 6:1-18 JESUS DESCREVE QUE UMA PESSOA JUSTA, NO REINO, CULTIVA TRÊS VIRTUDES IMPORTANTES EM SUA VIDA: O JUSTO TEM O CORAÇÃO PRONTO PARA AJUDAR O PRÓXIMO (DAR ESMOLAS E SER GENEROSO); O JUSTO É UMA PESSOA DADA À ORAÇÃO E, POR FIM, AO JEJUM. TAMBÉM OS PROVÉRBIOS ENFATIZAM QUAIS SÃO ALGUMAS OUTRAS ATITUDES DE UMA PESSOA QUE BUSCA E MANIFESTA A JUSTIÇA DO REINO.

“Quem reparte generosamente seus bens com outras pessoas se tornará cada vez mais rico; quem procura segurar mais dinheiro do que necessita acabará perdendo tudo. Sim, a pessoa generosa terá sempre mais e mais; ela receberá de volta todo o bem que fez a outros” (Pv 11:24, 25).

Interessante é notar que, dentre os dons relacionados por Paulo em Rm 12:3-8, há o DOM de CONTRIBUIÇÃO, que deve ser manifesto com LIBERALIDADE. Este dom envolve ajuda voluntária, mas também se manifesta em pessoas que são abençoados por Deus com fé para contribuir financeiramente e com seus bens. Oxalá, todo o povo  seja um contribuinte liberal e generoso, não remisso.

“Dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também. (Lc 6:38).

A justiça do Reino também inclui nossa ajuda às pessoas necessitadas:

“Quem despreza o pobre está pecando, mas Deus abençoa a quem ajuda os necessitados... Quem maltrata os pobres ofende a Deus, criador dos pobres; quem ajuda os pobres e necessitados está honrando a Deus” (Pv 14:21, 31).

Esta é uma outra forma de honrar a Deus: ajudando os necessitados.

“Quem se faz de surdo, para não ajudar os pobres que pedem ajuda, também será ignorado quando estiver passando necessidade... Certas pessoas querem possuir tudo o que vêem, mas quem ama a Deus tem prazer em repartir o que possui com outras pessoas (Pv 21:13, 26). “Quem zomba do pobre está ofendendo a Deus, que criou o pobre; Ele castigará quem ri da desgraça alheia”(Pv 17:5). “Dá a quem te pede e não voltes as costas ao que deseja que lhe emprestes; lembra-nos o Senhor em Mt 5:42.

Vamos pesquisar nas Escrituras algumas orientações e ressalvas sobre o DAR e o EMPRESTAR.

C) FIANÇA, DÍVIDA E EMPRÉSTIMO.

Muito cuidado quando lhe pedirem para ser fiador ou pedirem empréstimo:

“Meu filho, se você se ofereceu para pagar dívidas de algum amigo ou pessoa estranha, agora está preso pelas suas próprias palavras; caiu numa armadilha perigosa. Faça todo o possível para sair dela bem depressa, porque você está preso ao seu amigo pelo compromisso que assumiu. Procure esse amigo e insista com ele, pedindo para ficar livre do trato que fizeram. Não se incomode nem pense que isso vai ser uma vergonha. Não deixe nem mais um dia passar sem fazer isso; não vá dormir antes de conseguir escapar desse perigo. Se você conseguir escapar, se salvará como a gazela que escapa do caçador, como um pássaro que foge do alçapão” (Pv 6:1-5). “Quem se oferece para garantir o crédito” – ser fiador – “de outra pessoa, acabará pagando caro por isso. Se você disser não, protegerá seu dinheiro e seu nome” (Pv 11:15). “Emprestar dinheiro a estranhos e oferecer-se para pagar dívidas de quem não se conhece bem, é arriscado e traz sérias conseqüências” (Pv 20:16).

Observe que estas passagens acima estão nos esclarecendo a respeito dos riscos de sermos fiador e assumir dívidas de pessoas a quem não se conhece bem, ou não se tem confiança, certo? Assumir este tipo de compromisso irá lhe enlaçar ou fazer com que você se associe com pecadores e com os pecados deles.

Quanto aos empréstimos, veja o que Jesus responde:

“Dá a quem te pede e não voltes as costas ao que deseja que lhe emprestes” (Mt 5:42).

O contexto deste versículo mostra que você deve emprestar a qualquer pessoa, mesmo que a pessoa não seja convertida (isso caso você tenha condições e sinta direção de Deus para agir assim). O empréstimo ou a doação servirá como uma forma de manifestar o amor e a bondade do Senhor para com a pessoa necessitada.

Já para com os irmãos em Cristo, de confiança, o ensinamento é:

“Se teu irmão empobrecer, e as suas forças decaírem, então, sustentá-lo-ás. Como estrangeiro e peregrino ele viverá contigo. Não receberás dele juros nem ganho; teme, porém, ao teu Deus, para que teu irmão viva contigo.Não lhe darás teu dinheiro com juros, nem lhe darás o teu mantimento por causa de lucro” (Lv 25:35-37 – veja ainda Dt 23:19, 20).

Portanto, a sabedoria é que devemos ajudar e emprestar aos irmãos do Corpo e a qualquer pessoa que tenha necessidade, mesmo com a possibilidade de não recebermos de volta, das mãos dele, o que lhe emprestamos.

“Se amais os que vos amam, qual é a vossa recompensa? Porque até os pecadores amam aos que os amam. Se fizerdes o bem aos que vos fazem o bem, qual é a vossa recompensa? Até os pecadores fazem isso. E, se emprestais àqueles de quem esperais receber, qual é a vossa recompensa? Também os pecadores emprestam aos pecadores, para receberem outro tanto” – eles cobram juros das pessoas a quem emprestam -. “Amai, porém, os vossos inimigos, fazei o bem e emprestai, sem esperar nenhuma paga; será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo. Pois ele é benigno até para com os ingratos e maus.Sede misericordiosos, como também é misericordioso vosso Pai. Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai e sereis perdoados; dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também” (Lc 6:32-38).

A vida do Senhor Jesus foi o maior exemplo deste coração generoso, bondoso e misericordioso.

Uma ressalva, ainda com relação a empréstimo e ajuda, principalmente se o valor envolvido for expressivo, é importante que você busque confirmação e cobertura dos ministérios de autoridade do Corpo a este respeito.

D) NÃO TENHA INVEJA DOS PECADORES.

Não tenha inveja dos pecadores, quando eles prosperam.

“Não inveje o sucesso dos pecadores; ame e obedeça ao Senhor com toda confiança, porque Ele lhe dará um futuro alegre e cheio de paz. Você nunca ficará decepcionado confiando no Senhor!” (Pv 23:17, 18). “Não fique preocupado com o sucesso dos criminosos, nem inveje as riquezas dos perversos, porque para eles o futuro é negro e sem esperança” (Pv 24:19).

Há dois Salmos que nos ensinam a nos posicionar justamente diante da prosperidade dos ímpios: Salmo 37 e Salmo 73:1-20.

Um dardo inflamado que atinge muitos filhos de Deus, é quando eles vêem que homens maus prosperam e não são julgados. Isto incomodou Davi. Ele escreveu: ‘Não te indignes por causa dos malfeitores, nem tenhas inveja dos que praticam a iniqüidade’; Salmo 37:1. Às vezes um ímpio tira vantagem de um cristão e todas as vezes que aquele cristão lembra-se daquilo, a ferida parece queimar (é um dardo inflamável). Isto deve ser curado. Como cristão, temos que ter fé para extinguir as chamas, para perdoar e esquecer, e para colocar todas as coisas nas mãos do Senhor” (Manual Para o Soldado). Um bom versículo, que nos estimula a esperar pela justiça divina quanto àqueles que prosperam ilicitamente é Tg 5:1-6.

E) ADMINISTRAÇÃO DOS BENS E ECONOMIA.

A Sabedoria nos orienta a valorizar tudo o que temos; sermos bons compradores e aprendermos a negociar.

“O homem de bom senso economiza e tem sempre bastante comida e dinheiro em sua casa; o tolo desperdiça todo seu dinheiro assim que o recebe” (Pv 21:20).

É importante saber economizar, a fim de se conseguir fazer  e adquirir coisas importantes e edificantes para a vida: ter condições de participar de Encontros, ter sempre o que dar, adquirir livros e literaturas, passear, investir em estudo e formação profissional, adquirir bens de grande valor (terreno, casa, moto, carro, eletrodomésticos e outros) e para outros fins proveitosos. Economizando ou poupando dinheiro, podemos comprar as coisas à vista, o que nos livra de prestações e ainda conseguir bons descontos.

Provérbios 31 descreve algumas boas características de uma mulher virtuosa, uma delas é que ela sabe economizar:

“Sem se cansar, ela” – a mulher virtuosa – “anda à procura da melhor comida para sua família, procurando sempre o preço mais barato... Ela sabe negociar! Compra um terreno e planta uma horta, com o dinheiro que ganhou com seu trabalho”(versículos 14 e 16).

Mais um Provérbio: “Isso não vale nada!, diz o comprador pechinchando o preço. Quando chega em casa mostra para todo mundo a boa compra que fez” (Pv 20:14).

V) ESTUDO, TRABALHO E PROFISSÃO

"O jovem sábio aproveita bem as oportunidades que a vida oferece, mas o jovem que desperdiça as oportunidades de sucesso é uma vergonha para os pais" (Pv 10:5).

Aproveite sua juventude para investir no seu futuro, participando e usufruindo as oportunidades de cursos, bolsas de estudo, congressos, intercâmbios e outros meios que lhe proporcionem crescimento cultural, técnico e financeiro. Este conselho também se aplica ao desenvolvimento de sua fé. Principalmente, participe de acampamentos da Igreja, escola de profetas, etc, e assim você estará investindo no desenvolvimento de sua vida cristã.

"É melhor ser humilde e aceitar um serviço pesado do que contar vantagem sobre as próprias habilidades e acabar passando fome. Quem trabalha com afinco e se cansa plantando e colhendo terá muito alimento para sua família; quem fica apenas sonhando com um serviço melhor é um tolo" (Pv 12:9, 11).

É a velha estória, "é melhor um pássaro na mão do que dois voando". Não alimente ilusões em sua vida e não desperdice as oportunidades concretas que aparecerem.

"O preguiçoso sonha e sonha, mas nunca consegue nada; por outro lado, a pessoa esforçada e trabalhadora realiza todos os seus sonhos" (Pv 13:4).

Durante a adolescência, é costume as pessoas dormirem mais que o necessário, às vezes elas dormem não por se sentirem cansadas, mas como uma desculpa, a fim de fugirem das dificuldades e responsabilidadesque estão enfrentando, ou das responsabilidades da vida. Não use a cama como um local onde você se refugia para fugir da realidade. Não fique sonhando e desejando as coisas. Levante-se e, com a ajuda e a força do Senhor, lute para conseguir o que deseja. Julgue todo espírito de preguiça que possa estar sugando sua vontade, drenando sua motivação e trazendo-lhe derrota.

Não alimente o desânimo nem a preguiça. "Os preguiçosos chegam ao extremo de perder a vontade de comer para não terem o trabalho de mexer os braços" (Pv 19:24).

"Qualquer trabalho, por mais humilde que seja, dá lucro; quem fica só na conversa" - papo furado - "acabará na pobreza" (Pv 14:23).

Seja fiel para com aquilo que Deus colocar em suas mãos. Sendo fiel no pouco, o Senhorlhe concederá o muito.

Cuidado, porém, com o dinheiro ganho com facilidade. Não queira ficar “rico” da noite para o dia: “Quem planeja e trabalha com dedicação ficará rico; quem quer ficar rico da noite para o dia acabará perdendo o pouco que tem” (Pv 21:5).

"Você conhece alguém que faz o seu trabalho com cuidado e perfeição? Em pouco tempo seu valor será reconhecido e ele será chamado para trabalhar com o rei"(Pv 22:29).

Seja dedicado e caprichoso em tudo o que fizer. Demonstre o equilíbrio, perfeição e amor do Senhor em tudo o que você fizer em sua casa, na igreja, na escola, no trabalho ou qualquer outro lugar. O Senhor fará você prosperar porque você O glorifica pelo que faz. Assim fez o Senhor com o jovem José, "tudo o que ele fazia o Senhor prosperava em suas mãos" (cf. Gn 39:2-5). Semelhantemente aconteceu com Josué, Davi, Daniel (Dn 2:48, 49), Samuel e muitos outros jovens que caminharam com Deus em meio à sua geração.

Vejamos mais alguns Provérbios sobre os males que a PREGUIÇA traz às pessoas:

“Preguiçoso, observa bem as formigas e aprenda uma profunda lição com elas. Elas não têm reis ou governadores para dar ordens” – não têm patrões – “e, no entanto, trabalham durante o verão, ajuntando comida para o inverno. Mas você, preguiçoso, só sabe dormir! Até quando você pretende ficar nessa ‘vida boa’? ‘Ah, deixe-me descansar um pouquinho mais’! Sim, descanse mais um pouquinho e a sua pobreza chegará de repente, como um ladrão. A necessidade cairá sobre você de surpresa, como um bandido armado” (Pv 6:6-11 confira também Pv 24:30-34).

Não acabou não, tem muitos outros Provérbios:

“Não seja preguiçoso e dorminhoco, senão acabará ficando pobre; acorde, trabalhe, e sempre terá o necessário para viver” (Pv 20:13). “O preguiçoso inventa as desculpas mais idiotas para não ir trabalhar: ‘pode haver um leão faminto nas ruas’, diz ele. Por isso, ele fica virando de um lado para o outro na cama, como uma porta que abre e fecha sem parar. Ele está sempre tão cansado que tem até preguiça de comer. Apesar de todos estes defeitos, ele se considera o homem mais sábio e inteligente deste mundo” (Pv 26:13-16). “O empregado preguiçoso é uma amolação, uma dor de cabeça constante para os seus patrões”(Pv 10:26). “Quem trabalha com dedicação sempre terá o que comer, mas quem prefere se juntar aos malandros desocupados acabará passando fome” (Pv 28:19).

Outros conselhos importantes dados aos jovens, pela Sabedoria, são:

Na escola ou no trabalho:

-          Seja honesto, decente e justo: “O Senhor detesta a desonestidade, mas o Seu grande prazer é uma pessoa honesta e decente” (Pv 11:1). “O Senhor exige honestidade total em todos os negócios. Ele mesmo estabeleceu este princípio” (Pv 16:11). “Um empregado honesto e ajuizado acabará dando ordens aos filhos de seu patrão e terá participação nos lucros do negócio” (Pv 17:2).“Não tente aumentar sua propriedade mudando as cercas mais para diante. Isso é puro roubo!” (Pv 22:28; leia também Dn 6:1-5).

-          Seja trabalhador e estudioso: “Quem é preguiçoso no seu trabalho fica pobre depressa; quem trabalha ‘pra valer’ acaba ficando rico”  (Pv 10:4). “Uma pessoa descuidada em seu trabalho” – ou estudos – “está jogando fora tempo e dinheiro” (Pv 18:9).

-          Seja sal da terra e luz do mundo. Seja uma bênção, uma boa influência em sua escola, faculdade ou em seu ambiente de trabalho: “A cidade inteira comemora o sucesso do homem bom e se alegra quando morre um homem perverso. A boa influência de pessoas justas faz a cidade” – escola, faculdade ou empresa – “progredir, mas a má influência dos homens maus acaba destruindo uma sociedade” (Pv 11:10, 11). Jesus disse para não escondermos a nossa luz debaixo do alqueire, nem debaixo da cama. O alqueire era uma vasilha de medição de cereais, feita de barro. O ensinamento é para não deixarmos que a prequiça ou o trabalho sejam um empecilho para manifestarmos as boas obras de Deus no ambiente em que nós vivemos.

-          Há um Provérbio que nos orienta a sempre estarmos avaliando os nossos trabalhos e as nossas fontes de sustento. Isso significa que precisamos nos reciclar e nos reavaliar periodicamente, para não sermos desqualificados em nosso trabalho ou estudo: “As riquezas” – ou o trabalho – ‘não duram para sempre. A coroa do rei não permanece eternamente na família real. Por isso,cuide sempre de seus negócios, procure saber como andam as ovelhas e em que condição estão os seus rebanhos” (Pv 27:23, 24).

-          “...Contudo, vos exortamos, irmãos, a progredirdes cada vez mais e a diligenciardes por viver tranqüilamente, cuidar do que é vosso e trabalhar com as próprias mãos, como vos ordenamos; de modo que vos porteis com dignidade para com os de fora e de nada venhais a precisar”(1 Ts 4:10b-12). O nosso trabalho e o fato de nos sustentarmos trará dignidade para nós, diante das pessoas que não são do Corpo. Paulo tinha orientado aos crentes de Tessalônica a se auto-sustentarem para não precisarem dos ímpios.

-          A justiça do Reino é algo que excede a capacidade e a compreensão humana nesta questão da ajuda ao próximo: “Aquele que furtava não furte mais; antes, TRABALHE, fazendo com as próprias mãos o que é bom, para que tenha com que acudir ao necessitado” (Ef 4:28). No Reino, o que furtava, será capacitado por Deus para ser um misericordioso, alguém que ajuda ao próximo e acode aos necessitados. As mãos que furtavam, se tornarão mãos que abençoam. As mãos que saqueavam, a que socorre. Assim fazem os filhos do Reino, a exemplo do publicano Zaqueu (Lc 19:8, 9). A promessa é que: “O SENHOR te abrirá o seu bom tesouro, o céu, para dar chuva à tua terra no seu tempo e para abençoar toda obra das tuas mãos; emprestarás a muitas gentes, porém tu não tomarás emprestado” (Dt 28:12). 

VI) EM SUA CASA

"Por isso, jovem, ouça e obedeça aos conselhos de seu pai; nunca deixe de lado o que aprendeu com sua mãe. Essas coisas darão a você grande valor e importância" (Pv 1:8, 9).

"Filhos, obedeçam aos seus pais; esta é a atitude correta que vocês devem tomar, porque Deus os colocou numa posição de autoridade sobre vocês. Respeite seu pai e sua mãe. Dos Dez Mandamentos de Deus este é o primeiro que termina com uma promessa. E esta á a promessa: Se você respeitar seu pai e sua mãe, você terá uma vida longa e cheia de bênção" (Ef 6:1-3 // Dt 5:16; Cl 3:20).

A promessa é que se você for submisso, obediente e honrar a seus pais, terá longevidade e saúde. Você já parou para observar como os filhos rebeldes sempre se metem em “encrencas” e problemas? Eles passam por várias dificuldades em suas vidas. A vida profissional, financeira, casamento e saúde dos bastardos é sempre ruim. Já os filhos submissos têm a proteção e bênção do Senhor em todas as áreas de suas vidas. Se você for obediente:

“... quando chegar a velhice, seu corpo e sua saúde não estarão estragados por doenças e infecções, e você não precisará dizer: ‘Ah, que louco eu fui, desprezando os ensinos de meu pai e desobedecendo a seus conselhos! Por que não dei importância ao que me diziam os meus mestres e conselheiros? Agora tenho que sofrer tudo isso e passar vergonha diante da sociedade!’” (Pv 5:11-14).

Veja uma passagem bastante interessante. Os fariseus usavam o seu serviço a Deus como um pretexto (desculpa) para desprezarem seus pais: "Jesus respondeu: E por que as tradições de vocês desobedecem aos mandamentos diretos de Deus? Por exemplo, a lei de Deus é: ''''Honra o seu pai e a sua mãe; qualquer um que maltrata seus pais, deve morrer''''. Mas vocês dizem: ''''Mesmo que seus pais estejam passando necessidades, você pode dar o dinheiro do sustento deles para a igreja, em lugar de dar a eles" (Mt 15:1-6). Isto quer dizer que não se deve usar o serviço a Deus como uma desculpa para ir de encontro a seus pais, sendo-lhes insubmisso. Por outro lado, você terá ocasiões que, para obedecer a Deus, implicará em desagradar aos desejos dos seus pais (cf. Mt 10:37a). Entretanto, evite a rebeldia, tanto num caso como no outro.

Os Provérbios nos ensinam a sempre sermos responsáveis por nossos pais e cuidar deles:

“Que vergonha, que desgraça para um homem é maltratar seu pai e não cuidar de sua mãe!” (Pv 19:26). “Quem amaldiçoa seu pai e sua mãe será amaldiçoado por Deus e perderá o rumo da vida. O filho revoltado, que exige do pai uma parte da herança antes da hora certa, também será castigado por Deus” (Pv 20:20, 21).

Os Evangelhos mostram que Jesus foi responsável por sua mãe e seus irmãos menores. Pense cuidadosamente sobre as passagens abaixo:

Lc 2:41-51. Os versículos 48 e 49 desta passagem mostram claramente que Jesus não tinha laços com seus pais, mas, também, o versículo 51 faz a ressalva de que Ele era submisso a seus pais naturais, pois tinha apenas doze anos de idade e veio cumprir toda a Lei.

Também as passagens de Mt 12:46-50 e Jo 2:1-12 deixam claro que Jesus não tinha laços com Maria, nem com seus irmãos e irmãs (versículo 4: “Mulher, que tenho eu contigo?”). Porém, Ele não deixou de cuidar deles (versículo 12: “Depois disto desceu ele para Cafarnaum, com a sua mãe, seus irmãos e seus discípulos...”). Nesta ocasião, José, pai de Jesus, já havia falecido e Ele começara o Seu ministério público, andando com seus discípulos. Porém, Jesus, como filho primogênito de Maria, não deixou de ser responsável e principal provedor do sustento de Sua família. Isso porque, Maria, juntamente com seus outros filhos e filhas, dependiam, em boa parte, do sustento do trabalho de Jesus. O texto de Mc 6:3 confirma que Jesus continuou, como era natural na cultura judaica, a profissão de carpinteiro de José. Mesmo na cruz, com sua morte iminente, Jesus se preocupou com o futuro de sua mãe, Jo 19:26, 27 – parece que, naquele tempo, os irmãos de Jesus ainda não criam nEle como sendo o Cristo, por isso não estavam aos pés da cruz. Mais tarde, porém, os irmãos de Jesus se converteram (At 1:14; Gl 1:19 e 1 Co 9:5).

Jesus cumpriu a Lei e misericórdia de Deus, não desamparando as viúvas, nem os órfãos (Tg 1:27; Is 1:17; At 6:1 e Sl 68:5).

VII) COMPANHEIRISMO, AMIZADE
E RELACIONAMENTO

Os Provérbios trazem muitos ensinamentos a respeito dos nossos relacionamentos com as pessoas. Eles enfatizam que devemos selecionar nossas amizades, saber perdoar quem nos ofende, não entrarmos em contendas ou discussões, dentre outros assuntos importantes.

Vejamos, então, alguns destes ensinamentos sábios.

“Meus filhos, quando os pecadores quiserem enganá-los com mentiras não permitam que isso aconteça. Se fizerem este convite: ‘Venham fazer parte de nosso bando, de nossa turma! Ataquemos os inocentes de surpresa, roubemos e matemos!’, diga ‘Não!’. Eles dizem: ‘Vamos acabar com a vida do inocente; destruiremos todos eles como a sepultura que engole os homens, de uma vez para sempre. Conseguiremos riquezas de toda espécie e ficaremos ricos de verdade! Venha fazer parte de nosso bando; tudo que ganharmos será dividido igualmente.’ Não faça isso, meu filho! Fique longe de gente desse tipo; não entre no caminho por onde eles andam. A inclinação natural dessa gente é para a maldade; pensam somente em matar e destruir. Quando o pássaro vê o caçador montar a armadilha, foge imediatamente. Mas com essas pessoas ocorre justamente o contrário! Elas mesmos montam armadilhas contra suas vidas; elas planejam a própria destruição! Esse é o destino de todos os que são dominados pelo desejo de possuir riquezas. Essa ambição sem limites acaba destruindo quem a possui” (Pv 1:10-19).

O Salmo primeiro também nos orienta a não nos envolvermos com os ímpios, pecadores e escarnecedores (quem zomba de Deus e das pessoas). Leia Sl 1:1-6.

"Procure a companhia dos sábios e assim você se tornará sábio também; mas se você está sempre junto de pessoas irresponsáveis e tolas, acabará sendo mau como elas" (Pv 13:20).

Você quer ser sábio, ande na companhia dos sábios; quer alcançar maturidade espiritual, se relacione com os ministérios do Corpo. Você quer ser transformado por Deus em um Timóteo? Então ande com os Paulos. Quer ser um profeta? Viva com os profetas que Deus está levantando hoje. Eliseu andou com Elias e recebeu do Espírito que havia sobre ele. Assim também ocorreu com Josué, que era servidor de Moisés. Isso faz-nos entender aquele ditado: "Mostra-me com quem andas e direis quem és".

Em 1 Co 12:28 o apóstolo Paulo fala do ministério de "socorro". Em grego, a palavra também significa ajuda, auxílio. O ministério de auxílio se refere a pessoas que cooperam com outros ministérios. Seja um ajudador dos ministérios, naquilo que puder, nem que seja para carregar a Bíblia deles, você receberá da unção que flui através deles e assimilará, pela convivência, sabedoria e maturidade.

"Quem tem muitas amizades sempre tem muitos falsos amigos. No entanto, há amigos que acabam sendo mais fiéis que um irmão" (Pv 18:24).

Selecione suas amizades. Na escola, no trabalho, ou no convívio com seus parentes, procure conviver com pessoas de bom caráter. Sabe-se se uma pessoa tem bom caráter, não pelo que ela fala, mas por seu comportamento, pelos frutos de sua vida: “É sempre possível conhecer o caráter de alguém pelo seu bom comportamento, até mesmo uma criança” (Pv 20:11). “Não pode a árvore boa produzir frutos maus, nem a árvore má produzir frutos bons. Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada ao fogo. Assim, pois, pelos seus frutos os conhecereis” (Mt 7:18-20).

Por falta de experiência, é comum aos jovens confiarem muito rapidamente nas pessoas que ficam conhecendo. Principalmente fora do convívio do Corpo, tenha cautela com as pessoas que você se relaciona.

Tenha sabedoria em selecionar as pessoas com quem você se aconselha e as pessoas com quem você compartilha seus sentimentos, planos e pensamentos.

"Não conte seus segredos a quem vive falando da vida alheia, senão todo mundo ficará conhecendo a sua vida" (Pv 20:19).  “Boatos e fofocas são o prato preferido de muita gente. Certas pessoas sempre querem um pouco mais, estão sempre com fome” (Pv 26:22). “O mexeriqueiro revela o segredo; portanto, não te metas com quem muito abre os lábios” (Pv 20:19).

Reparta seus segredos com pessoas maduras que o ajudarão e o orientarão a fim de que você cresça e se torne aquilo que está no coração do Pai.

"Meu filho, ame o Senhor e obedeça às autoridades; nunca faça parte de grupos que pretendem derrubar o governo, porque esse tipo de gente será destruído de repente, castigado por Deus e pelas autoridades!" (Pv 24:21, 22 leia ainda Pv 22:24, 25).

Evite envolver-se com rebeldes (revolucionários), tanto na escola, como no trabalho, na igreja e na vida política: “Um jovem de bom senso respeita as leis; o jovem que se mete com rebeldes e desordeiros é a vergonha de sua família” (Pv 28:7).

Relacionamos mais alguns outros Provérbios que orientam nossos relacionamentos com as pessoas.   

a) Seja sincero e bondoso com as pessoas.

“Nunca deixe de ser uma pessoa sincera e bondosa; faça disso uma regra de vida, grave isso em seu coração. Assim, você será respeitado pelos homens e Deus lhe mostrará o Seu grande amor” (Pv 3:3, 4). “Melhor é a resposta franca do que o amor encoberto. Leais são as feridas feitas pelo que ama, porém os beijos de quem odeia são enganosos” (Pv 27:5, 6).

A sinceridade e a franqueza são atitudes de pessoas justas e que têm o amor de Deus para expressar. Caso alguém não aceite sua sinceridade, é porque aquela pessoa não tem amor pela verdade, ela se afastará de você espontaneamente. Não se preocupe com isso, você demonstrou a ela um amor e uma amizade verdadeiros, mais tarde ela reconhecerá isso. “O amor seja sem hipocrisia...” (Rm 12:9a).

b) Aprenda a perdoar as pessoas.

“Quem perdoa uma maldade sofrida demonstra amor, mas quem vive relembrando problemas passados destrói boas amizades” (Pv 17:9). “Raiva e ódio só produzem brigas e confusão; mas o amor esquece e perdoa todas as ofensas”(Pv 10:12). “O bom senso torna o homem capaz de perdoar as ofensas e ser paciente com outras pessoas” (Pv 19:11).

c) Nunca cultive ódio ou vingança no coração.

“Nunca faça planos de vingança contra outras pessoas; deixe que Deus mesmo faça justiça” (Pv 20:22). “Se o seu inimigo estiver com fome, dê-lhe algo para comer; se ele estiver com sede, dê-lhe um pouco de água. Assim, ele ficará arrependido do mal que fez a você; além disso, o Senhor dará a você a recompensa” (Pv 25:21, 22).

Este último Provérbio foi citado pelo apóstolo Paulo, para orientar a igreja em Roma a respeito de como deve ser o relacionamento dos filhos de Deus com as pessoas. Vejamos a passagem de Rm 12:14, 17-21.

“Abençoai os que vos perseguem, abençoai e não amaldiçoeis... Não torneis a ninguém mal por mal; esforçai-vos por fazer o bem perante todos os homens; se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens;  não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira; porque está escrito: A mim me pertence a vingança; eu é que retribuirei, diz o Senhor. Pelo contrário, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas vivas sobre a sua cabeça. Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.

d) Como resolver os problemas de relacionamento?

Vamos nos estender um pouco neste tópico, pois percebemos que, quando um jovem está enfrentando um problema de relacionamento, às vezes ele fica desesperado, principalmente por não saber como resolver o mesmo. As orientações a seguir indicarão o caminho e espírito com que você deve enfrentar e resolver os problemas de relacionamento que ocorrerem com você.

“É mais difícil ganhar de volta a amizade de uma pessoa ofendida do que conquistar uma fortaleza na guerra. As brigas são portas trancadas que fecham a vida dessa pessoa para você” (Pv 18:19).

As desavenças, rancores ou mágoas que uma pessoa tem para com você, fecham as portas do coração dela para você. Por isso, é necessário que você tenha cautela nestas situações, e o Senhor lhe dará a chave para destrancar aquela porta.

Primeiramente, exponha o problema a Deus, por meio de oração. Desta forma, o Espírito Santo pode cooperar, amolecendo ou quebrantando o coração da pessoa que está magoada, facilitando a reconciliação.

Deus deseja que haja paz e unidade entre os Seus filhos; não apenas para o benefício deles próprios, mas para que a UNIDADE nunca seja desfeita. O Espírito Santo só opera onde há unidade entre os crentes; Ele precisa da concordância para que a vontade do Pai seja operada através de nós. É na UNIDADE que Deus opera (Jo 17:11; Sl 133). Por isso, é nosso dever nos esforçar para preservar esta UNIDADE com nossos irmãos em Cristo.

“Como duas lâminas de ferro ficam mais afiadas quando são esfregadas uma contra a outra, dois amigos que discutem seus problemas com sinceridade acabam mais amigos e mais maduros do que antes” (Pv 27:17).

O Reino de Deus é relacionamento e, ao nos relacionarmos com os irmãos, por vezes surgem problemas. Entenda que as diferenças e dificuldades são usadas por Deus para o nosso amadurecimento. Por isso, Jesus, em Mateus capítulo 18 dispensou boa parte de seu ensinamento aconselhando os discípulos a como resolver os problemas de relacionamento que viessem a surgir entre eles, com vista a preservar a UNIDADE.

Neste capítulo de Mateus, Jesus ensina a respeito do orgulho no coração das pessoas (“O maior no reino dos céus”). Ele começa por este assunto porque sabe que o orgulho é a principal fonte de toda as desavenças e problemas de relacionamento entre as pessoas. Paulo escreveu sobre isso em Rm 12:16 – “Tende o mesmo sentimento uns para com os outros; em lugar de serdes orgulhosos, condescendei com o que é humilde; não sejais sábios aos vossos próprios olhos”. Também em Ef 4:2, 3, Paulo enfatiza que para conservarmos a paz e a unidade com os outros membros do Corpo, precisamos ser humildes, mansos, longânimos e suportar uns aos outros em amor. Sendo assim, diante de um problema de relacionamento, mantenha o seu coração humilde ao falar e ao ouvir as pessoas envolvidas. Talvez o “cisco” esteja no seu olho, não no olho do seu irmão e, por isso, você terá que se humilhar e permitir que seu irmão tire o “cisco” do seu olho.

Continuando em Mateus 18, Jesus ensina a respeito dos Tropeços e da Ovelha Perdida. Já nos versículos 15 a 20, o ensinamento de Jesus torna-se mais específico e orienta como tratar com um irmão ofendido e magoado.

Primeiramente, a Sabedoria orienta a tratarmos do assunto pessoalmente: “... vai argüi-lo entre ti e ele SÓ”. Não espalhe sua mágoa ou ira para outras pessoas, vá tratar o assunto pessoalmente, entre você e a outra pessoa envolvida.

Depois o Senhor orienta a ARGUIR o irmão. Argüir quer dizer perguntar. Não vá com “pedras nas mãos”, acusando e despejando ira contra o seu irmão. Ao questionar seu irmão, as razões da mágoa podem ter sido apenas um mal-entendido ou coisa semelhante. Fazendo assim, confrontando o irmão com este espírito justo e de amor, o diabo, o inimigo, acusador dos irmãos e criador de desavenças, será ENVERGONHADO. “Ganhastes o teu irmão!” Esta deve ser a intenção em seu coração, em todo o tempo da confrontação: ganhar, reconciliar-se com seu irmão, para que o amor e unidade prevaleçam.

Porém, continua Jesus, se o irmão não lhe ouvir, procure duas testemunhas, duas pessoas maduras (que pelo menos uma delas seja ministério de autoridade) para ir conversar com o irmão. A presença de outros irmãos maduros ajudará, caso seja necessário julgar um espírito que esteja se aproveitando da situação, também pode criar uma atmosfera maior de arrependimento que provoca a cura ou, ainda, fica mais fácil duas outras pessoas julgarem para discernir os fatos. Que nunca precisemos chegar aos passos seguintes de expor o irmão perante toda a igreja e, caso não venha a se arrepender, seja considerado gentio e publicano, afastado da comunhão dos santos.

Por fim, seguindo seus ensinamentos, Jesus enfatiza, nos versículos 21 a 35, a questão da fé para perdoar o irmão e ensina a “Parábola do credor incompassivo”, tratando ainda de questões de desavenças entre irmãos do Corpo.

e) Não entre em discussões e contendas.

“Quem discute com o vizinho mostra que não tem bom senso; a pessoa sábia prefere ficar calada” (Pv 11:12). “Depois de começar uma briga é quase impossível sair dela; por isso, procure fazer as pazes antes que a briga comece”(Pv 17:14). “Se há brigas num grupo, mande embora” – separe – “a pessoa que está sempre criticando e zombando; as brigas e os problemas acabarão imediatamente... Uma fogueira se apaga quando acaba a lenha; da mesma maneira, as brigas acabam quando o brigão e implicante é separado do grupo” (Pv 22:10; 26:20). “Uma resposta amiga e delicada acalma os nervos, mas quem responde com raiva provoca brigas e confusão” (Pv 15:1 – confira a passagem deMt 12:19, que fala a respeito do caráter de Jesus).

Muito bons e esclarecedores estes Provérbios, não acha?

Paulo também orienta seu filho na fé, Timóteo, para nunca se envolver em discussões tolas e nem em falatórios inúteis. Siga também este conselho.

“E tu, ó Timóteo, guarda o que te foi confiado, evitando os falatórios inúteis e profanos e as contradições do saber, como falsamente lhe chamam...” (1 Tm 6:20). “Evita, igualmente, os falatórios inúteis e profanos, pois os que deles usam passarão a impiedade ainda maior. Além disso, a linguagem deles corrói como câncer; entre os quais se incluem Himeneu e Fileto” (2 Tm 2:16, 17).

O nome Fileto significa “... amigável ...”, e indica que há pessoas que parecem amigas, mas são contaminadoras e destruidoras como o câncer; seu linguajar é maligno.

VIII) ESTEJA ABERTO AOS CONSELHOS
E À DISCIPLINA

“... somente os tolos se recusam a ser ensinados e desprezam a sabedoria” (Pv 1:7b). “....as pessoas humildes aceitam conselhos e se tornam mais sábias" (Pv 13:10b).

 Seja humilde ao ser aconselhado, fazendo assim você se tornará sábio.  A Palavra Viva tem nos ensinado a desenvolvermos um espírito ensinável, um espírito pronto a aprender e obedecer.

"Assim, quando chegar a velhice, seu corpo e sua saúde não estarão estragados por doenças e infecções, e você não precisará dizer: ''''Ah, que louco eu fui, desprezando os ensinos de meu pai e desobedecendo a seus conselhos! Por que não dei importância ao que me diziam os meus mestres e conselheiros?''''" (Pv 5:11-13). Dê ouvidos, hoje, aos conselhos, para que, amanhã, não venhas a arrepender-se.

"Quem pensa que pode vencer na vida sozinho vai fracassar totalmente; quem procura ajuda e pede conselhos será bem sucedido" (Pv 15:22).

"Um governo onde faltam homens sábios destrói uma nação, mas se há conselheiros prudentes o povo vive em segurança" (Pv 11:14). "Nunca vá para a batalha sem pedir conselho a vários homens sábios; bons conselheiros sempre nos ajudam a vencer" (Pv 24:6).

As palavras sábias de aconselhamento nos ajudarão em diversas áreas de nossas vidas, trazendo-nos segurança e  livrando-nos de erros, armadilhas e tropeços: “Os conselhos dos sábios renovam a vida de quem ouve e ajudam a escapar dos perigos mortais que se encontram no mundo” (Pv 13:14).

O Senhor Jesus Cristo tem dado a alguns irmãos da Igreja o ministério de conselheiro. Procure manter um bom relacionamento com estes irmãos, ouça-os. Também mantenha boa amizade com seus pais, com os presbíteros e anciãos que Deus lhe deu por amigos. Ouça seus ensinamentos e conselhos atentamente, para que você possa atingir maturidade, perfeição (cf. Ef 4:11-14) e ser um vencedor.

Não procure conselho e orientação, para sua vida, de pessoas que não servem a Deus: “Quando você precisar de conselhos, não procure pessoas que rejeitam a Deus; os conselhos desse tipo de gente não valem nada” (Pv 14:7).

Nunca feche seus sentimentos para com os ministérios, nem para seus pais e os conselheiros:

“Para vós outros, ó coríntios, abrem-se os nossos lábios, e alarga-se o nosso coração. Não tendes limites em nós; mas estais limitados” – fechados ou trancados – “em vossos próprios afetos. Ora, como justa retribuição (falo-vos como a filhos), dilatai-vos também vós... Acolhei-nos em vosso coração; a ninguém tratamos com injustiça, a ninguém corrompemos, a ninguém exploramos. Não falo para vos condenar; porque já vos tenho dito que estais em nosso coração para, juntos, morrermos e vivermos. Mui grande é a minha franqueza para convosco, e muito me glorio por vossa causa; sinto-me grandemente confortado e transbordante de júbilo em toda a nossa tribulação” (2 Co 6:11-13; 7:2-4).

O engano entrou no coração dos irmãos da igreja em Corinto, fazendo-os fechar seus corações para o seu pai na fé, o apóstolo Paulo. Por causa disso, a igreja ficou impedida de receber ministração, ensinamento, livramento e unção que vinham do apóstolo. Paulo, porém, teve a sabedoria de Deus para “ganhar”, reconquistar, os corações dos coríntios.

Sendo assim, nunca feche seus ouvidos à voz da sabedoria, caso contrário, no dia em que precisar dela, ela poderá não estar disponível para ajudá-lo.

“Vocês não deram valor aos Meus conselhos e não aceitaram a Minha repreensão. Por isso, quando chegarem os dias do seu sofrimento, os dias do medo e da tristeza, Eu vou rir e zombar de vocês. Quando a desgraça cair sobre vocês como uma tempestade, quando seu triste fim chegar violento como um furacão, quando vocês estiverem sufocados pelas angústias, então vocês vão procurar desesperadamente a Minha ajuda, mas Eu não responderei. Tentarão Me encontrar, mas será tudo em vão. Sabem por que isso vai acontecer? Porque vocês desprezaram a verdade e se recusaram a honrar e obedecer o Senhor. Vocês não deram valor aos Meus conselhos e acharam que Minha repreensão era inútil. Por isso, vocês comerão os frutos amargos de sua desobediência. Já que seus planos foram semear ventos, vocês colherão tempestades... Quem, porém, Me ouve e obedece, vive em paz e segurança, sem ter medo do mal” (Pv 1:25-33).

“O homem sábio aceita com alegria as instruções que recebe, mas quem se apressa a dizer: ‘Isso eu já sei!’, acaba arruinando sua própria vida” (Pv 10:8).

Ainda sobre esse assunto, a Sabedoria quer lhe lembrar para você estar sempre aberto e receptivo à disciplina do Senhor em sua vida, e também à disciplina que vem de seus pais e ministérios.

“Meu filho, não fique revoltado quando for disciplinado pelo Senhor. Não fique desanimado quando Ele o corrigir. A disciplina do Senhor é uma prova do Seu amor por você; Ele faz a mesma coisa que um pai cheio de amor faz por seu filho... Se você dá valor a uma boa compreensão da vida, aceitará conselhos e repreensões. Quem não aceita correção é um tolo” (Pv 3:11, 12; 12:1 leia ainda algumas passagens do Novo Testamento a este respeito – Hb 12:6 e Ap 3:9).

IX) RELACIONAMENTO AMOROSO E CASAMENTO

"Os pais podem deixar para o filho casas e uma grande riqueza mas, uma esposa"- ou marido - "amorosa e sensata só o Senhor pode dar" (Pv 19:14).

DEUS é seu Pai e lhe ama. Ele providenciará a pessoa certa com quem você deverá se casar - caso esta seja a vontade dEle para sua vida.

"O homem que encontra uma esposa, encontra algo de muito valor; recebeu uma prova viva do interesse” - e amor – “de Deus por ele" (Pv 18:22).

Esta é a sua segurança, Deus o ama e sabe o que você necessita. Ele está preparando uma esposa (ou marido) para você.

Quando, porém, você perceber que chegou o tempo em sua vida, em que deva começar a procurar um(a) irmão(ã) em Cristo para se relacionar, com vista ao casamento, lembre-se dos conselhos a seguir.

"Cuide primeiro de seus negócios, defina sua situação financeira e depois comece a construir sua casa e formar sua família" (Pv 24:27).

Este é um bom conselho a se seguir. Esteja preparado quando pensar em buscar um(a) companheiro(a) para se relacionar, visando o casamento. Não se preocupe em se preparar apenas financeiramente, é muito importante, também, um amadurecimento espiritual e emocional.

Uma outra questão que alguns jovens tropeçam e têm conflito, é com relação à idealização do marido ou da mulher que procura para si. Os padrões ou modelo de homem e de mulher que você adotou, podem ser um empecilho para que você encontre a perfeita vontade de Deus nesta área.

Alguém já contou a história de uma jovem que tinha padrões e exigências bem definidas nesta questão amorosa. Ela pensava, aos 18 anos de idade, em casar-se com um homem de Deus. Este é um bom pensamento, mas, para ela, este homem de Deus tinha que ser um presbítero, e não menos que um presbítero. Bem, o presbítero não apareceu e, aos 22 anos, ela pensava: “Bem, que seja pelo menos um diácono!”. E um diácono que a amasse para casamento não apareceu. Aos 30 anos, ela já estava desesperada, e exigia: “Que seja qualquer irmão em Cristo, está bom!”. Como o coração é enganoso!... As exigências daquela jovem provavelmente fizeram com que seus olhos e coração ficassem fechados para muitas pessoas que o Senhor deve ter posto em seu caminho. Aos 35 anos ela afastou-se do Senhor e do Corpo, e foi procurar marido no mundo... Até hoje ela não se casou e continua afastada da comunhão do Corpo.

Outros, ao idealizar a mulher ou homem da sua vida, pensam apenas em questões superficiais e fúteis, como a beleza física: “Ah, para mim, a esposa que o Senhor me der tem que ser morena e de olhos verdes!”. Será assim que Deus pensa? Será este o melhor que Ele tem para você?

Medite nos Provérbios a seguir e tente converter seu coração nesta área. Busque a mente de Cristo e deseje a Sabedoria nesta questão; permitindo que o Espírito Santo molde seus pensamentos e sentimentos nesta matéria.

“Os encantos de uma mulher podem ser apenas uma ilusão e a beleza não dura para sempre. A verdadeira beleza, a verdadeira honra de uma mulher” – ou homem – “está em amar e obedecer ao Senhor” (Pv 31:30, 31). “Uma mulher bonita” – ou homem bonito – “que não se porta descentemente é como uma jóia de ouro enfeitando o focinho de um porco” (Pv 11:22).

Mulheres, “... não se preocupem com a beleza exterior que depende de jóias, ou de roupas bonitas, ou de penteados. Sejam belas interiormente, em seus corações, com o ENCANTO DURADOURO de um espírito amável e manso, que é tão precioso para Deus. Esse tipo de beleza interior foi o que se viu nas santas mulheres do passado, as quais confiavam em Deus...” (1 Pe 3:3-5a).

Gênesis 24 narra a história de quando Abraão mandou o seu servo buscar uma esposa para seu filho Isaque. Os versículos 13 e 14 descrevem a oração e o sinal que o servo de Abraão colocou diante do Senhor, para reconhecer a esposa que Ele tinha para Isaque: “Eis que estou ao pé da fonte de água, e as filhas dos homens desta cidade saem para tirar água; dá-me, pois, que a moça a quem eu disser: ‘Inclina o cântaro para que eu beba’, e ela me responder: ‘Bebe, e darei ainda de beber aos teus camelos’, seja a que designaste para o teu servo Isaque; e nisso verei que usaste de bondade para com meu senhor”. E foi o que aconteceu. O sinal foi a generosidade de Rebeca. Ela serviu água ao servo de Abraão e ainda aos camelos dele.

Generosidade é a marca da maturidade. Pessoas que são imaturas dão muito pouco de si mesmas. Estão sempre exigindo, sem se doarem. Eu queria que nossos jovens soubessem o que procurar numa moça. Eles vêem alguém com um brilho nos olhos, uma bonita silhueta e um rosto lindo e dizem: ‘Esta garota é para mim’. Eles não param para olhar abaixo da superfície, numa imaturidade que terão de enfrentar toda a sua vida. Parece que quanto mais bonita, mais egocêntrica ela é. Quanto mais se conforma a certos padrões de beleza, mais imatura ela tende a ser pelo resto de sua vida. Não significa que você tem de se casar com uma garota mal arrumada, pois Deus pode dar ao coração de qualquer moça uma humildade que a faz uma parceira ideal.

Quando os rapazes olham para algumas dessas garotas ‘sexy’ e desfrutáveis, podem pensar que seriam boas esposas, mas uma coisa é prometer e outra coisa é produzir. Não é só uma questão de sexo, mas de todo o relacionamento. Cada vez mais vemos esta coisa de grandes promessas e pouco cumprimento. Busque uma garota que seja generosa”. (Extraído da literatura: “Legitimamente seu”; lição: “O fundo de investimento ou quando recebo o dinheiro?).

X) QUESTÕES POLÍTICAS E DE GOVERNO

A Sabedoria nos ensina a nos relacionarmos com o governo e algumas questões políticas. Precisamos estar orando por nossos governantes para que a justiça divina, apresentada nos Provérbios, se concretize em nosso país.

“O Senhor dirige o coração do rei”  - entenda ‘dos governantes’ – “seus pensamentos e sua vontade, da mesma maneira que o lavrador faz a água correr do rio para os canais de irrigação” (Pv 21:1).

O Provérbio acima mostra a soberania de Deus, que tem poder para dirigir as decisões dos governantes e, ainda, o Senhor tem autoridade para colocar ou tirar os governantes em seus cargos.

Nabucodonosor, o grande rei da Babilônia, passou por uma experiência real com o poder e autoridade de Jeová:

“Esta é a interpretação, ó rei; e este é o decreto do Altíssimo, que virá contra o rei, meu senhor: será expulso de entre os homens, e a tua morada será com os animais do campo, e dar-te-ão a comer ervas como aos bois, e serás molhado do orvalho do céu; e passar-se-ão sete tempos por cima de ti, até que conheças que o Altíssimo tem domínio sobre o reino dos homens, e o dá a quem quer. Quanto ao que foi dito, que se deixasse a cepa da árvore com as suas raízes, o teu reino tornará a ser teu, depois que tiveres conhecimento que O CÉU DOMINA” (Dn 4:24-26).

A visão se cumpriu depois de um ano, quando  Nabucodonosor foi tomado por uma grande loucura. E, então, depois que passou os sete tempos em que esteve louco e abandonado pelas ruas e campos, o próprio rei declarou: “Mas ao fim daqueles dias, eu, Nabucodonosor, levantei os olhos ao céu, tornou-me a vir o entendimento, e eu bendisse o Altíssimo, e louvei e glorifiquei ao que vive para sempre, cujo domínio é sempiterno, e cujo reino é de geração em geração. Todos os moradores da terra são por ele reputados em nada; e segundo a sua vontade ele opera com o exército do céu e os moradores da terra... Agora, pois, eu, Nabucodonosor, louvo, exalto e glorifico ao Rei do céu; porque todas as suas obras são verdadeiras, e os seus caminhos justos, epode humilhar aos que andam na soberba” 4:34, 35, 37).

Os livros de História não relatam este acontecimento na vida de Nabucodonosor, mas a Bíblia não deixa de mostrar o Grande poder e onipotência do Altíssimo, que tem o coração dos governantes em Suas mãos, e inclina-os para onde bem Lhe apraz. Toda a autoridade vem do Senhor (Rm 13:1).

Os Provérbios confirmam que todo governo justo será abençoado pelo Senhor, mas os governantes corruptos serão destituídos por ELE e esmagados por SEU REINO de JUSTIÇA, conforme relata o livro de Daniel, na visão da grande estátua (Dn 2:34-45) e também pelos Provérbios a seguir.

“Não há nada mais horrível para um rei do que ser perverso e desobediente a Deus, porque um governo só se torna firme através da justiça. O rei justo fica alegre quando seu povo é justo e sincero. Quando o rei fica furioso acaba condenando alguém à morte, mas um ministro sábio faz o rei mudar de idéia. Quando o rei está alegre perdoa até os piores criminosos e ajuda muita gente, como a chuva na época da colheita” (Pv 16:12-15).

“Quando um rei acredita em homens mentirosos, todos os ministros e oficiais usarão a mentira para agradar o rei e subir no governo... Um rei que não despreza os pobres para dar vantagens aos ricos ficará muito tempo no trono... Quando as autoridades são mentirosas e desonestas, o povo também será mentiroso e desonesto... Você quer ajuda para vencer na vida? Não vá pedir favores às autoridades! Peça a Deus para ajudar você a ser justo” (Pv 29:12, 14, 16 e 26).

“O governador que aumenta os impostos a cada dia é um louco! Um governador que não quer enriquecer a custa do povo será mantido no cargo por muitos anos”(Pv 28:16).

“Quando o governo é formado de homens justos e honestos, o povo vive feliz, mas quando os líderes de uma nação são maus e desonestos, o povo chora de tristeza... Um rei justo e honesto ajuda seu país a crescer e viver em paz; o rei que quer ficar rico às custas do povo acaba destruindo sua nação” (Pv 28:2, 4).

“A boa influência de pessoas justas, faz a cidade progredir, mas a má influência dos homens maus acaba destruindo uma sociedade” (Pv 11:11).

XI) AS BÊNÇÃOS POR VIVER A SABEDORIA

Toda obediência será recompensada pelo Senhor. A seguir vamos descrever algumas bênçãos e promessas que você participará ao ser obediente ao Senhor e à Sua Palavra Sábia.

a) Você herdará a terra e será um vencedor.

“A sabedoria fará você andar pelo caminho certo, o caminho dos justos. Pois os justos aproveitarão todas as coisas boas que a vida tem para oferecer; a terra pertencerá a quem obedeceu a Deus de todo o seu coração. Os homens maus e mentirosos desperdiçarão suas vidas e por fim serão eliminados da terra” (Pv 2:20-22). “Mais um pouco de tempo e já não existirá o ímpio; procurarás o seu lugar, e não o acharás. Mas os mansos herdarão a terra, e se deleitarão na abundância de paz” (Sl 37:10, 11).

b) Você terá uma vida longa e brilhante.

Meu filho, você sabe como o mel é gostoso e faz bem para o seu corpo. Saiba que a sabedoria é para a alma o que o mel é para o corpo; se você se tornar um sábio, terá um futuro brilhante e realizará todos os seus sonhos” (Pv 24:13, 14). “Eu, a Sabedoria, darei a você uma vida mais longa e divina de viver” (Pv 9:11). Você terá um caminhar com Deus de forma frutífera.

c) Você se tornará sábio.

“Quem houve os bons conselhos acabará se tornando sábio” (Pv 15:31). “Preste sempre bastante atenção aos conselhos e aceite os ensinos de outras pessoas; assim, você será sábio em pouco tempo” (Pv 19:20).

Todos os Direitos Reservados:
Reino Net

voltar para Para Jovens e Adolescentes

left show tsN fwR normalcase|left tsN fwR uppercase bsd b01s|left show fwR uppercase bsd b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase c05|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase bsd b01|content-inner||