03. É Assim Que Deus Opera

Precisamos entender que o Senhor tem certos canais através dos quais Ele se move. Quase tudo sobre o que abordamos nesse estudo da armadura espiritual refere-se a atributos, ações e palavras de Deus das quais devemos nos apropriar. Sua justiça, Sua salvação, Sua verdade, tudo isso está a nossa disposição para que nós apropriemos. Desejamos agora abordar algo que o Senhor deseja nos revelar: a maneira como ativar Sua vontade e Suas promessas. O canal que faz a armadura do Senhor funcionar é a oração.

Vamos explicar porquê. O plano de Deus para salvação e redenção e para trazer à luz filhos para a Sua glória não tem sido executado soberana ou independentemente de canais humanos. Apesar de muitas vezes ser necessário que o Senhor se mova soberanamente, na maioria dos casos, Deus se limita a operar através de canais humanos. Uma vez ou outra Ele parece intervir soberanamente para salvar um rebelde. Isto aconteceu quando o Senhor apareceu a Saulo na estrada de Damasco. Mas, mais tarde, este mesmo homem escreveu uma epístola, saudando seus companheiros, aqueles que já estavam em Cristo antes dele (Romanos 16:7). Podemos nos perguntar: a  conversão de Saulo de Tarso foi algo soberano ou alguns fatores contribuíram para que ela ocorresse ? Havia uma verdadeira intercessão para resgatar Saulo do rumo que ele estava tomando em sua vida? Havia intercessores entre os santos cujas famílias haviam sido aprisionadas e destruídas por ele? Quem foi o parente de Estêvão que orou por Saulo? Estas perguntas nos levam a considerar: talvez o Senhor haja soberanamente pouquíssimas vezes. Talvez seja justamente por causa do mover do Espírito Santo sobre os corações dos homens que as obras do Senhor são estabelecidas. O povo de Deus deve orar para que o plano soberano de Deus venha à luz através de canais humanos, por meio da oração, a principal expressão desse canais.

As promessas de Deus saem automaticamente das páginas da Bíblia e se cumprem de imediato em sua vida ou o Senhor se move pelo Seu Espírito através de um canal? Quando você ouve a Palavra, o Senhor começa a se mover na sua vida. Mas tenha certeza de que alguém estava buscando a Deus por aquela Palavra; alguém estava orando para que ela viesse à luz. O Senhor tem diversas maneiras de se restringir a canais humanos.

Deus não irá tratar soberanamente nesta era nem mesmo com o poder de Satanás. Quando Deus disse que a semente da mulher pisaria a cabeça da serpente, Ele estava querendo dizer que Ele usará um canal humano para operar Sua redenção e julgamento sobre Satanás (Gênesis 3:15). Nem mesmo a obra da redenção o Senhor realizou soberanamente. Ao contrário, Ele fez com que Seu Filho viesse à luz como um ser humano, sujeito às mesmas tentações e tão limitado que experimentou até a morte (Hebreus 4:15). A salvação veio através de um canal humano; agora o Cristo está à direita do Pai, intercedendo por nós (Romanos 8:34). Apesar de ser Filho de Deus, exaltado e glorificado, é no nível humano que Ele está intercedendo por nós.

Deus deseja abençoá-lo, mas Ele determinou que faria isso através de canais humanos. É por isto que você deve orar no Espírito. Você deve expressar sua oração com sua voz. O Espírito Santo habita em nós e nós sabemos que o Espírito intercede por nós, conforme a vontade do Pai, com gemidos inexprimíveis, (Romanos 8:26) mas, ainda assim, as coisas só virão à luz através dos canais humanos. As coisas só virão à luz através de você! O Senhor está se movendo na Terra de uma maneira maravilhosa, mas é através dos canais humanos que os dons do Espírito Santo estão operando. Deus se limitou a operar Sua grande vitória e redenção através de você. Ele terá prazerem esmagar Satanás debaixo dos seus pés (Romanos 16:20). Agrada a Ele que os filhos venham à luz, dirigidos pelo Espírito de Deus. Canais humanos dirigidos pelo Espírito de Deus, libertarão a criação da futilidade.

Isto nos leva a compreender o quanto da iniciativa é nossa e o quanto é de Deus. O Senhor nos tem dado a iniciativa. Ele está dizendo: Chegai-vos a mim e Eu me chegarei a vós. Humilhe-se e Eu o exaltarei (Tiago 4:8,10). Os princípios que temos aprendido não funcionarão a não ser que os sigamos e estejamos prontos para aceitar as condições, ousando nos tornar aqueles canais humanos através dos quais Deus pode se mover. Talvez o Senhor esteja se movendo soberanamente independente de canais humanos, mas nós não temos tido muitas evidências disso.

Uma pessoa não pode dizer que veio a Cristo simplesmente porque Deus falou com ela e ela aceitou a Cristo. Na maioria dos casos, houve alguém que falou a Palavra, alguém que se tornou o mensageiro e a boca de Deus, alguém que amava aquela pessoa e a ajudou.

Se pudermos entender esse princípio, então entenderemos também o grande exército do Senhor e o Corpo de Cristo e compreenderemos que a maioria das coisas que Deus trouxer à luz na Terra, virá através do Seu Corpo multimembrado. Ele está vindo para ser glorificado nos Seus santos (II Tessalonicenses 1:10) e a Sua manifestação nos Seus santos será o prelúdio para tudo o que virá depois. Se é assim, haverá na Terra então qualquer julgamento, qualquer libertação ou estabelecimento do Reino a não ser que Deus use você e eu?

Você não deve ser encontrado culpado de esperar Deus se mover em você. Vocênão vai à igreja para encontrar Deus; você traz Deus à igreja com você. Você é parte da igreja. A presença Dele habita em você. Você é o Seu templo. Você é quem tem a fé para liberar a provisão do Senhor. Quando um doente é curado, é uma palavra de sua boca ou o poder de Deus através das suas mãos que realiza o milagre. É claro que é o Senhor que está operando, mas Ele usa você como um canal e, se você deseja fazer a vontade Dele, você deve tomar uma iniciativa de fé.

Uma importante chave que o ajudará a conquistar suas vitórias encontra-se na passagem que conclui as afirmações de Paulo com relação à armadura do cristão “...com toda oração e súplica, em todo tempo no Espírito, e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos.” (Efésios 6:18). Por que isso? Porque no Espírito você pode orar e libertar Deus em uma situação. Você talvez ore muito, mas certifique-se de que você está orando no Espírito.

Em I Coríntios 14:15, Paulo disse: “Eu orarei com o espírito e também com a minha mente; cantarei com o espírito, mas também cantarei com a mente.” Isso não significa que ele orou em línguas e depois na sua própria língua e com sua compreensão. Ele estava se referindo a um tipo de oração. O tema desse capítulo é: “Procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente que profetizeis”. Ele estava se referindo ao espírito de profecia, a orar e cantar salmos profeticamente. Ele não estava tão interessado nas profecias que não podiam ser compreendidas. Quando um homem fala em línguas, ele ultrapassa sua mente consciente, a não ser que haja dom de interpretação para que a igreja seja edificada. Paulo queria algo mais do que a oração mecânica em línguas. Ele queria a interpretação, o conhecimento. “Ore no Espírito, mas ore também com o seu entendimento”. As duas coisas devem estar operando. Quando você ora no Espírito você está falando profeticamente, com revelação e com uma palavra de sabedoria na sua oração.

Grandes mudanças virão à luz na terra porque nós temos a revelação dos filhos de Deus e porque nos movemos orando profeticamente, amarrando e libertando no Espírito, orando durante todo o tempo, com toda oração e súplica no Espírito. Há uma grande diferença entre as orações de alguém que ora no Espírito e alguém que ora apenas com seu próprio entendimento. Devemos ter a iniciativa de orar no Espírito.

É muito importante que você seja dirigido pelo Espírito do Senhor e que tenha a iniciativa de se mover no Espírito; “Os espíritos dos profetas estão sujeitos aos próprios profetas” (I Corintios 14:32). Isto significa que o Senhor colocou dentro de você o Espírito Santo e Ele se move através de você em uma iniciativa de fé. Esta verdade nos mostra, mais uma vez, que a soberania de Deus é canalizada através da iniciativa humana e através de canais humanos que se movem em fé.

Será que poderíamos abusar deste princípio? Será que poderíamos colocar Deus em uma situação errada? Se isso não fosse possível, I Coríntios 14 não teria razão de ser. Uma pessoa pode orar em línguas e essa oração pode ser no Espírito, mas as pessoas dirão que ela está louca se ela não seguir a ordem divina. Paulo disse: “Isto é o que vocês devem seguir: falem em línguas duas ou três pessoas no máximo e que haja intérprete” (I Coríntios 14:27). Isto significa que se mais de duas ou três pessoas falarem e não houver intérprete, não é de Deus? A questão não é esta. As diretrizes são estabelecidas porque a iniciativa humana está em jogo. Você pode fazer a coisa certa ou a coisa errada. É por isso que existe um grande número de ensinamentos com respeito à profecia. Você pode seguir estas diretrizes ou escolher não seguí-las. Você pode gritar na sua própria emoção ou pode ser movido poderosamente pelo Espírito Santo. Esta é a diferença entre imaturidade e maturidade. Todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus (Romanos 8:14).

Você pode dizer a alguém: “Eu o abençôo meu irmão” e ele será abençoado. Mas quando o Espírito Santo está nisso e você diz: “Em nome do Senhor, eu o abençôo”, há uma grande diferença. O Espírito do Senhor pode vir e carregar suas palavras até que você atinja um nível de profecia que seja inteiramente no Espírito Santo. Quando você ora em línguas, há uma certa benção. Mas quando você diz, “Eu o abençôo no ministério que Deus lhe deu, para que as riquezas da Sua graça sejam derramadas sobre você”, a benção que você imparte é ainda maior. Como um cristão, você deve aprender a orar com toda súplica no Espírito, durante todo o tempo. O Espírito Santo ora continuamente, mas é a iniciativa humana e consciência humana que faz com que a intercessão do Espírito seja ativada. Sem esta iniciativa humana, você perde muito do que Deus quer fazer em sua vida.

Em uma análise final, de que Deus pode julgá-lo? Ele pode julgá-lo pelo número de revelações que você teve ou por ter realizado ou não todos os milagres que poderia ter realizado,  ou pregado todos os sermões que poderia ter pregado? Não. Ele apenas pode julgá-lo pela sua fidelidade como um despenseiro daquilo que Ele depositou em você. Você teve a iniciativa de um despenseiro? Você sabia que a benção estava em suas mãos? Você sabia que deveria estar em seu coração clamar em fé para ver o Espírito do Senhor livre em uma situação? Se você sabia e não o fez, então você será julgado pela sua infidelidade como despenseiro dos mistérios de Deus (I Coríntios 4). O Senhor depositou em você os mistérios Dele e, com isso, Ele lhe imputou uma grande responsabilidade.

Você se torna com Ele um co-criador de uma nova criação. Você é aquele que toca em Deus e traz libertação. Ele diz “O que ligardes na Terra, terá sido ligado no céu. (Mateus 18:18). “O que pedirdes em oração credes que recebestes e será assim convosco” (Marcos 11:24). Você tem que entender que não acontecerão muitas coisas enquanto você não estiver consciente da importância da sua iniciativa. Quando você determina a orar com toda súplica no Espírito, durante todo o tempo, você tem a chave para fazer as coisas acontecerem.

Quando orar, ao invés de implorar a Deus que faça algo, deixe que o Espírito Santo traga uma oração que libere o cumprimento que Deus proveu para aquela situação e então você terá uma vida de oração muito mais eficaz.

Não podemos ir tão longe e dizer que nada será feito a não ser que o façamos, pois Deus pode fazer qualquer coisa. Apesar de Ele se alegrar em se mover através de canais como você e eu, seria presunção dizer que Ele não pode se mover a não ser que use uma pessoa como seu canal. Em João 5:4, um anjo agitava a água do tanque de Betesda. Se não houver mais ninguém o Senhor pode enviar um anjo para fazer o trabalho. Mas o Senhor não entregou esta era a anjos. Ele não confiou este Evangelho aos anjos. Ele não confiou o desvendar de uma nova criação a anjos, mas sim a todos os Seus santos. Ele disse: “Vá e ministre a Palavra. Proclame-a! Eu estarei com você sempre.”(Mateus 28:19-20).

Você fica desesperançoso quando enfrenta uma situação difícil? Talvez você esteja orando por certos problemas há anos, sem ver uma resposta para suas orações. Mas, se você crê que está sendo dirigido pelo Espírito do Senhor, não se sinta desencorajado. Continue profetizando. Refine e filtre, na sua natureza, qualquer tendência a usar Deus para seu próprio proveito. Torne-se aquilo sobre o que estamos falando neste capítulo: um canal através do qual Ele pode liberar Seu poder em pureza, sem motivação egoística, sem ambição. Alegre-se em ver aquilo que Deus deseja trazer à luz e, então, torne-se o canal de fé para proclamar e ver aquilo acontecer.

Lembre-se: até que seja expressa, a fé é passiva. Você pode crer no coração, mas é quando confessa Jesus Cristo com a boca que você é salvo (Romanos 10:10). Falar a verdade ativa a fé. Você não tem que ir aos céus e trazer Cristo ou descer até o abismo para encontrá-Lo, pois a Palavra está perto de você, no seu coração e na sua boca (Romanos 10:6-8). Apenas fale a Palavra e acrescente o ingrediente da fé. Não tenha uma verdade apenas mentalmente, aja nela! Se você crê, então fale, proclame e libere aquilo em que você crê. É exatamente isso o que você faz quando ora no Espírito: você ativa verbalmente a fé e a unção que estão dentro de você. A unção, a fé e a Palavra estão dentro de você e, pela direção do Espírito Santo, você ora ou profetiza. Esforce-se para falar em Deus, para falar a Palavra do Senhor.

Que o Senhor nos ajude a sermos livres da velha ambição que nos leva a fazer orações que sabemos que nos beneficiarão de alguma forma ou que melhorarão nossa posição. Existe algo que queremos, que desejemos secretamente ou ansiamos que não esteja na vontade do Senhor? Que Deus nos liberte desses desejos até que possamos orar apenas pela Sua vontade e até que desejemos apenas ser canais da Sua vontade. Se orarmos conforme a Sua vontade, sabemos que receberemos o que pedimos, pois Ele estará naquilo (I João 5:14-15). O Senhor está procurando alguém que ore pela Sua vontade.

Este ensinamento levanta várias questões interessantes: a criação foi um ato soberano? Quando não havia nada, um ato soberano foi necessário. A criação original teve que ser um ato soberano de Deus, mas a criação original não era o objetivo principal. Toda a criação, a seu tempo, foi tomada pelo caos. Deus teve que sujeitar toda a criação à futilidade na esperança e antecipação da revelação dos filhos de Deus (Romanos 8:19-21). Finalmente, então, na eternidade, a criação será aperfeiçoada apenas pela ação soberana de Deus? A nova criação que virá à luz em perfeição virá através da participação do homem. Pense no quanto Deus nos ama. Ele nos tem dito: “Venham e se identifiquem comigo. Sofram comigo e vocês reinarão comigo. Quero que vocês sejam meus herdeiros.” (II Timóteo 2:12; Romanos 8:17). Isto não diminui Deus, mas O glorifica ainda mais pois mostra como Ele nos ama. Não que Ele necessite de nós, na verdade. Mas Ele quer que compartilhemos com Ele. O mínimo que podemos fazer é nos movermos no Espírito e orarmos no Espírito e, desse modo, nos tornarmos canais através dos quais o Seu grande plano possa vir à luz.

 

voltar para Oração e Jejum

left show tsN fwR normalcase|left tsN fwR uppercase bsd b01s|left show fwR uppercase bsd b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase c05|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase bsd b01|content-inner||