Alckmin recebe comitiva da OMJ

Na última quinta-feira, 13 de agosto, uma comitiva de intercessores da OMJ – Operação Marcha de Jericó, foi recebida em audiência pelo governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin. Foi, certamente, um momento histórico para a OMJ e um marco no nível espiritual para todo o estado de São Paulo e o País. 

A audiência ocorreu após anos de insistência da irmã Sônia Cabrera, de S. José do Rio Pardo, que como uma das intercessoras por São Paulo tem enviado ofícios ao governador e aos seus diversos secretários, praticamente desde o início da OMJ, solicitando esse encontro. 

Além de Sônia, participaram da comitiva que visitou o governador os presbíteros de São Paulo Odone, Marinho, Mauricio, Richard e Tiago, e as professoras da Escola do Reino Nice e Thaís. 

O governador Geraldo Alckmin foi muito atencioso com o grupo e se mostrou muito feliz com a presença de todos. Após ouvir atentamente a um relato sobre o que é a OMJ e o nosso plano de abençoar o Brasil, todos os seus estados e capitais e, por consequência, todos os seus governantes, Alckmin elogiou a iniciativa. “É um trabalho excelente o que vocês estão fazendo. Vocês são muito generosos”. 

Enquanto ouvia as explicações sobre a OMJ e a nossa missão, o governador puxou de sua gaveta o seu discurso de posse como prefeito de Pindamonhangaba, ocorrido há quase 40 anos, quando ele iniciava sua carreira política. E destacou que no final desse discurso, ele pedia justamente que a população orasse por ele para que pudesse corresponder às expectativas da cidade. Nesse discurso de quase 40 anos atrás, Alckmin pedia: “A todos quero pedir (...) consciente de minhas limitações e da minha pequenez, a todos quero pedir que deem a alavanca irresistível da oração. E que me acompanhem em espírito (...)”. Alckmin destacou que nasceu num lar cristão. 

Também aproveitamos para ler duas passagens bíblicas que fazem parte dos fundamentos da OMJ: Daniel 2:20-21 e 1 Timóteo 2:1-3. E entregamos a ele folders da OMJ e literaturas de palavras do Reino (as mesmas que distribuímos anos atrás em visitas às capitais). 

Foi relatado, ainda, ao governador, sobre a persistência em conseguir essa audiência, que vem sendo tentada há anos. E lembramos ainda que todo dia 2 de cada mês o Corpo em todo o Brasil se reúne na Sala de Conferência da ReinoNet para interceder por São Paulo. O dia 2, aliás, é uma data marcante para o governador paulista, já que foi justamente no dia 2 do mês de abril deste ano que ele perdeu seu filho Thomaz de forma trágica num acidente de helicóptero. 

Explicamos, também que há vários outros intercessores por São Paulo, de diversas partes diferentes do País, mas que não puderam estar presentes nessa audiência. E o governador pediu que agradecêssemos a cada um pelas orações. 

A comitiva também aproveitou para perguntar ao governador quais pontos específicos ele gostaria que intercedêssemos. Ele pediu que oremos pela questão do emprego (pela manutenção dos empregos nesses tempos de crise) e para continuarmos intercedendo pela questão da crise hídrica e da segurança. 

A audiência com o governador durou quase uma hora. Ao ouvir sobre tudo o que temos feito, Alckmin se recordou que em 1981 participou de um encontro de casais da igreja católica com sua esposa e leu uma carta escrita por seu pai, em que este relatava a importância de ter uma vida de fé, entrega a Deus e dedicação a Cristo. A leitura dessa carta foi um momento muito marcante da visita. 

Em seguida, entregamos ao governador desenhos feitos pelas crianças da escola do Reino de São Paulo: as mãos pintadas no papel e frases de bênçãos para o governador e o estado. 

Ao final, abençoamos o governador. Cada um dos presentes ministrou a ele uma palavra de bênção, profecia e estímulo para que possa governar o estado de São Paulo com sabedoria, equilíbrio e justiça. Foi o ponto alto dessa audiência. Sentimos a presença de Deus naquele lugar e uma atmosfera pura. Certamente, a sorte do estado de São Paulo está sendo mudada e o Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, nunca mais será o mesmo depois dessa visita. Cremos que houve uma transformação completa no nível espiritual. 

Na saída, a chefe do cerimonial, Eliane, que nos recebeu, também foi abençoada e disse ter sentido uma unção muito grande de amor com nossa presença lá. 

Enfim, este é o tempo dos milagres e cremos que, como temos aprendido, nossa luta é no nível do espírito e fomos chamados para abençoar e anunciar boas novas.

voltar para Notícias

left show tsN fwR normalcase|left tsN fwR uppercase bsd b01s|left show fwR uppercase bsd b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase c05|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase bsd b01|content-inner||