Uma Botija de SAL

Lemos em 2 Reis capítulo 2 o relato de um milagre do profeta Eliseu, que nos ensina como nos posicionarmos para o próximo milagre do Reino. Vamos aprender a abrir nossa percepção para o próximo passo em nosso caminhar progressivo com Deus. “Os homens da cidade disseram a Eliseu: Eis que é bem situada esta cidade, como vê o meu senhor, mas as águas são más, e a terra estéril (improdutiva; abortiva). Ele disse: Trazei-me um prato, novo e ponde nele sal. E lho trouxeram. Então saiu ele ao manancial das águas, e deitou sal nele; e disse: Assim diz o Senhor: Tornei saudáveis estas águas; já não procederá daí morte nem esterilidade. Ficaram, pois, saudáveis aquelas águas até ao dia de hoje, segundo a palavra que Eliseu tinha dito (isto aconteceu em Jericó). Então subiu dali a Betel; e, indo ele pelo caminho, uns rapazinhos saíram da cidade, e zombavam dele, e diziam-lhe: Sobe, calvo! Sobe, calvo; Virando-se ele para trás, viu-os e os amaldiçoou em nome do Senhor; então duas ursas saíram do bosque e despedaçaram quarenta e dois deles. Dali foi ele para o monte Carmelo, de onde voltou para Samaria”. (2 Reis 2:19-25).

A cidade de Jericó era uma fortaleza dos sacerdotes nos dias de Cristo e este era o propósito desde o seu estabelecimento. Betel, entretanto, foi um lugar em que frequentemente era oferecida adoração a Baal e outras idolatrias. Eliseu curou as águas de uma cidade dedicada ao sacerdócio e destruiu crianças de outra cidade que era dedicada à adoração a Baal. Aconteceram dois milagres: um caracterizou-se pela grande bênção, restauração e PURIFICAÇÃO para que ocorresse FRUTIFICAÇÃO; o outro foi a destruição de crianças daquele povo (crianças que lhes eram estimadas). Nós estamos vivendo o dia em que Eliseu descreveu como sendo o dia do Reino. O dia do Reino traz uma mistura de bênçãos e de julgamentos na terra.

Os dois primeiros milagres de Eliseu foram respectivamente um milagre de libertação, purificação e restauração e um milagre de julgamento. A história do sal e das ursas. É do milagre de libertação, purificação e restauração que você necessita agora? Quantos dos seus esforços têm sido em vão? Quantos de seus sonhos e visões nascidos de Deus parecem ter abortado? Antes que o fruto amadureça, ele cai no chão. Antes que a visão se materialize, ela se reduz a nada. Isto pode ser algo perturbador. Você já teve profecias e uma verdadeira direção do Senhor sobre sua vida e, no entanto, se viu num impasse a ponto de não poder romper e se sentiu um fracassado? Primeiro você deve amarrar e repreender este espírito abortivo. Então, um fluir puro de Deus surgirá. O ministério de sal que purifica, preserva, sela através da aliança e abre a porta para a frutificação é essencial enquanto os primeiros dias do Reino vêm à luz.

O que Eliseu fez foi altamente simbólico e profético para os dias do Reino. O milagre de que precisamos hoje é Deus nos libertando da esterilidade, de uma coisa abortiva que destrói os nossos esforços em nos movermos na frutificação que Deus tem ordenado. Nos dias do Reino não iremos plantar para que outros comam, mas nós desfrutaremos de todo o nosso trabalho (Isaías 65:22). O que fizermos irá permanecer. Muitos de nós temos trabalhado diligentemente, e, no entanto, não vemos uma plena frutificação dos nossos labores. Não nos vemos nos movendo no que Deus, a princípio, falou a nosso respeito. Não é o propósito de Deus que nós tenhamos apenas um indício do cumprimento de Suas promessas. A colheita encherá toda a terra.

O SAL SIMBOLIZAVA MUITAS COISAS. Era proibido ao povo dar ofertas para o Senhor que não fossem temperadas com sal (Levítico 2:13). Até mesmo no Novo Testamento o Senhor fala do fogo salgado: “Porque cada um será salgado com fogo. Bom é o sal; mas, se o sal vier a tornar-se insípido, como lhe restaurar o sabor? Tende o sal em vós mesmos, e paz uns com os outros”(Marcos 9:49, 50). Aqui está falando de um sacrifício que era queimado e oferecido com sal. Em Números 18:19Deus faz  uma aliança de sal com os levitas. Já 2 Crônicas 13:5 diz que Deus fez uma aliança de sal com Davi, dando-lhe a soberania sobre Israel.

Não há um significado único para o sal. O sal era o símbolo usado para se firmaralianças, para a consagração no início de um relacionamento e era usado emsacrifícios. Era, portanto, o sinal de um compromisso de Deus com o Seu povo de que Ele cumpriria Suas promessas a respeito deles e era usado quando duas pessoas faziam acordo uma com a outra. Uma aliança de sal tinha que ser perfeita. Sal, muitas vezes, simbolizava um julgamento de correção com que Deus preparava o coração dos Seus filhos para coisas melhores. Ele era um símbolo e um sinal de bênção sobre a dedicação de alguém.

Deus diz: “Vós sois o sal da terra” (Mateus 5:13a). “Vocês têm sal em si mesmos, mas se o sal se tornar insípido, para nada servirá. Ele será lançado no lixo” (Lucas 14:34-35). Nem mesmo para a terra ele servirá! Não terá nenhum proveito. Através dos tratamentos e da disciplina que Deus traz sobre sua vida, Ele está preparando a sua submissão e dedicação a Ele. A garantia de que as águas estéreis, que brotam da fonte do seu coração, serão curadas está na abertura do seu coração para Ele. Quando o profeta Eliseu derramou sal sobre as águas de Jericó, isto teve um significado espiritual profundo. Deus está fazendo o mesmo com você, mesmo que você não perceba. Você pode pensar que Deus esteja usando o sal para esfregar sobre suas feridas, mas o sal não é para as suas feridas, mas sim para garantir frutificação futura. Deus está fazendo uma aliança com você. Se o Senhor não lhe amasse, Ele não trataria com você desta forma (Hebreus 12:4-13). Os tratamentos de Deus conosco são para garantir um futuro fértil.

As várias utilidades do sal é algo espantoso. Eu me lembro de ter lido um livro contendo 1.600 diferentes usos do sal. Alguns deles eram muito estranhos. Por muito tempo o sal foi usado para a preservação e também como desinfetante. Depois que os romanos espancavam uma pessoa, eles esfregavam o sal nos ferimentos. Aquela era uma atitude cruel, mas o sal diminuía o risco de uma infecção.

As terras de Jericó eram estéreis porque as fontes das águas que nasciam debaixo da cidade eram más. Por que uma árvore é abortiva em sua natureza? Por que seus frutos caem quando ainda são verdes? Deus fez a árvore para que produza frutos, então deve haver alguma doença no solo, na água ou nas circunstâncias que impedem o surgimento do fruto em sua plena maturidade. Por que os esforços da Igreja têm abortado? Por que nós temos semeado tanto e colhido pouco? Por que temos trabalhado para pormos o nosso dinheiro numa sacola furada? Por que ao esperarmos muito o Senhor com um assopro o reduz a tão pouco? (Ageu 1:6-9).

A falta de dedicação e as raízes de muitas coisas estão em nossos corações. Satanás sabe como usar as fraquezas em nossos corações para abortar os verdadeiros resultados que poderíamos obter. Os tratamentos de Deus sobre você hoje são os tratamentos de sal. São o começo de um tratamento que será profundo e drástico em sua natureza para que o futuro seja garantido e a fertilidade venha à luz. Deus não permitirá uma infecção em seu espírito que venha mais tarde derrubar o fruto ou levar o processo de frutificação ao aborto. Você não irá carregar dentro do seu coração a semente de suas derrotas futuras, nem tampouco as raízes, em sua natureza, daquilo que poderia se levantar como espinhos para sufocar a Palavra. Você não irá carregar dentro de si uma reação escondida, uma abertura para a velha vida carnal, ou para um contato ou laço com o pecado. Isto poderia destruir tudo o que foi alcançado em Deus através dos anos no momento em que você atinge o ponto de estar pronto para realmente obter algo tremendo de Deus: a frutificação no Reino.

O Reino de Deus começa com Cristo removendo toda ofensa das nossas vidas: “Eu vos batizo em água, à vista de arrependimento; mas aquele que vem depois de mim é mais poderoso do que eu, cujas sandálias não sou digno de levar. Ele vos batizará no Espírito Santo e no fogo. A sua pá ele a tem na mão, e limpará completamente a sua eira; recolherá o seu trigo no celeiro, mas queimará a palha em fogo inextinguível” (Mateus 3:11, 12). Podemos nem mesmo estar conscientes do motivo de Seus tratamentos conosco. Mas Seus profundos tratamentos alcançam o mais interior do nosso ser, para que as causas da esterilidade e da não frutificação sejam removidas.

Nos dias por vir, os nossos esforços não serão sem efeito. A eficácia da nossa palavra e ministério será maior. Deus não está tratando com uma unção que diminui. Ele está trazendo uma experiência e uma unção que cresce dia a dia. Enquanto antes nós trabalhávamos muito e a longo prazo obtínhamos poucos resultados, hoje um pequeno esforço traz à luz muitos frutos. Há uma maior plenitude surgindo e nós estamos só começando.

O sal foi colocado na nascente de águas e a cidade começa a renascer. Bebês estão vindo à luz. As árvores e os pomares estão florescendo. Os rebanhos reproduzem abundantemente. Ouve-se o grito das ovelhinhas, enquanto saltam pelos campos e o som do gado e dos bezerros mamando. O que ocasionou toda esta fertilidade? A cura das fontes das águas. As obras de corrupção do homem foram removidas e agora a vida pode ser mantida. O dia da frutificação chegou porque a fonte pura está fluindo. O início do Reino é caracterizado por uma aliança de sal que tornam puros os mananciais, as fontes que brotam do coração e espírito humano (Mateus 15:18-20). Esta é a chave para a fertilidade. Vamos andar nisto. Vamos clamar a Deus para que Ele purifique as fontes dos nossos corações: “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida” (Provérbios 4:23). Estes são dias em que as puras águas de Jericó (a morada dos sacerdotes) fluem. Dias de fertilidade e unção. Veremos o fruto do nosso trabalho. Vamos semear e colher em abundância. Estes são dias em que a terra se encherá do conhecimento do Senhor.

Há um profundo arrependimento vindo sobre nós nestes dias. Um arrependimento que anseia crer em Deus. Um arrependimento que precede o derramar do Espírito, os dias de restauração, refrigério e frutificação (Atos 3:19-21). Nós lançaremos fora toda coisa abominável que poderia nos derrotar. Deus está criando tamanho amor pela justiça dentro dos nossos corações, que teremos aversão a tudo o que desagrade a Deus.

Senhor, nós elevamos os nossos corações a Ti em profundo arrependimento. Purifica-nos, Senhor, de toda iniquidade. Purifica-nos com hissopo, e ficaremos limpos. Avive as profundezas do nosso ser e faz de nós o Teu povo santo e justo. Sabemos que a justiça não é obtida por esforço próprio, mas por estendermo-nos a Ti, com fome e sede por ela. Perdoa-nos e purifica-nos de toda injustiça na nossa mente e pensamento. Derrube tudo o que glorifica a si mesmo e não ao Senhor, e permita que os nossos corações focalizem somente em Ti. Pai, nós sujeitamos tudo o que há dentro do nosso ser aos Teus tratamentos, para que nos tornemos vasos de honra para Ti. Recusamo-nos a carregar nos nossos corações as sementes das derrotas futuras. Seremos um povo que caminhará com o Senhor com toda GRAÇA.

Oh, Senhor, nós firmamos Contigo uma aliança de sal. Nós apresentamos os nossos sacrifícios temperados com sal. Chegamo-nos diante de Ti com o propósito de rejeitar toda corrupção e sermos purificados de tudo dentro de nós que, de alguma forma, pudesse corromper o fluir da Tua palavra criativa através de nós.

Share/Save/Bookmark

 

Acampamento Rib. Preto

AlugaM-se Acampamento em Ribeirão ...

 

Acampamento Salvador

AlugaM-se Acampamento em Salvador...

 

Acampamento Uberlândia

AlugaM-se Acampamento em Uberlân...

 

Acampamento Ibiúna (SP)

ALUGA-SE ACAMPAMENTO EM IBIÚNA(I...
You are here