03 - Seção III - Ministérios na Igreja Local

LIÇÃO VI BÍSPOS E PRESBÍTEROS

Leituras Bíblicas: At 20:17-28; I Tm 3"1-7; Tt 1:4-11; I Pe 5:1-10.

I.       O que é um presbítero ou ancião?

Não se faz menção à origem do presbiterado no Novo Testamento.

Os anciãos cristãos são mencionados pela primeira vez em At 11:30 em Jerusalém. No Velho Testamento, "ancião" é um term de uso extensivo, e aplica-se a muitos e variados ofícios. Se você dedicar tempo a estudar o ancião do Velho Testamento, aprenderá muito do que representa o do Novo Testamento. "Ancião" significa literalmente "um dos homens mais idosos". A palavra grega para ancião é presbítero. A criação do ofício de presbítero é transmitida à igreja desde os tempos antigos. O ofício tanto de diácono como de apóstolo, é criado na igreja do Novo Testamento, para cumprir novas funções especiais. Os termos ancião e presbítero são sinônimos, pois presbítero é derivado de "presbíteros", palavra grega que significa ancião.

Tanto Pedro como João chamam a si próprios de presbíteros. I Pe 5:1; II Jo 1:1; III Jo 1:1. Todos os ministérios de Ef 4:11 realmente são presbíteros. Todas as igrejas locais também têm presbíteros locais que ali residem permanentemente. At 20:17; At 14;23; I Pe 5;1; Tg 5:14. Parece também que cada igreja tinha vários presbíteros, como em Jerusalém (At 11:30; 15:4; 6 23; 21:18) e em Éfeso (At 20:17, 28) e em Filipos (Fl 1:1), etc.. Para esse grupo de homens é dada a tarefa de supervisionar e alimentar o rebanho.

II.        O que é um bispo?

Bispo significa "supervisor".

III.       Há diferença entre um bispo e um presbítero?

Não. Em Atos 20:17, 28 e Tito 1:5,7, vemos que "presbítero" e "bispo" são termos aplicados à mesma pessoa. I Pe. instrui os presbíteros para que sejam bispos ou supervisores do rebanho. Em Fl 1:1 vemos três classes na igreja local: bispos, diáconos e todos os santos. Portanto, encontramos duas ordens locais de ministério: Bispos ou presbíteros e diáconos.

IV.       Quais são as qualificações de um presbítero?

I Tm 3:1-7; Tt 1:5-9.

Há cerca de vinte e cinco qualificações estabelecidas para um presbítero pelo Novo Testamento.

Leia-as cuidadosamente.

V.        Como são ordenados os presbíteros?

Sempre os presbíteros foram indicados e ordenados pelos ministérios fundamentais (apóstolos e profetas) e outros presbíteros, se os houvesse. At 14:23; Tt 1:5; At 20:28. Oração e jejum estão geralmente relacionadas com a ordenação e o comissionamento de presbíteros e ministérios. At 14:23; At 13:2-3. Nunca os presbíteros são eleitos pela congregação. O pastor ou apóstolo pode receber uma revelação de que um irmão deve ser feito presbítero. Pode encorajar o irmão a jejuar e orar a esse respeito, e levar o assunto diante da congregação para que também ore e jejue a esse respeito. Depois de pequeno espaço de tempo, se não se encontrarem nele cousas que o desqualifique, o pastor ou apóstolo e os presbíteros imporão as mãos sobre ele, ordenando-o como presbítero. Podemos esperar confirmação profética de seu presbiterado. I Tm 1:18,19. Não devem ser impostas as mãos sobre homem algum precipitadamente. I Tm 5:22 (note que essa passagem fala da ordenação de presbíteros). Baseando-se nas instruções das epístolas para os presbíteros, é evidente que os presbíteros são criados pela autoridade apostólica, ou pela autoridade de qualquer dos ministérios mencionados em Ef 4:11 que estejam sobre aquela igreja local; da mesma forma, respondem por seu procedimento diante desses ministérios.

VI.       Quais são as responsabilidades de um presbítero?

I Pe 5:1-4; At 20:17, 28, 35, 38.

Tremenda responsabilidade pesa sobre os presbíteros locais, de supervisionar e alimentar o rebanho. Eles são os ministérios espirituais que dirigem a vida espiritual da congregação. Uma "coroa de glória" especial é a recompensa providenciada para eles. quando o Supremo Pastor aparecer. Note em At 20:38 que a primeira preocupação dos presbíteros deve ser por eles mesmos: "Atendei por vós, e por todo o rebanho..."

VII.      Por quanto tempo os presbíteros ocupam o seu ofício?

Este ministério não é jamais mencionado como tendo um termo específico. Aparentemente, o ofício é vitalício, ou enquanto o presbítero esteja andando com Deus naquele ministério, e esteja  cuidando do rebanho. O ministério do presbítero, é um ministério de delegação, e responde por    seus atos, sempre, diante dos ministérios fundamentais. Ef 2:20.

VIII.    Quais são as obrigações da congregação para com os presbíteros?

I Tm 5:1, 17-22; Hb 13:7,17.

Devem ser considerados "merecedores de dobrada honra". Não devem ser repreendidos, mas tratados como pais. Nenhuma acusação pode ser recebida contra eles, a menos que haja duas ou três testemunhas. Não sendo assim, não devem ser levadas em consideração.

IX.       Como são resolvidas na igreja local as questões a respeito de doutrianas? Atos 15.

Essas questões são resolvidas pelos ministérios fundamentais e pelos anciãos das igrejas, reunidos, e o Espírito Santo dá as respostas.

Geralmente os apóstolos e profetas fizeram o seguinte: At 15:7-19, 32; No Novo Testamento os apóstolos decidiram a doutrina a ser ensinada: At. 2:42; At 16:4,5; I Co 4:17; I Co 11:1-2; II Tm 2:1-2; Fl 4:9. Isto não quer dizer que o apóstolo é infalível. Gl 2:11-14.

X.        Como são iniciadas, postas em ordem e estabelecidas as igrejas locais?

Na primeira viagem missionária de Paulo e Barnabé, vemos o padrão de como as igrejas locais eram iniciadas. At 14:7-23. Essas igrejas locais são dirigidas, alimentadas, e levadas à maturidade sob a orientação de ministérios fundamentais. Ef 4:10-16; 2:19-22. A Lição 38 dos "Princípios Elementares de Doutrina" estabelece o padrão néo-testamentário de maneira concisa e escriturística. Em tudo isto, o ministério de presbítero na igreja local é de suprema importância.

LIÇÃO VII

DIÁCONOS E DIACONISAS

Leituras bíblicas: At 6:1-6; I Tm 3:8-13; Fl 1:1.

I.          Que é diácono?

A palavra grega "diáconos" significa literalmente "alguém que executa as ordens de outrem". No Novo Testamento, ela se refere particularmente a um ministério da igreja local que cuida dos pobres e necessitados, encarrega-se deles, e distribui o dinheiro recolhido para o seu uso. Da mesma forma como o presbítero cuida dos assuntos espirituais, o diácono cuida dos assuntos materiais e financeiros de certos ministérios da igreja local. Os diáconos servem nos negócios temporais da igreja. At 6:1-3.

II.        Quais são as qualificações dos diáconos?

I Tm 3:8-13; At 6:1-6.

Leia estes trechos cuidadosamente. I Tm 3:11 sem dúvida refere-se a "mulheres", não às esposas dos diáconos, então, esta passagem está  referindo-se a diaconisas.

III.       Como são ordenados diáconos na igreja local?

O único exemplo que temos do estabelecimento do ofício de diácono, é dado em Atos 6:1-6. Aqui os diáconos foram escolhidos pelo povo, e provados durante um período de observação quanto ao seu ministério e suas qualificações (I Tm 3:10), e depois foram ordenados através da imposição das mãos dos ministérios fundamentais e dos presbíteros. At 6:5-6.

IV.      "Diaconia"

"Diaconia" é a palavra grega que se traduz "serviço" ou "ministério". Está intimamente ligada à palavra "diáconos". Há alguns exemplos néo-testamentários de "diaconia", que mostram o ministério do diácono em ação.

A - As várias ministrações no Corpo de Cristo são mencionadas em I Co 12:5.

B - Referência ao serviço dentro do Corpo de Cristo é encontrada em Ef 4:12.

C - Notável exemplo de generosidade dos santos primitivos no ministrar ajuda financeira aos pobres e necessitados, fossem da igreja local ou membros de uma igreja distante, é  dado em II Co 8 (esp/v.4) e II Co 9:1, 10-13.

D - Em At 11:29; 12-25, a missão de Barnabé e Saulo ao levar ajuda da Antioquia para os    irmãos da Judéia, durante a fome, é chamada uma diaconia.

E -  O ministério de Estéfanas era de diácono. I Co 16:15-16.

F - Esta referência: Rm 12:7, que descreve os ministérios da igreja do Novo Testamento,     sem dúvida refere-se principalmente aos diáconos. Ministério de serviço, dediquemo-  nos ao nosso ministério.

V.        Há alguma diaconisa mencionada no Novo Testamento?

Romanos 16:1-5a menciona Febe, a diaconisa, e instrui a igreja quanto à assistência que lhe deveria ser dada. O grupo de Priscila e Aquila é também mencionado no serviço da igreja.

VI.       Um dos mais notáveis exemplos Néo-Testamentários do ministério de "diaconia".

Exemplo de um jovem a quem foi outorgado o ministério de "diaconia", que desenvolveu-se até ser um grande ministério, é o de João Marcos, autor do Evangelho de Marcos. As referências seguintes contam uma história: At 12:25; 13:1-5, 13; 15:36-40; II Tm 4:11.

VII.      Dois dos primeiros diáconos: Estevão e Filipe.

Atos, capítulo 6,7 e 8, contam a respeito de dois dos primeiros diáconos, Estevão e Filipe, que foram: aquele, o primeiro mártir de Cristo e este, o primeiro evangelista. Deverão os nossos jovens serem separados como diáconos, permitindo-lhes crescerem em seus ministérios?

LIÇÃO VIII

OUTROS MINISTÉRIOS

Leituras bíblicas: Rm 12; Ef 4; I Co 12,13,14; I Pe 4:10-19

I.          Ensino básico a respeito dos ministérios Néo-Testamentários apresentado em Romanos 12.

            A - O ministério é baseado no revestimento e no plano de Cristo para o crenteem particular. Rm 12:1-6.

1. Você apresenta o seu corpo como sacrifício a Deus v.1.

2. Você recebe a mente de Cristo, afim de que possa conhecer a vontade de Deus para a sua vida v. 2.

3. Requeira para você o ministério que autentica a fé que Deus lhe deu. v.3.

4. Nossos dons dados por Deus e nossa função no corpo de Cristo diferem e dependem da graça que Deus nos dá. (Veja também I Co 7:7). Estes versículos mostram que temos acesso à consagração de nossos corpos através das Suas misericórdias, que encontramos a vontade de Deus para nós através da mente   de Cristo, e que tomamos o nosso lugar de ministério através da medida de fé    que Cristo nos dá. Assim, exercemos uma função distinta no Corpo de Cristo, pela Graça que Ele nos dá. Nosso ministério depende das Suas misericórdias,  da Sua mente, da Sua vontade, da Sua fé, e da Sua graça!

B.        As sete classificações gerais de ministérios em Rm 12:6-8: "E, a graça foi concedida a cada um de nós segundo a proporção do dom de Cristo". Ef 4:7.

1. Profecia: Na proporção da nossa fé.

2. Serviço: Use o dom em servir.

3. Ensino: Use o dom em ensinar.

4. Exortação: Use o dom em exortar, isto é, em encorajamento, trabalho pessoal, ganhando almas, etc..

5. Contribuição: Com liberalidade.

6. Presidência: Com diligência, isto é, com seriedade moral.

7. Exercício de misericórdia: Com alegria.

Estas sete fases ou divisões dos ministérios, dadas em Rm 12:3-8, são a classificação geral dos ministérios. Cada crente deve ter seu ministério em uma ou mais dessas classificações gerais.

C.        Note os ministérios específicos que são incluídos nessa classificação geral:

1. Profecia: Isto inclui o ministério de apóstolo, profeta, evangelista, pastor e mestre, cantor de salmos, o dom de profecia, etc..

2. Serviço: Isto inclui o ministério dos diáconos, diaconisas, ministério de socorros, inclusive trabalho editorial, programa de rádio, serviço de gravação em fita, porteiros, trabalho clerical, consertos, reparos e manutenção, etc..

3. Ensino: Isto inclui o ministério dos presbíteros, diáconos, professores das crianças, professores de classes bíblicas, etc..

4. Exortação: Isto inclui o ministério de obreiros pessoais, ganhadores de almas, professores da Escola Dominical, testificar, exortação nos cultos, e a outorga de encorajamento.

5. Contribuição: Isto inclui o ministério de operação de milagres para suprimento miraculoso das necessidades financeiras, o dom da fé para contribuir, etc..

6. Presidência: Isto inclui o ministério dos presbíteros, e dos diáconos, mas especialmente do apóstolo e do profeta, bem como do pastor, etc..

7. Exercício de misericórdia: Isto inclui o ministério do presbítero e do diácono; os visitantes de enfermos auxiliadores dos pobres e aflitos, o ministério aos órfãos e viúvas, oração pelos enfermos, etc..

Cada ministério é indicado e preparado pelo Senhor Jesus Cristo, e não pode ser assumido apenas pelo desejo da pessoa. Não podemos ser ambiciosos em procurar um lugar, nem devemos recusar-nos a preencher o lugar que Deus nos dá para nele servirmos. Estas sete fases do revestimento de ministério que Cristo opera no Seu corpo, são encontradas em várias combinações, de acordo com a proporção da graça e da fé dada a cada ministério.

II.        Nós já estudamos os ofícios e ministérios básicos do corpo de Cristo, expostos em Efésios 4:11- 16.

A -       Apóstolos

B -       Profetas. Ef 2:19-22 declara que apóstolos e profetas são os ministérios "fundamentais", e os outros edificam sobre o seu fundamento. I Co 3:6-10.

C -       Evangelistas

D -       Pastores e Mestres.

III.       Outra lista dos ministérios básicos, em I Co 12:27-31, classifica-os da maneira seguinte:

A -       Apóstolos

B -       Profetas

C -       Mestres

D -       Milagres ("poderes" literalmente, do grego)

E -       Dons de curar.

F -        Socorros

G -       Governos ("conselhos sábios" literalmente, do grego)

H -       Diversidades de línguas.

IV.       Instrução importante a respeito do caminho do amor.

Instruções importantes a respeito do caminho do amor, que os ministérios devem seguir, são encontradas em cada um destes capítulos a respeito dos ministérios citados acima: Rm 12:9-21; I Co 12:27; 13:13; Ef 4:16032.

V.        Depois que Deus escolhe um ministério para alguém, manda fogo para purificar e provar aquela pessoa: I Pe 4:10-19.

Você pode ter um dom do Espírito Santo sem ter um ministério. O crente que experimenta a obra da cruz em sua vida, e anda no seu dom do Espírito fielmente, humildemente, guiado pelo Espírito, descobrirá que o seu dom se tornará um ministério. Um ministério é uma função específica de Cristo no Seu Corpo, e manifestará o Fruto do Espírito. Gl 5:22,23.

VI.       Oração intercessória

Oração intercessória deve fazer parte de todos os ministérios. Ef 6:18. Paulo estava sempre em oração pelas igrejas. Ef 1:15, 16; Rm 1:9; Fl 1:4; Cl 1:3; I Ts 1:2. Os Apóstolos também eram dedicados à oração. At 6:4. Geralmente, a intercessão não é um ministério por si mesma; é a maneira pela qual todos os ministérios funcionam, partindo de Cristo, a Cabeça: Hb 7:25, até o ministério mais fraco e menor.

 

voltar para Igreja do Novo Testamento

left show tsN fwR normalcase|left tsN fwR uppercase bsd b01s|left show fwR uppercase bsd b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase c05|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase bsd b01|content-inner||