O que é um espírito quebrantado?

(Esta é a degravação de uma Palavra Viva, dada a uma igreja)

Eu quero ler com vocês duas histórias na Bíblia. Uma delas será encontrada no livro de Rute e a outra no primeiro capítulo de Samuel. Eu oro para que esta Palavra realmente se torne vida para vocês.

Nós já falamos bastante sobre a amargura e sobre um espírito quebrantado, mas, esta noite, ao invés de falarmos sobre a amargura, seria muito bom que falássemos mais sobre o espírito quebrantado. Como podemos conseguir um espírito quebrantado? O que é um espírito quebrantado? Seria apenas um termo que conhecemos, mas que não estamos bem certos do que seja na verdade? Acho que há uma incerteza, uma indefinição no pensamento de muitas pessoas com relação ao que constitui um espírito quebrantado. Mas nós somos capazes de discernir se temos um espírito quebrantado, porque o coração conhece sua própria amargura.

Eu quero falar a respeito de duas situações. No livro de Rute, encontramos algumas ilustrações fantásticas da diferença do espírito humano, quando duas pessoas diferentes passam pela mesma circunstância. É a história de Noemi e de Rute.

No capítulo primeiro de Rute, versículos 16 e 17, vemos as palavras de Rute:“Não me instes para que te deixe e me obrigue a não seguir-te; porque, aonde quer que fores, irei eu e, onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus. Onde quer que morreres, morrerei eu e aí serei sepultada; faça-me o Senhor o que bem lhe aprouver se outra cousa, que não seja a morte a me separar de ti.” Puxa! Isso é uma coisa maravilhosa! É uma coisa linda! Noemi estava determinada a ir para a casa de seus pais, para a sua terra. Ela não iria se casar novamente; ela era apenas uma velha mulher amargurada e que estava voltando para suas raízes.

“Então, ambas se foram, até que chegaram a Belém; sucedeu que, ao chegarem ali, toda a cidade se comoveu por causa de las, e as mulheres diziam: Não é esta Noemi?” Porque, é claro, elas nunca tinham visto Rute antes. Rute era uma mulher moabita. Noemi respondeu àquelas mulheres: “Não me chameis Noemi;(que significa cheia de satisfação) chamai-me Mara, (que significa amargura) porque grande amargura me tem dado o Todo-poderoso. Ditosa eu parti, porém o Senhor me fez voltar pobre; por que, pois, me chamareis Noemi, visto que o Senhor se manifestou contra mim e o Todo-poderoso me tem afligido?” - Rute 1:19-21.

Nesta história, Noemi, seu marido e seus dois filhos partiram para a terra de Moabe, em um tempo em que havia fome em Belém. Os dois filhos logo se casaram com mulheres moabitas. O marido de Noemi e seus dois filhos morreram. Como os filhos haviam se casado, deixaram duas viúvas. Eram, então, três viúvas: a mãe (Noemi), e as esposas dos dois filhos, Orfa e Rute. Eu quero falar sobre a amargura. Vamos ler estas passagens.

“Porém Noemi disse: Voltai minhas filhas! Por que iríeis comigo? Tenho eu ainda no ventre filhos, para que vos sejam por maridos? Tornai, filhas minhas! Ide-vos embora, porque sou velha demais para ter marido. Ainda quando eu dissesse: tenho esperança ou ainda que esta noite tivesse marido e houvesse filhos, esperá-los-íeis até que viessem a ser grandes? Abster-vos-íeis de tomardes marido? Não, filhas minhas! Porque, por vossa causa, a mim me amarga o ter o Senhor descarregado contra mim a sua mão” - Rute 1:11-13. O que Noemi disse parece uma coisa bem estúpida, não é? Este não foi um argumento muito inteligente, mas o que ela estava realmente tentando dizer para aquelas mulheres é que não havia nenhuma esperança. Então, Orfa beija sua sogra e volta para a terra de seus pais, mas Rute diz: “Não. Eu irei contigo.”

Estas três mulheres passaram pela mesma experiência. A mãe viu o seu marido morrer, viu os filhos morrerem e aquelas moças também viram os seus maridos morrerem. Elas tiveram uma tragédia comum, uma tristeza comum que poderia fundir seus corações em um só. Apesar disso, Noemi se torna muito amarga; a amargura enche seu coração. Ela volta para Belém e as pessoas perguntam: “Esta é Noemi?” E ela responde: “Não, não me chameis Noemi, mas chamai-me Mara; eu sou amarga. Não sou agradável ou amável; sou amarga.”

Esta é uma história de uma mulher amargurada voltando para as suas raízes. Quando lemos esta história, não conseguimos compreender porque Rute se determinou a voltar a Belém com sua sogra. Por que Rute diria: “Não me instes para que te deixe, não me obrigues a não seguir-te?”

Noemi estava tão amargurada que Rute poderia ter pensado: “Eu quero é ficar bem longe desta mulher; não quero nunca mais vê-la; não quero nem estar perto dela.” Mas aqui está a diferença do que aconteceu com uma e o que aconteceu com a outra. Noemi se tornou amargurada porque o que acontece com você está no seu próprio coração. Você pode crer nisso? O que acontece com você está dentro do seu próprio coração. As duas mulheres passaram pela mesma experiência e você percebe que há duas reações diferentes. Você vê Rute com uma fé que não pode ser abalada. Nada pode distrair Rute do seu foco, do seu desejo de realizar aquilo que Deus colocou diante dela.

Eu sei que isso acontece com cada um de vocês aqui. Vocês podem passar por experiências na igreja e, alguns anos mais tarde, podem observar a reação das pessoas. Eu estava me lembrando da igreja na Califórnia. Há pessoas lá que ainda estão amarguradas e afastadas de Deus porque outras igrejas começaram a crescer. Aquelas pessoas, na Califórnia, ficaram amarguradas vendo outras igrejas crescendo. Todo o crescimento do Reino começou naquela época. Você pode dizer: Isso foi uma coisa muito ruim. Mas tudo depende da sua atitude. Pessoalmente, eu acredito que o que aconteceu na igreja da Califórnia foi uma libertação do que havia no espírito das pessoas; o que havia por dentro veio à tona, algo que estava lá dentro, esperando para se manifestar. Deus, às vezes, permite que algumas coisas aconteçam com uma igreja, com uma família ou com uma pessoa, para trazer à tona o que está dentro do espírito (Deuteronômio 8:2, 3). Ele permite que o que há de mais sujo dentro de você venha à tona. O que Ele quer é que você se estenda e que perceba que todas as coisas ruins que aconteceram, aconteceram para o seu bem. Ele quer que você perceba que Ele começou uma boa obra e que Ele irá terminá-la, até o dia do Senhor.

Eu não sei se estou falando de uma maneira correta em termos teológicos, mas eu creio que Deus é determinado, porque Ele permite que coisas aconteçam a você, para que você se torne o que está no seu coração se tornar. Você pode se tornar amargurado e se colocar de fora daquilo que Deus está fazendo, ou você pode dizer: “Eu vou ser quebrantado e vou me humilhar diante do Senhor e, mesmo nesta situação, vou encontrar uma revelação do Senhor. O Senhor irá Se revelar a mim.”

Tudo depende daquilo a que você abre o seu coração, daquilo a que você dá lugar; se você dá lugar ao engano ou à amargura. O livro de Hebreus fala que a amargura é algo profundo no coração e que contamina a muitos: “... atentando diligentemente por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe e, por meio dela, muitos sejam contaminados” (Hebreus 12:15 em paralelo a Deuteronômio 29:18). A amargura é muito contaminosa. Mas eu creio também que um espírito quebrantado é algo que contamina e que muda as situações. Eu creio que o espírito quebrantado faz com que lábios secos e murchos voltem a sorrir. O espírito quebrantado é um grande transformador de situações; é uma coisa maravilhosa. Um espírito quebrantado muda o rumo das conversas, simplesmente por ser um espírito quebrantado diante do Senhor.

Todas as pessoas querem estar perto de uma pessoa que tem um espírito quebrantado e não sabem porquê. Elas não conseguem imaginar porque querem ficar perto daquela pessoa. Deve ser porque Deus também gosta de estar perto das pessoas de espírito quebrantado. Amém! Deus está perto daqueles que têm um espírito quebrantado, que são quebrantados. Então, todas as outras pessoas também querem ficar perto daquelas pessoas que têm um espírito quebrantado.

O que aconteceu com estas duas mulheres? De acordo com a lei, Boaz se casa com Rute. Mas eu gostaria que vocês lessem esta história. Vocês não terão que ler muito, são apenas quatro capítulos.

“Assim, tomou Boaz Rute, e ela passou a ser sua mulher; coabitou com ela, e o Senhor lhe concedeu que concebesse, e teve um filho” - Rute 4:13. Eu gosto dessa idéia: o Senhor lhe concedeu a concepção. Ele permitiu, Ele concedeu que Rute concebesse. Eu não sei qual é a chave disso, mas, evidentemente, vemos aqui o poder de Deus se manifestar nesta família.

Rute deu à luz um filho. “Então as mulheres disseram a Noemi: Seja o Senhor bendito, que não deixou, hoje, de te dar um neto que será teu resgatador, e seja afamado em Israel o nome deste. Ele será restaurador da tua vida e consolador da tua velhice, pois tua nora, que te ama, o deu à luz, e ela te é melhor do que sete filhos” - Rute 4:14,15. O que muda toda circunstância quando você tem um espírito amargurado como Noemi, é alguém que te ame e que tenha um espírito quebrantado. Não há nenhuma outra fórmula melhor no mundo. Não há nenhuma outra fórmula que funcione melhor do que ter alguém que ame você e que tenha um espírito quebrantado; não demorará muito e você encontrará esperança em seu coração outra vez. 

Rute foi melhor para Noemi do que sete filhos. “Noemi tomou o menino, e o pôs no regaço, e entrou a cuidar dele. As vizinhas lhe deram nome, dizendo: À Noemi nasceu um filho. E lhe chamaram Obede. Este é o pai de Jessé, pai de Davi.” (vers. 16 e 17). Procurar seus ancestrais nem sempre é uma boa idéia. Esta busca de raízes, às vezes, não dá muito certo. Eu sempre tive medo de, ao invés de encontrar um grande homem entre meus ancestrais, achar alguma coisa de que não gostasse. É melhor não ficar procurando muito os seus ancestrais ou sua genealogia. É melhor crer que, pela graça de Deus, você tem uma nova hereditariedade no Senhor Jesus Cristo.

Noemi era uma velha mulher que não podia mais ter filhos por causa da idade, mas as Escrituras dizem que ela amamentou o menino. Ela o amamentou; isto significa que ela teve leite em seu seio. Você sabia que isto é possível se uma mulher deseja muito amamentar? Há muitas mulheres que já tiveram esta experiência. Uma mulher que nunca teve um filho pode amamentar um bebê, se ela deseja muito isso. Isso é um milagre. Mas aconteceu nesta história. Aquela mulher amargurada se transforma miraculosamente. Em idade avançada, ela se torna uma mulher cujos seios começam a ter leite para amamentar aquele filho que veio à luz miraculosamente, através da maravilhosa nora que era tão cheia de bênção e tão agradável no seu espírito.

Há uma grande diferença entre o que acontece entre estas duas mulheres. Uma se tornou amargurada, mas a outra se tornou tão quebrantada que, através daquele quebrantamento, surgiu o forte desejo e a determinação de fazer a vontade de Deus. E daquele quebrantamento de espírito veio a bênção que curou a amargura de Noemi. Que possamos aprender uma lição com isso. Se formos quebrantados no nosso espírito, poderemos nos tornar o canal ou o catalisador da mudança numa igreja ou na nossa família. Você pode se tornar aquele que faz as coisas acontecerem; aquele que traz salvação e vida para todos no Corpo de Cristo.

Em I Samuel vemos a história de um homem cujo nome era Elcana. Elcana era da tribo de Efraim e tinha duas mulheres. Uma se chamava Ana e a outra Penina. É claro que naquela época os homens podiam ter mais de uma mulher (isto é o que eu chamaria de risco duplo!). Penina tinha vários filhos mas Ana não tinha filhos. E o marido dava porção dupla a Ana porque a amava, mas o Senhor a havia deixado estéril. A rival de Ana, Penina, a provocava e a irritava, porque o Senhor havia lhe cerrado a madre.

Temos nesta história uma difícil situação doméstica. Penina, que tinha filhos, de acordo com os padrões daquela época, era uma mulher abençoada. Mas, mesmo assim, o marido amava a outra, Ana. Deus havia cerrado a madre a Ana. Segundo as Escrituras, foi Deus quem cerrou a madre a Ana. O Senhor, às vezes, faz com que certas coisas aconteçam com uma pessoa. E, muitas vezes, um ato de Deus pode fazer com que uma pessoa se torne muito amargurada. Neste caso, o que realmente amargurava Ana era o que vinha de sua rival. O desfecho desta história é muito interessante.

A Palavra diz que Ana volta o seu coração para o Senhor. “Demorando-se ela no orar perante o Senhor, passou Eli a observar-lhe o movimento dos lábios, porquanto Ana só no coração falava; seus lábios se moviam, porém não se lhe ouvia voz nenhuma; por isso, Eli a teve por embriagada e lhe disse: Até quando estarás tu embriagada? Aparta de ti esse vinho! Porém Ana respondeu: Não, senhor meu! Eu sou mulher atribulada de espírito; não bebi nem vinho nem bebida forte; porém venho derramando a minha alma perante o Senhor. Não tenhas, pois, a tua serva por filha de Belial; porque pelo excesso da minha ansiedade e da minha aflição é que tenho falado até agora”- I Samuel 1:12-16. Então, Deus dá a Ana uma promessa fantástica. Nós não sabemos se Ana teve outros filhos além de Samuel. Após Deus abrir-lhe a madre, ela provavelmente teve outros filhos. Mas como Penina estava na frente, nesta corrida, ela deve ter tido mais filhos que Ana. No entanto, você nunca ouviu falar a respeito dos filhos de Penina, mas ouviu muito a respeito de Samuel, o filho de Ana.

Nesta história, podemos ver uma mulher que passou por grandes pressões; uma mulher tão atribulada, tão oprimida de espírito! A Palavra diz que Deus lhe havia cerrado a madre, mas, através do seu clamor, Deus muda uma situação em que ela poderia ter se tornado extremamente amargurada, para uma outra situação fantástica: ela traz à luz um profeta do Senhor. O segundo capítulo de I Samuel nos mostra o cântico de Ana, um cântico maravilhoso.

Nesta Palavra, foram usadas apenas duas ilustrações na Bíblia, mas eu gostaria de realmente encorajar vocês a continuarem lendo as Escrituras e a continuarem observando a maneira como as pessoas reagiam aos tratamentos de Deus e ao curso de suas vidas. A Palavra diz que Deus ordena os passos dos justos e eu creio que isso é verdade. É verdade se você pode crer nisso. Mas muitos homens justos tiveram dificuldade em crer nisto. Eles olhavam ao redor e viam o ímpio prosperar e, então, começavam a se amargurar (confira os Salmos 37:1-29 e 73:1-20). Há uma bênção que poderá vir a você, dependendo do tipo de motivação que você tem de trazer diante de Deus um espírito quebrantado, ao invés de um espírito amargurado.

Durante esta visita, todas as Palavras estão relacionadas com este espírito quebrantado. Mas eu quero que vocês observem muito cuidadosamente que esta Palavra pertence não só a esta igreja, mas a todas as igrejas. É uma Palavra para todas as igrejas, porque as igrejas estão cheias de pessoas trancadas em si mesmas. O que é pior é que a maioria das pessoas que têm se tornado amarguradas, não estão aqui esta noite. A maioria de vocês que estão assentados aqui, determinou que o Senhor será glorificado em suas vidas.

 Lembre-se do que Paulo disse: “Estou determinado a ver Cristo glorificado em minha vida e no meu corpo, seja isso a minha vida, ou seja isso a minha morte.” Paulo não permitiu qualquer tipo de amargura em seu coração. Mesmo quando passava por situações difíceis, ele nunca culpou outras pessoas pelas circunstâncias pelas quais ele passava. Mas ele era determinado quando dizia: “Meu espírito estará correto diante de Deus.” O espírito amargurado se torna como um vaso que retém a sua própria amargura e se torna cada vez mais amargurado, à medida que os anos passam. Mas o espírito quebrantado faz sair todo o veneno, toda a amargura do seu coração, como um vaso que é quebrantado e que não guarda o veneno. Eu gostaria que vocês lessem comigo algumas anotações e que meditassem nelas. O que eu disse até agora, me baseando nas Escrituras, foi, na verdade, um prelúdio para aquilo que virá, à medida em que a meditação no Senhor faça, através do Espírito Santo, abrir toda esta Palavra para nós.

O que é um espírito quebrantado?

Um espírito quebrantado é um ato de Deus, imposto por você mesmo. Um espírito quebrantado acontece quando você diz: “Que a luz de Deus possa me atingir.” E, então, você direciona a luz diretamente para o seu próprio coração. Você pode dizer: “Não, eu não acho que seja assim; o que aconteceu comigo, aconteceu porque várias outras coisas aconteceram e eu comecei a buscar a Deus e disso veio um espírito quebrantado.” Está certo, mas, em algum momento, antes disso, você buscou a vontade de Deus. Em algum momento, antes disso, você disse: “Senhor, aqui estou. Que a Sua vontade seja feita em minha vida. Eu quero que o Senhor me use; quero que o Senhor me dê um ministério; quero que o Senhor me ajude, pois estou trancado em mim mesmo. Quero que o Senhor me ajude para que eu possa romper e me tornar aquilo que o Senhor deseja que eu seja.” Em algum momento você disse: “Senhor, eu ouvi a Sua palavra, eu ouvi as profecias. Mas, agora, venha sobre mim; me atinja, me liberte, quebre-me Senhor.”

Um espírito quebrantado torna-se um ato de Deus, imposto por você mesmo. É a luz que brilha diretamente no local onde nós a direcionamos. É uma auto devastação do nosso próprio coração, que é realizada pelo Espírito Santo. É o maior ato cooperativo entre Deus e o homem que nós podemos conhecer. Nós dizemos: “Sonda-me Senhor, quebra-me Senhor.” E nós nos submetemos totalmente a isso e nos recusamos a deixar que os nossos corações se tornem amargurados com os tratamentos, porque desejamos nos tornar um vaso quebrantado diante do Senhor.

Você está recebendo isso em seu coração e dizendo ao Senhor: “Que isso aconteça comigo?”

Esta é uma das Palavras que devem ser enfatizadas porque, através dos anos, mensagens e Palavras estão sempre apontando para um espírito quebrantado. Repetidas Palavras têm enfatizado o espírito quebrantado. Um espírito quebrantado é um ato cooperativo e faminto do nosso próprio coração. Deus e nós, ambos trabalhamos juntos, em cooperação. É uma coisa cooperativa, uma fome cooperativa. Você diz: “Senhor, eu estou faminto por Ti.” É uma fome cooperativa porque tudo o que Deus faz conosco, nos deixa mais famintos ainda. Não existe aquela coisa de estar faminto por Deus e ficar satisfeito.

O que é um espírito quebrantado?

É uma determinação humilde de se curvar diante do Senhor, sem arrogância. Esta é a definição. É uma determinação de se curvar diante de Deus, sem nenhuma arrogância. Há vários tipos de submissão. Certa vez, eu estava conversando com um jovem homem e o aconselhando. Deus veio ao encontro daquele homem e ele disse: “Eu odiava os meus pais.” Ele estava sempre sorrindo e era um rapaz submisso, mas, em seu coração, ele não era submisso. Este rapaz é da família de um dos cinco ministérios deste caminhar e ele passou por um período em que a amargura tomou conta do seu coração. Ele disse que havia em seu espírito uma arrogância obstinada. Mas ele era como vocês; ele queria se livrar daquela amargura. Então ele disse: “Eu me sinto arrependido por agir como uma garotinha manhosa. Eu sei que eu estou sempre sorrindo, me curvando, pareço pronto para aceitar as migalhas.” Mas a amargura estava em seu coração. Finalmente, ele conseguiu se livrar daquela amargura. E agora ele está sorrindo, ele está livre.

Às vezes, as pessoas usam a própria fala para encobrir alguma coisa e, às vezes, usam a própria fala para revelar. Às vezes, uma pessoa sorri enquanto fala, mas há engano em seu coração.A boca fala do que está cheio o coração. E, às vezes, a pessoa pode sorrir ou pode chorar, mas você reconhece que a Palavra está vindo de um espírito quebrantado e é uma Palavra honesta que vem do Senhor.

O que é um espírito quebrantado?

É uma entrega total de nós mesmos à vontade de Deus, mesmo diante das mais humilhantes imposições que Ele possa trazer sobre nossas vidas. Vocês já me ouviram falar sobre problemas com irmãs. Geralmente, esses problemas são maiores com as irmãs do que com os irmãos. Irmãs, que são muito perceptivas, têm um bom discernimento e as pessoas sempre perguntam para ela qual é à vontade de Deus. Eu nunca vi Deus deixar de colocar essas irmãs no seu lugar, e eu sempre quis ajudar o Senhor a fazer isso. Às vezes, eu era duro com essas irmãs e eu dizia a elas: “O Senhor quer que você se humilhe diante d’Ele.” Eu dava a elas a tarefa de lavar os banheiros da igreja e fazer as coisas mais humilhantes ou degradantes que podia durante seis meses. E algumas delas diziam: “Não, mas eu sou uma profetisa; tenho grandes revelações. As pessoas estão começando a vir a mim, perguntando qual é à vontade de Deus.” Eu dizia: “Eu sei disso. Vocês confundem percepção com autoridade e nisso entra uma arrogância.” E o que acontece, então, é que essas pessoas descem diretamente o tobogã. Eu já vi isso acontecer várias vezes. Eu colocava aquelas irmãs para lavarem o banheiro e o chão porque elas tinham que obter um espírito quebrantado ou, então, aquele ministério ia se tornar amargo.

O espírito quebrantado é uma entrega total de nós mesmos à vontade de Deus, na menor das suas imposições, nas imposições mais humilhantes em nossas vidas. Não importa que tragédia ou coisa o Senhor traga diante de nós, o espírito quebrantado irá sempre se entregar e se curvar ao que Deus disse. Foi esse espírito quebrantado que fez com que o nosso Senhor Jesus Cristo tomasse uma bacia e lavasse os pés dos discípulos, na vontade de Deus. Um espírito quebrantado é uma completa entrega às imposições mais humilhantes que Deus possa colocar em nossas vidas.

Você está pensando com relação aos tempos em que você se rebelava contra certas coisas? Você dizia: “Me dê um bom trabalho para fazer e eu vou fazer.” E os trabalhos mais humilhantes? O espírito quebrantado é uma entrega de nós mesmos à vontade de Deus, na sua imposição mais humilhante. O espírito quebrantado permanece no posto de despenseiro fiel durante todo o tempo, seja qual for a natureza da tarefa imposta, dizendo: “Eu desejo ser um despenseiro fiel; não quero nada além disso.”

O que é um espírito quebrantado?

É um quebrantamento que se torna a nossa própria saúde diante de Deus. Quando você não tem o espírito quebrantado, você é doente. Você fica doente em um sentido espiritual. O espírito quebrantado é nossa saúde; é estar saudável diante de Deus. Eu quero que vocês comecem a pensar desta maneira. Vocês crêem nos sinais que têm vindo nesse caminhar? Alguns de vocês já perceberam sinais na coroa da cabeça? Perceberam isso hoje? É uma coisa fantástica! Vocês sabem o que é isso? Significa que vocês estão recebendo uma Palavra apostólica que é um fundamento para o Reino. Estou sentido a coroa da minha cabeça tenra, macia. Isso é um sinal de que estamos recebendo um fluir de Deus. Isso é discernimento; é Deus falando com você através de um simples vaso humilde e dizendo a você: “Estas são as chaves para o Reino.” Isto é o que o ajudará a caminhar em tudo o que Deus tem para você.

O que é um espírito quebrantado?

É um paradoxo. Nós nos tornamos totais e completos, quando nos tornamos quebrantados. Nós nos tornamos grandes quando nos curvamos e O servimos.

O que é um espírito quebrantado?

Estamos recebendo uma definição do que é um espírito quebrantado, mas estamos dizendo em nossos corações: “Senhor, cria em nós um espírito quebrantado.”

O que é um espírito quebrantado?

É o destronar do ego que abre a porta para que o impossível aconteça através de Deus.

Eu acho que esse espírito quebrantado explica grandes milagres e atos de fé que ocorreram durante o ministério de Jesus. Se humilhar, trazendo cântaros de água e vê-los depois sendo transformados em vinho numa festa. Que fórmula mágica esta atitude faz abrir! Seja o que for que seja dito a você para fazer, faça. As coisas acontecem através de um espírito obediente e quebrantado diante de Deus. É o Senhor cuspindo no chão, fazendo lodo com sua saliva e mandando lavar no tanque de Siloé para que a pessoa fosse curada. Estas são coisas estranhas; não podemos dizer que são padrões para a cura das pessoas ou que sejam fórmulas de libertação, mas podemos dizer que esta é a maneira como Deus provoca o espírito do homem, para que se quebrante diante d’Ele. E se você deseja realmente se quebrantar diante de Deus, então você será curado. O impossível acontecerá.

Um espírito quebrantado é um destronar do ego que abre a porta para que o impossível aconteça em Deus. Isso não é fantástico? Vocês não estão amando isso? Vocês precisam perceber algo aqui. Quando eu me submeto, mesmo em meio às minhas lágrimas, eu verei Deus. Na minha fraqueza, eu serei forte; mesmo diante de todas as coisas que me sobrevêm eu posso fazer com que o meu espírito simplesmente se quebrante diante de Deus. Eu posso dizer: “Sonda-me ó Deus e conhece o meu coração; prova-me e conhece os meus caminhos. Vê se há em mim algum caminho mal e guia-me pela vereda eterna.”

Ser guiado pelas veredas eternas não é uma mudança geográfica; é uma mudança do seu próprio ser. Você pode dizer: “Eu só posso fazer a vontade de Deus se eu estiver em Shiloh ou se eu puder viver em colônias, como eles vivem na Califórnia, no prédio da Palavra Viva.” Não esteja tão certo disso. As pessoas fluíram na Califórnia e em Shiloh. Mas o que fez com que as pessoas fluíssem? Havia muita profecia, ministérios vieram à luz. Por quê? Porque eles faziam as tarefas mínimas, as imposições mais humilhantes; estavam prontos para trabalhar, para servir ao Corpo. Começaremos a perceber que o lugar onde estamos não é a chave. A chave é a maneira como você se submete ao lugar onde você está. Vocês estão conseguindo pegar aqui muitos provérbios do Reino, não estão? Vocês têm que ouvir essas coisas muitas vezes. Esta Palavra daria um bom livro; poderia ser um livro de bolso que vocês poderiam carregar com vocês para meditarem e nunca esquecerem desta Palavra.

O que é um espírito quebrantado?

É a falta de ambição em todos os santos de Deus. Pense nisso. Estou falando a respeito dos grandes vitoriosos de Deus que fazem as coisas acontecerem. Um espírito quebrantado é uma falta de ambição. Isso significa muito. Na verdade, isso é a chave, porque para aquele que tem o espírito quebrantado, Deus abrirá as portas dos céus, para que as bênçãos sejam derramadas sobre ele. Esta é a chave.

O que é um espírito quebrantado?

É o preço que pagamos; é a obrigação que temos para pertencermos à companhia de reis e sacerdotes do Senhor. É melhor que você pague o preço. Um espírito quebrantado é o preço que paga mos para pertencer à companhia de reis e sacerdotes do Senhor. Ser reis e sacerdote não é algo que está sempre presente em sua mente? Você diz: “Eu quero ser rei e sacerdote do Senhor.” Então tenha um espírito quebrantado. Não é apenas o preço ou a obrigação que você tem, mas a iniciativa. Na verdade, é o início de tudo.

O que é um espírito quebrantado?

São as credenciais que carregamos e que podem ser lidas por Deus, por anjos e por homens e que atestam que somos filhos de Sião. É melhor ter esta credencial do que qualquer credencial, em qualquer organização do mundo. Nós costumávamos ter algumas credenciais ou crachás para os ministérios em Shiloh[1]. Eu coloquei alguns no meu bolso, mas acabei nunca usando. Com tais credenciais, pastores e presbíteros podiam se sentir ministérios de Shiloh. Eles colocavam os seus nomes nos crachás. Eu ainda não fiz um crachá para mim, porque eu penso que a verdadeira credencial em Shiloh não é um pequeno cartão que você coloca em sua roupa, estampado no bolso da camisa, mas é algo no seu espírito, é algo que Deus trabalha em você. E você pode reconhecer o espírito que está nas pessoas. Shiloh não é nada. Eu sei que, eventualmente, o Senhor permitiu que exaltássemos Shiloh, porque, neste momento, o Senhor está usando Shiloh por ser o lugar da nossa morte. Como Shiloh tem sido um lugar de muitas bênçãos para as pessoas, elas começaram a glorificar Shiloh. Mas o que acontecerá é que nós vamos parar de usar o nome Shiloh, assim como eu creio que há muitos termos que usamos agora, que, com o tempo, se tornarão obsoletos porque irão perder a função e o propósito para o qual Deus os colocou em primeiro lugar. Vocês concordam com isso?

O que é Shiloh? São todas as visões e sonhos humanos espalhados e quebrados, os quais Deus transforma em pedaços e depois junta tudo e faz um lindo mosaico, um quadro à Sua imagem.

O que é um espírito quebrantado?

É como os olhos da águia que vê o sol resplandecente e sabe que ela não é nada; mesmo assim, ela é impelida de subir em busca do calor que está lá em cima. É o reconhecimento da nossa solidão e da nossa inferioridade que nos impele e nos leva a entrar na plenitude de Deus. O espírito quebrantado reverte a gravidade. O espírito amargurado coloca sobre os seus ombros o peso de séculos, fazendo com que você se curve e seja esmagado. Mas um espírito quebrantado liberta você de todos os problemas que a gravidade do mundo cria e de todos os problemas que o impedem e que atrasam a obra de Deus em sua vida. O espírito quebrantado liberta você. Faz com que você se levante e suba. Ele impele você a subir até a plenitude de Deus.

O que é um espírito quebrantado?

É o Reino de Deus que não pode ser abalado, após todas as outras coisas serem abaladas e desaparecerem.

O que é um espírito quebrantado?

É o que sobrou depois de você perder tudo e se alegrar ao ver que a vontade de Deus é tudo o que restou. É o que ainda lhe resta, quando você perde todas as coisas e se alegra em perceber que a vontade de Deus é tudo para você. Vocês deveriam ler as epístolas de Pedro. Eu amo as epístolas de Pedro. Os dias de perseguição eram tão fortes sobre a igreja naquela época, e, mesmo assim, com todos os problemas, a Palavra era tão preciosa. Grandes e preciosas promessas. As epístolas de Pedro falam a respeito do que realmente nos restará. Tudo o que realmente vale a pena, tudo o que pertence ao povo que foi despido e tratado, tudo a respeito do Senhor está ali naquelas epístolas.

O que é um espírito quebrantado?

É a ordem real de irmãos e irmãs que conhecem uns aos outros pelo espírito, que conhecem uns aos outros pelo espírito quebrantado, que vêem uns nos outros. E através desse quebrantamento, eles caminham em unidade, na ordem real de irmãos e irmãs.

Vocês estão meditando profundamente nisso? Estão dizendo em seus corações: “Eu preciso disso; eu tenho que entrar nisso. Eu não quero ter que voltar novamente a um lugar onde eu precise outra vez de uma Palavra como esta.”

O que é um espírito quebrantado?

É quando um coração está tão quebrantado e despedaçado que todas as brisas do céu podem passar por ele e soprá-lo. O coração está tão despedaçado que todas as brisas do céu podem soprar para fora toda sujeira, o mau cheiro, as coisas mortais que estão ali no fundo, no túmulo dos nossos corações. O espírito quebrantado deve soprar o nosso coração e varrê-lo, de maneira tal que o tempo não nos faça amargurados, que o tempo não nos derrote, que circunstâncias nem desapontamentos ou relacionamentos retirem de nós o que temos.

O que é um espírito quebrantado?

É a fórmula para quebrar aspirações, esperanças humanas e relacionamentos que são substituídos pela cura de Deus e por Ele nos unir a Ele mesmo. É o relacionamento com Deus que existe em nosso coração quando não há mais nenhuma lágrima para chorar, quando não há nenhuma voz amargurada de vingança ou pena de nós mesmos.

O que é um espírito quebrantado?

É uma sensibilidade que ouve o coração de Deus bater mais forte do que o seu próprio coração.

É a porta aberta para o banquete que Deus dará aos mancos, cegos e coxos. Vocês ouviram isso? Será que ouviram mesmo? De onde vêm os mancos, cegos e coxos? São pessoas que reconheceram o que havia em seus próprios corações de tal maneira que Deus pode usá-los para abrir portas, para abrir a porta para uma comunhão com Deus.

O que é um espírito quebrantado?

É a gloriosa libertação dos fracassados, covardes e aleijados. Vocês crêem nisso? Eu gostaria que existisse um aparelhinho para colocar na pele (como aqueles que medem a febre), para mostrar o que há no espírito de uma pessoa. Você poderia colocar o aparelhinho numa pessoa e aquilo iria mostrar o que há no espírito dela. Você poderia colocar isso em todas as famílias na igreja e testar qual é o espírito que há em cada família. O aparelhinho poderia ter uma escala que variasse desde um espírito amargurado, até um espírito quebrantado. E, com certeza, nós iríamos perceber que as pessoas que retrocederam e que não mantiveram sua aliança com o Senhor, carregavam algum tipo de amargura em seus espíritos.

O que é um espírito quebrantado?

É a vitória de Deus na nossa derrota. É a vitória d’Ele na nossa derrota. O que é um espírito quebrantado? É a vitória do Senhor e a nossa derrota. É quando Deus consegue de nós tudo o que Ele queria durante todo o tempo. E, em um certo sentido, é a nossa vitória, mas também a nossa derrota. Quem venceu aquela grande guerra entre Jacó e o Senhor? Qual é a decisão final entre o Senhor e Jacó? Jacó venceu a luta? Aquela foi a mais gloriosa derrota que alguém poderia ter, com os anjos murmurando: “Ali vai o príncipe de Deus, aquele que lutou com Deus e com os homens e prevaleceu.”

O que é um espírito quebrantado?

É a vitória de Deus e a nossa derrota. E como podemos clamar a Ele? Dizendo que nós não O deixaremos ir, até que nos abençoe. Esse é o único tipo de vitória que eu desejo. Vocês estão percebendo que este é um tipo diferente de Palavra? Eu nunca preguei algo assim em toda a minha vida. Isso é a versatilidade do Espírito Santo.

O que é um espírito quebrantado?

É ter ouvidos para ouvir a sabedoria de Deus.

O que é um espírito quebrantado?

O espírito quebrantado é um monumento de vitória que o mundo contempla e admira; um monumento construído sobre o túmulo da vingança. Nada virá à luz, a não ser um lindo espírito quebrantado. Será o monumento de Deus à vitória e à morte da vingança, à morte da amargura.

O que é um espírito quebrantado?

O espírito quebrantado é um irmão Siamês[2] de um espírito que perdoa. O espírito quebrantado e o espírito que perdoa estão juntos durante todo o tempo.

O que é um espírito quebrantado?

É a chave que destranca a porta da prisão do ego e faz com que você ande livre na terra da submissão. O espírito quebrantado é a chave que destranca a porta da prisão de si mesmo e liberta você para andar livremente na terra da submissão. Se você está trancado em si mesmo, Deus usa o espírito quebrantado para tirar você dessa prisão, na qual você está amarrado a si mesmo e faz com que você ande naquela terra gloriosa da submissão.

Eu não tive muito tempo para escrever ou fazer anotações antes de trazer esta Palavra. O que vocês estão recebendo é um fluir de revelação. Eu aprecio muito este fluir, provavelmente mais do que vocês, porque sei que esta Palavra não é produto de nenhuma imaginação humana. Você pode se sentar durante um mês inteiro e não conseguir pensar nas coisas que foram faladas aqui. Algumas dessas coisas foram faladas pela primeira vez em toda a história da literatura. Esta é a primeira vez que esta Palavra vem à luz. É uma sabedoria criativa de Deus. O que esta Palavra faz? Ela nos liberta de uma maneira que começamos a ver o que a amargura tem feito conosco. Que coisa terrível tem sido a amargura em nossos espíritos! Que coisa perversa. Nós temos nos voltado contra Deus em nós mesmos e no nosso irmão. Temos isolado o nosso irmão numa Sibéria espiritual por causa da amargura que há no nosso espírito. E o nosso irmão está lá, congelado e muito só. Com esta Palavra, nós compreendemos isso e dizemos: “Senhor, nos livre de termos esse espírito amargurado.”

Você está começando a perceber que você precisa ter a iniciativa para ter esse espírito quebrantado? A Palavra foi preciosa. Mas o espírito quebrantado é a chave que destranca a porta da prisão de si mesmo, porque você está trancado em si mesmo. Você está preso em tudo o que está tentando fazer. O espírito quebrantado levará você a abrir a porta para que você possa andar naquela gloriosa terra da submissão. A terra dos submissos e dos humildes. Que Deus abençoe esta Palavra em seus corações. Eu creio que, de alguma maneira, nós poderemos aplicar isso de forma prática. Eu não sei realmente como, mas isso pode vir através de fé para crer que nós iremos reagir com o coração quebrantado diante de todos os tratamentos que vierem do Senhor para as nossas vidas.

Chega de julgar as coisas e de reagir com amargura. É suficiente! Chega de crítica! Temos que dar fim a esse espírito e ter um espírito quebrantado diante do Senhor. Duas coisas podem acontecer conosco: podemos ver um irmão que tem um problema e podemos nos levantar de maneira viciosa para criticá-lo com amargura, ou, então, podemos ter o nosso coração quebrantado e ter amor por ele e interceder. Que tipo de reação o espírito quebrantado deve ter? Precisa haver uma compaixão em seu coração. O espírito amargurado nunca reage com esta compaixão. O espírito amargurado nunca faz com que o amor do Senhor flua para ninguém. O espírito amargurado é uma fonte de veneno, envenenando e contaminando todos. Isso é amargura no espírito. Mas o espírito quebrantado abre a porta e faz com que o Senhor faça de você um canal do Seu amor, um oráculo que fala a Sua Palavra sobre a graça para todos os corações.

Eu creio que nós não ousaremos esquecer esta Palavra. Ela será uma aplicação constante. Esta não é uma mensagem que vocês irão ouvir e dizer: “Puxa, foi um bom sermão.” Isso é a sua vida! Eu creio que Deus irá fazer algo em nossas vidas, porque nós ouvimos esta Palavra. O espírito quebrantado vem porque nós cooperamos com Deus para trazer à luz esse espírito quebrantado. Você dirá: “O Senhor pode me derrubar, me machucar ou me matar, mas, mesmo assim, eu vou servi-Lo. Eu posso estar quebrado mas, mesmo assim, eu vou servi-Lo.”

Nós reagiremos no espírito a tudo o que vier sobre nós. Nós iremos pensar da maneira como Deus pensa; nós iremos amar da maneira como Deus ama. Amém! E nós teremos a mesma atitude em nossos corações, uns para com os outros. Um amor que alcançará uns aos outros. O Senhor incluiu todos nós! E o espírito quebrantado sempre inclui as pessoas; resulta sempre em unidade. O espírito amargurado é tão isolado que resulta sempre em separações, barreiras e antagonismos. Nós não queremos essas coisas.

Quantos já estiveram amargurados em seus espíritos? Vocês estão se livrando dessa amargura, não estão? Isso tem que ser um ato voluntário de vocês mesmos ao se submeterem e dizerem ao Senhor: “Me atinja Senhor, me alcance, bata em mim, me quebre, me transforme.” Amém! Você direciona o poder de Deus para que Ele atinja a sua vida: “Senhor, eu creio que esta amargura irá acabar. Ela será lançada fora. Eu não vou reagir mais da mesma maneira”.

Não há nada errado com o Norte, o Nordeste, o Sul, o Sudeste ou nas igrejas que o Senhor não irá cuidar. Nós não precisamos de problemas. Nossos problemas não são nossos problemas, nosso espírito é que é o nosso problema. Nós precisamos de um rompimento nisso, em nome do Senhor. Essa é a resposta.

Amém!

[1] Shalon: Um acampamento, para mil profetas, construído no centro dos Estados Unidos.

[2]Irmão Siamês: irmãos que nascem ligados, com uma parte do corpo em comum.

voltar para Espírito Quebrantado

left show tsN fwR normalcase|left tsN fwR uppercase bsd b01s|left show fwR uppercase bsd b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase c05|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase bsd b01|content-inner||