01. O Ministério do Corpo de Cristo

Pai, em nome do Senhor Jesus Cristo, permita o Espírito Santo que a declaração da Palavra do Senhor venha à luz e alcance cada coração. Sabemos que, nesses dias, é necessário ouvirmos a Palavra do Senhor, para que possamos ter a visão daquilo que Você está falando na Terra hoje e caminhemos nisso. Ajude-nos a percebê-la, em nome de Jesus Cristo, nós oramos. Amém.

Nossa dedicação ao Senhor hoje deve ser a mesma encontrada na parábola de Mateus 13. Um homem encontrou uma pérola valiosa e vendeu tudo que tinha para possuí-la. A parábola que se segue a esta diz que, um homem encontrou um tesouro escondido no campo e vendeu tudo o que tinha e comprou o campo, para que pudesse possuir o tesouro.

Hoje, para, pelo menos, noventa por cento dos cristãos, o ministério do Corpo é um simples campo sem valor. Porque eles disporiam de tudo o que têm e pagariam o preço pelo ministério do Corpo, quando eles podem ser importantes? Podem ter um ministério individual, e suas vidas terão uma significância, e podem realizar grandes coisas? O ministério individual é ainda o grande desafio que acena para aqueles que não vêem esse tesouro escondido no campo. Mas outros verão que venderão tudo o que têm no plano individual, para possuírem o tesouro escondido no campo, o ministério do Corpo.

Alguns de nós temos vivido muitos anos com uma coisa em mente: ver o Corpo de Cristo vir à luz nesses dias em unidade, poder e plena restauração. Nós temos renunciado à posição e à importância que nossa vida pode ter, por somente uma coisa: ser submerso e envolvido naquilo que Deus está trazendo à luz hoje.

As exigências do discipulado são colocadas sobre as pessoas quando o ministério do Corpo surge. Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me.” Mateus 16:24. Quando você entra no ministério do Corpo - isto é, o ministério dos membros individuais num Corpo - a individualidade é perdida de vista e o Corpo funciona como um em, sua expressão na Terra. Perder sua individualidade requer renúncia pessoal. Como Paulo disse: “Este é um tempo em que não devemos agradar a nós mesmos, mas agradar aos outros como Cristo também fez” (Romanos 15:2,3).

Esse é um tempo para sermos dedicados ao ministério do Corpo que é tanto a cruz como uma coroa. No momento em que nos tornarmos devotados a ser membros do Corpo de Cristo, não indivíduos resistindo em si mesmos, isso se torna uma cruz para nós. A perda de nossa individualidade é um preço difícil de pagar, mas, em outro sentido, é a verdadeira coroa de Deus, porque o Corpo de Cristo é o que Ele está trazendo à luz.

 Quando queremos agradar a Deus, o Pai, acima de qualquer coisa, devemos descobrir o que Ele está fazendo e honrar isso. O Pai estava sempre preocupado em dar toda honra e autoridade ao Filho e exaltá-Lo: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo” Mateus 3:17b. Hoje, o que agrada ao Pai é que o Senhor Jesus Cristo seja exaltado e magnificado num Corpo multimembrado. Se compreendemos isso, não podemos pretender servir ao Senhor retendo a individualidade como fazemos. Quando servimos ao Senhor como membros colocados no Seu Corpo, isso O glorifica.

“Porque assim como o Corpo é um, e tem muitos membros, e todos membros, sendo muitos, constituem um só corpo, assim também com respeito a Cristo.” I Coríntios 12:12. Hoje, a maioria dos cristãos ainda vê uma distinção entre Cristo e o seu Corpo. Eles ainda visualizam o Senhor Jesus Cristo como um artista o retratou num quadro ou numa estátua. Não vêem que o próprio Cristo renunciou a sua individualidade pelo relacionamento coletivo com um Corpo. Nem todos os membros de Seu Corpo têm feito isso, mas Cristo fez. Ele se recusa a caminhar como indivíduo.

“Daqui por diante” disse Paulo, “não conhecemos mais a nenhum homem segundo a carne, pois embora tivéssemos conhecido a Cristo segundo a carne, todavia, não o conhecemos mais.”II Coríntios 5:16. Nós não conhecemos Cristo segundo a carne. Não O conhecemos como o Filho do Homem indo e vindo, nos campos, nas montanhas, falando conosco. Ele não aparecerá mais da maneira como Ele aparecia nos evangelhos. Ele disse aos Seus discípulos: “É conveniente para vocês que eu vá, pois, se eu não for, o Consolador não virá” (João 16:7). O Consolador é o Espírito Santo por quem nós temos todos sido batizados num só Corpo.

Cristo foi universalizado por sua ascensão à direita do Pai. O Pai O colocou como cabeça sobre todas as coisas, para a igreja que é o Seu Corpo, a plenitude dAquele que enche todas as coisas (Efésios 1:20-23). É a isso que Cristo é dedicado a fazer e ser. Ele renunciou a toda ação independente do Seu Corpo. Vocês são Suas mãos; vocês são Seus pés; vocês são Sua boca para falar. Vocês são Seus ouvidos para ouvir; vocês são os membros do Seu Corpo. Ele agirá e se expressará através de umCorpo multimembrado.

As pessoas não consideram esse Corpo. Eles não vêem o que Deus está gerando no ministério do Corpo. Mais do que em qualquer outro mover na história da igreja de Jesus Cristo, este mover do Senhorio de Jesus Cristo no Seu Corpo multimembrado é a maior revelação e a maior verdade que já vimos. Não existe mais lugar para os figurões ou para os ministérios de um homem só. Seu poder está quebrado. Alguns deles têm uma certa dose de publicidade; um ou dois ainda têm reconhecimento nacional, mas esse dia passou. Nunca o veremos de novo. Haverá aqueles que aparecerão, mas não eficazmente.

Os maiores sinais e maravilhas serão feitos através de grupos de pessoas que querem tão somente ver a Jesus glorificado, que estão em sintonia com a vontade do Cabeça e são, absolutamente, dedicados ao ministério do Corpo. Nós cremos nisso. A teoria nos tem sido ensinada, mas temos progredido muito vagarosamente na verdadeira prática do ministério do Corpo, no amor e no cuidado uns dos outros.

O Corpo é um e, todavia, tem muitos membros, e todos os membros do Corpo, embora sejam muitos, são um só Corpo. Assim também é Cristo. Cristo é um corpo multimembrado, Ele não se identifica como o Senhor Jesus Cristo, mas como o Cristo, e nós devemos participar desse Cristo. Ele nos inclui em Sua verdadeira vida e em Sua verdadeira natureza. Quando somos absorvidos no Cristo e perdemos nossa individualidade, nós nos tornamos aquilo que Deus quer que sejamos nesta hora.

“Pois, em um só Espírito, todos nós fomos batizados em um corpo, quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres. E a todos nós foi dado beber de um só Espírito. Porque também o corpo não é um só membro, mas muitos. Se disser o pé: Porque não sou mão, não sou do corpo; nem por isso deixa de ser do corpo. Se o ouvido disser: Porque não sou olho, não sou do corpo; nem por isso deixa de ser. Se todo o corpo fosse olho, onde estaria o ouvido? Se todo fosse ouvido, onde, o olfato? Mas Deus dispôs os membros, colocando cada um deles no corpo, como lhe aprove. Se todos, porém, fossem um só membro, onde estaria o corpo? O certo é que há muitos membros, mas um só corpo. Não podem os olhos dizer à mão: Não precisamos de ti; nem ainda a cabeça, aos pés: Não preciso de vós. Pelo contrário, os membros do corpo que parecem ser mais fracos são necessários; e os que nos parecem ser menos dignos no corpo, a estes damos muito maior honra; também os que em nós não são decorosos revestimos de especial honra. Mas os nossos membros nobres não têm necessidade disso. Contudo, Deus coordenou o corpo, concedendo muito mais honra àquilo que menos tinha, para que não haja divisão no corpo; pelo contrário, cooperem os membros, com igual cuidado, em favor uns dos outros. De maneira que se um membro sofre, todos sofrem com ele; e, se um deles é honrado, com ele todos se regozijam. Ora, vós sois corpo de Cristo; e, individualmente, membros desse corpo.” I Coríntios 12: 13-27.

O chamado do Espírito hoje é para compreender o Corpo de Cristo. Está além da minha capacidade expressar a profundidade do meu sentimento a respeito do ministério do Corpo. Não existe nada mais importante neste mundo do que Cristo surgindo em nós: A igreja do Novo Testamento, a ordem divina e a unidade no Corpo.

Eu prefiro trabalhar naquilo que Deus está fazendo e ter a pressão de Satanás me atingindo, enquanto ele batalha contra essa nova fronteira da restauração, do que estar onde não existe pressão. Agora, não existe muito opróbrio em pregar a mensagem da salvação, mas houve um tempo em que os homens morriam por ela. Não muitos anos atrás, as pessoas eram perseguidas e atormentadas porque criam no batismo no Espírito Santo. Então ele se tornou popular no movimento carismático e todas as “melhores” denominações o estavam aceitando. O opróbrio se foi e não fomos mais chamados de gentinha e escória da terra por crer naquelas coisas. Mas, quando começamos a pregar o ministério do Corpo e a caminhar como um Corpo, a fúria da denominação se levantou de novo contra nós. Satanás batalhou contra isso porque este é o retorno da purificação pela renúncia da individualidade, pelo discipulado que nos funde num Corpo, servindo ao Senhor Jesus Cristo. Estamos sendo chamados para passar pelo opróbrio novamente.

 “Porque assim como num só corpo temos muitos membros, mas nem todos os membros têm a mesma função; assim também nós, conquanto muitos, somos um só corpo em Cristo e membros uns dos outros, tendo, porém, diferentes dons segundo a graça que nos foi dada: se profecia, seja segundo a proporção da sua fé.” Romanos 12:4-6.  A única coisa que deve nos fazer diferentes é a graça de Deus que repousa sobre nós. Haverá ainda muitas provas neste ministério do Corpo, verdadeiros testes. Deus, todavia, vai ver se podemos abrir nossos corações para todas as pessoas que Ele trará.

As igrejas no passado estavam interessadas nas classes sociais; cada uma tendia a fazer o apelo para uma classe específica de pessoas. Em algumas áreas isso foi muito visível e você podia, espantosamente, encontrar uma igreja, onde os membros não afinavam suas guitarras, e conduziam seus cultos num estilo de acampamento de trabalhadores rurais. Em outros lugares, as congregações podiam imitar seus irmãos denominacionais mais dignos. Uma pessoa precisava ser de certa classe econômica para estar em determinada igreja.

Este caminhar no Corpo é a coisa mais cosmopolita que você já viu. No Corpo existem pessoas com diferentes tipos de formação e experiência anterior. Alguns que entraram nele eram relutantes em calçar sapatos ou tomar banhos; outros vieram de igrejas denominacionais e tiveram de ser purificados dos seus farisaísmos que eram ainda mais ofensivos. As pessoas terão de se render e aceitar uns aos outros. Como será difícil para aqueles que têm, ou que tiveram posições importantes, descobrirem, como se estivessem nos tempos neo-testamentários, que alguém da mais baixa camada social foi levantado por Deus e tornado Apóstolo e Profeta, a quem eles devem se submeter.

Vamos ver algumas coisas estranhas acontecerem. O corpo de Cristo se tornará tudo para nós. Paulo enviou uma epístola para Filemon falando a respeito de Onésimo e de como ele deveria se tornar supervisor da igreja que estava na casa de Filemon. Filemon havia sido o dono de Onésimo quando ele era escravo; Onésimo se tornou aquele que exigia, por autoridade espiritual, e por ordem divina, que Filemon fosse submisso a ele. Isso aconteceu nos dias da igreja primitiva, quando um homem tinha todo o direito legal de bater num escravo até a morte, ou matá-lo, quando quisesse, da maneira que lhe agradasse. Novamente, tudo tem andado num grande círculo e Deus está nos chamando para sermos o Corpo de Cristo, sem qualquer distinção, e sermos dedicados a este Corpo e amá-Lo.

Não me diga que aquele orgulho não entra de vez em quando, pois ele entra. É fácil pensar que você é melhor do que outra pessoa, mas você não é. Paulo disse: “O que é que vocês têm que eu não tenha recebido? Quem os fez diferentes uns dos outros?” (I Coríntios  4:7). É o que Deus deu a você que faz a diferença.

A única coisa que me faz diferente de você, não é a carne, pois a velha carne não é boa coisa. Nós diferimos uns dos outros na graça que Deus nos deu. Deus nos coloca num Corpo e a única diferença que devemos reconhecer é o que Ele fez e o que Ele tem impartido a cada indivíduo. Ele coloca Seus dons, Seus ministérios, e Sua graça dentro de indivíduos diferentes e esta é a única distinção que seremos capazes de ver. O que uma pessoa tem financeiramente não é o que importa, a educação também não importa. Estamos aprendendo isso cada vez mais. Nós enfatizamos a educação e nossos jovens a recebem, mas é mais uma disciplina do que uma bênção. O que eles aprendem nas matérias que estudam não é tão importante, quanto aprenderam a se relacionar com a vontade de Deus. O que realmente conta é nosso aprendizado naquilo que Deus está impartindo para nós, a sabedoria que Ele está nos trazendo. Que quadro diferente estamos vendo. Deus está exigindo que percamos a arrogância, que tem sido natural aos cristãos, e venhamos para amar e cuidar uns dos outros carinhosamente.   

As Escrituras mostram que Ele nos colocou no Corpo como Lhe agradou, e os membros do Corpo que parecem ser os mais fracos são necessários. E aqueles membros do Corpo que nós julgamos menos honrosos, sobre estes conferimos uma honra bem maior; e nossos membros que parecem não ter honra, vêm a ter muito mais honra. (I Coríntios 12:18,22,23). Ele fez isso, para que não houvesse divisão no Corpo. O Senhor está fazendo tudo o que pode para compensar as diferenças baseadas na velha natureza adâmica: hereditariedade, circunstâncias ou meio ambiente. Ele tornou todo o terreno nivelado no Corpo. É por isso que não temos visto muitos poderosos desse mundo, mas Deus tem trazido as coisas tolas para confundir os sábios e as coisas fracas para confundir os poderosos, e as coisas que não têm valor para reduzir a nada as coisas que têm, para que nenhuma carne se glorie em Sua presença (I Coríntios 1:27-29).

Não deve haver qualquer distinção entre nós, exceto aquelas que Deus, o próprio Deus, faz ao trazer à luz um ministério em mim e outro ministério em você. Elenos coloca no Corpo como Lhe agrada. Não é a ambição pessoal, mas a vontade de Deus pra você que faz a diferença no lugar em que você estiver e naquilo que fizer.

Repetidamente nas Escrituras vemos o maior conflito entre o indivíduo e o Corpo. Quanto mais eu busco o Senhor, mais isso arde em minha mente. Durante todo o tempo, as pessoas que tiveram dificuldades em seu caminhar com o Senhor, além de todas as outras coisas que contribuíam para isso, estavam sempre isoladas em si mesmas. A maioria das pessoas tem de lutar contra um espírito de afastamento, mais do que contra qualquer outra coisa. No momento em que a velha carne passa por algo um pouco difícil e a pressão vem, a pessoa quer recuar. Não devemos fazer isso. Deus está fazendo com que cada um de nós esteja tão relacionado uns com os outros, que não ousamos nos afastar. Nós pecamos contra o corpo de Cristo se fizermos isso. O que o restante do Corpo atravessa, nós atravessamos também.

A festa pagã das Saturnálias, a qual corresponde ao Natal em nosso calendário moderno, foi um tempo de grande devassidão e de adoração aos deuses da concupiscência e da luxúria. Em anos passados, esse espírito de luxúria veio sobre diferentes membros do Corpo, durante o tempo de férias. Alguns dos membros sucumbiram com verdadeiros problemas, porque o inimigo continuou atacando.  Mas a maioria do Corpo experimentou um único ataque que veio uma vez, quando eles estavam adorando e orando no espírito: uma dor como um chute no estômago. Este foi o sinal de que eles estavam consciente ou inconscientemente resistindo ao espírito de luxúria que estava tentando atingir o Corpo. Todo o Corpo sentiu, pois, quando um membro sofre, todos sofrem com ele, e, quando um membro se alegra, todos se regozijam com ele.

Não existe nenhuma maneira de você se afastar de seus irmãos. Você pode dizer que eles não gostam de você e não têm aberto o coração para você. Mas o problema é a sua dedicação ao Corpo de Cristo, não importa a atitude deles. As pessoas chegam até mim com problemas e trazem outro membro da família com quem eles têm tido dificuldade; mas eu lhes digo que não esperem de mim que eu assuma partido, pois eu sou pastor de todos. Tenha isso em mente: um verdadeiro ministério não pode ser atraído a tomar posição ou partido. Você deve sempre se lembrar que é um membro daquele outro irmão ou irmã.

Nós vamos sofrer juntos e sentir a mesma coisa. O que atinge um, atinge todos, a vitória de um é a vitória de todos. Alguns sairão apressadamente e assumirão a batalha, e outros permanecerão atrás e guardarão a bagagem. Todavia quando o Senhor vier para dividir o espólio ele dará a todos, para aquele que saiu a batalhar e para aquele que permaneceu atrás tomando conta da bagagem de acordo com a lei de Davi (I Samuel 30:24,25).

O que é mais importante? O canal para falar a Palavra ou a equipe que grava e edita e torna possível que milhares de pessoas vejam e ouçam a Palavra? Quem é mais importante? Deus proíba que nós sequer tentemos responder essa pergunta. Não é uma questão de quem é mais importante; nós somos todos membros uns dos outros. Só existe uma pessoa importante, o Senhor Jesus Cristo. Ele é o cabeça e nós somos aqueles que O exaltam.

Existem muitas áreas nas quais nos faltam uma dedicação ao ministério do Corpo. Eu sei que é um caminhar pessoal com o Senhor, mas por causa disto, deve haver uma dedicação para caminhar num corpo multimembrado que Ele está gerando. Existem vezes em que podemos ser críticos, mas nós não podemos nos permitir murmurar ou criticar. Somos submissos ao Corpo. Nós praticamos a renúncia pessoal, em beneficio do Corpo. Nossa dedicação e nosso sacrifício é para com o ministério do corpo de Cristo, para ajudar uns aos outros.

Não nos é possível preencher ou cumprir a vontade de Deus na Terra, como indivíduos isolados ou como uma pequena igreja sem conexão. Deus gera uma dedicação para se mover como o Corpo de Cristo. Não podemos jamais estar preocupados com edificar uma organização. Devemos estar querendo levantar ofertas para igrejas onde nunca estaremos, da mesma maneira como para a igreja onde nós adoramos. Devemos ser generosamente dedicados ao Corpo de Cristo.  Este é o tesouro escondido no campo.

As pessoas criticarão o ministério do Corpo. Elas dirão que é impraticável e nunca funcionará, mas ele não falhará. Uma denominação pode se levantar como uma torre de babel e cair. Se nós edificarmos o nosso nome individual e nossa posição, isso também pode vir abaixo. Mas, se estivermos exaltando a Jesus Cristo, nós atrairemos todos os homens para Ele (João 12:32). Se não estivermos edificando nada para nós mesmos, não haverá nada que possa ser derrubado. As denominações edificaram suas barreiras e elas cairão. Não edificaremos nenhuma barreira, e não haverá barreira para ser derrubada. Nada existe que possa falhar, quando não existe nada edificado para a glória do homem. É por isso que este caminhar está destinado a ser um dos maiores moveres na história do mundo.

Até onde iremos em nossa submissão ao Corpo? Iremos o caminho todo ao ponto em que poderíamos até transgredir nosso próprio julgamento, mas nunca ir contra a direção confirmada do Senhor no Corpo. O mundo nos odiará. Eles insistirão que alguém deve ter medo de não confiar no seu próprio julgamento.

Nós temos visto através dos anos que aqueles que se perderam são os mesmos que retiveram o direito de julgamento individual acima de uma profecia de revelação confirmada. Eles dizem: “isso não é real para mim, por isso eu não tenho de obedecer a ninguém ou ser submisso a qualquer pessoa”. A verdadeira submissão não é ser submisso somente àquilo que você acha que está certo. Todos que se perderam agiram assim porque retiveram como suprema corte de apelação sua própria razão, julgamento e desejos.

Vamos pensar de maneira diferente do que temos pensado. Toda nossa meditação e atitude serão diferentes. Os relacionamentos humanos e tudo o mais desaparecerão nesse relacionamento de sermos um em Jesus Cristo, um Corpo em unidade com o Senhor. Não haverá ciúmes, rivalidade ou competição entre os indivíduos, entre as igrejas ou entre os países. Nós, absolutamente, recusaremos isso. O amor não busca seus próprios interesses (I Coríntios 13:5). O amor não se preocupa consigo mesmo.

Quando o jovem administrador veio ao Senhor e queria saber o que teria de fazer para ser salvo o Senhor disse: “Guarda os mandamentos”. O jovem disse “Tudo isso tenho guardado desde a minha juventude”. O Senhor o amou e lhe deu um simples conselho: vai vende tudo o que tens dá aos pobres. Então vem e segue-Me e terás grande tesouro no Reino. Ele não pôde fazer isso porque tinha muitas possessões; e foi embora triste.

Se Deus realmente colocasse isso para você e fosse confirmado e estabelecido como uma Palavra de Deus, você se livraria de tudo o que tem, venderia e daria aos pobres? Se você estivesse retendo sua individualidade a ponto de não poder entrar no fluir do ministério do Corpo e o Senhor requeresse isso de você, você faria esse sacrifício? Em qualquer tempo que possa dizer sim a isso, você estará na trilha certa. Se não puder honestamente dizer “sim” a isso, você estará em dificuldades. O jovem administrador, rico, tinha muita coisa e com isso ele foi capaz de se estabilizar na vida, mas o significado de sua existência dependia do que ele tinha; isso lhe deu distinção e superioridade sobre todos. Deus disse: “Você tem que perder tudo isto e me seguir, sem nada nos separando”. Tudo que Deus quer é d’Ele.    

Antes de estarmos prontos devemos ser considerados fanáticos a respeito dessa verdade do ministério do Corpo. Nossa apropriação disto será tão profunda que não será uma teoria ou uma doutrina, mas uma maneira de viver. Virá o tempo em que não permitiremos a qualquer membro do Corpo se afastar, sem irmos até ele em amor e ajudá-lo. Não veremos acontecer uma catástrofe sobre qualquer membro do Corpo sem sofrermos com ele. O Senhor está nos preparando para estar em sintonia com aqueles que estão em verdadeira necessidade. Deus quer que sintamos a pressão e tensão vindo sobre os diferentes membros e os amemos. Se um membro sofre, nós sofremos com ele. Se um membro é exaltado, nós somos exaltados com ele. Se um membro se regozija, nós nos regozijamos com ele. Se um membro é abençoado financeiramente, isto vai ser uma bênção para todos.

Nós devemos ajustar o nosso pensamento em muitas áreas. Vamos repartir juntos e amar juntos. Não podemos excluir da comunhão nem um membro do Corpo - as viúvas, os solitários ou aqueles que podemos não proteger, por causa de um conflito de personalidade. Aqueles que formam panelinhas são criadores de divisão no Corpo de Cristo. Tem de estar no nosso pensamento não excluir ninguém, em tempo algum - de maneira que, quando tivermos um incidente familiar, se uma meia dúzia de membros do Corpo puder vir nos alcançar, serão bem vindos. É disto que Efésios quatro está falando - do ministério que edifica o Corpo de Cristo e o torna forte. Nós ajudamos cada membro a funcionar e o Corpo produz o seu crescimento em amor. Uma grande tarefa está diante de nós e o Senhor nos ensinará como caminhar no ministério do Corpo, nos ensinará a sermos um povo de oração, nos ensinará a amar, e nos ensinará a sermos membros uns dos outros e a ajudar uns aos outros.

Inconscientemente você pode ser tão sensível a outros membros do Corpo que edifica barreiras. Você pode se alegrar na Palavra, mas ser quase exclusivista em seu relacionamento com o Senhor. Você terá que superar isto e chegar ao ponto onde pode carregar o fardo uns dos outros para cumprir a Lei de Cristo (Gálatas 6:2). Você não pode aceitar apenas aqueles que o aceitam e se afastar daqueles que o rejeitam.

“De maneira que se um membro sofre, todos sofrem com ele; e, se um deles é honrado, com ele todos se regozijam. Ora, vós sois membros de Cristo; e, individualmente, membros desse corpo.” I Coríntios 12:26,27. Sim, Senhor, nós somos. Pedimos perdão pelas vezes em que temos nos afastado do nosso próprio caminho em arrogância. Paulo disse: “Agora, me regozijo nos meus sofrimentos por vós; e preencho o que resta das aflições de Cristo, na minha carne, a favor do seu corpo, que é a igreja.” Colossenses 1:24.

Se ainda existe sofrimento no que devemos fazer, que sejamos como Paulo que sofreu aflição por amor do Corpo, se ainda existe algo desejando, se tem de haver mártires que sacrifiquem suas vidas nesta geração, que seja pela pureza de trazer de volta a unidade do Corpo de Cristo, que seja pela unidade no Corpo.

Quando a Babilônia ecumênica, a misteriosa Babilônia, mãe das prostitutas, surgir, gerada do coração de Satanás como uma imitação, ó Deus, livra dela Teu verdadeiro povo. Não estamos clamando por uma anarquia, para caminhar no deserto, de acordo com a nossa própria vontade. Estamos Lhe pedindo, ó Deus, que nos sondes e que tire a Babilônia que possa estar dentro dos nossos corações e traga abaixo a torre de babel que possa ser a fonte de confusão dentro dos nossos espíritos. Faz-nos um, ó Senhor, para que possamos ver a glória de Deus sobre a igreja, assim como Tu orastes para que pudéssemos ser um, assim como o Pai e Tu são um. Perdoa-nos, Senhor, pela nossa independência. Destrói qualquer raiz de rebeldia em nossos corações. Não nos rebelaremos contra isso, mas nos submeteremos. Nós estamos querendo perder nossa própria identidade somente se Tu puderes ser glorificado, somente se Tu puderes ser magnificado.

Palavra Viva

voltar para Corpo de Cristo

left show tsN fwR normalcase|left tsN fwR uppercase bsd b01s|left show fwR uppercase bsd b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase c05|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase bsd b01|content-inner||