MINISTÉRIOS - CV

Série 22 – Percepção Espiritual e Revelação     

Lição 23 

O PRINCÍPIO DA TRANSFERÊNCIA

...  continua a partir do parágrafo abaixo (22.04.2018)

O espírito humano e a mente subconsciente têm uma maneira de abrir a porta para aquilo que sua mente consciente tem medo. Quando você tem um medo consciente, é porque aquele medo está muito profundamente enraizado e você abriu a porta para que ele o atormente. Um hipocondríaco (aquele que tem uma preocupação obsessiva com o próprio estado de saúde) tem realmente os sintomas da doença porque, em seu medo, ele os está adquirindo. O medo abre a porta para as coisas serem lançadas sobre você de uma maneira impressionante. Fé, o oposto do medo, abrirá a porta para você caminhar em imunidade. Se pudéssemos ver a força da fé em nossa aura e saber o que ela é, a sentiríamos como uma proteção ao nosso redor. O medo deixa a aura muito aberta. É fato científico que quando uma aura é forte, existe uma imunidade contra doenças, mesmo que a pessoa esteja exposta a doenças altamente contagiosas. Entretanto quando a aura é fraca a pessoa fica aberta a qualquer germe que venha.

Até a ciência já provou que as condições espirituais se manifestam numa aura invisível ao redor de uma pessoa. Uma aura é quase uma substância. Um cientista foi mais longe e com uma tesoura de cobre, cortou alguns pedaços de aura e os colocou num vaso. Isto significa que verdadeiramente existe substância visível, ao olho humano, na aura. Existe uma certa condição de alcalinidade na aura que a ciência tem podido testar. Quando você vê em uma aura as cores e evidência de medo, sempre vê brechas. Aquela pessoa está muito aberta a ataques. A transferência pode facilmente acontecer onde existe medo. Mas se tiver fé, é muito difícil algo perigoso ser transferido para você.

As coisas positivas podem lhe ser transferidas prontamente se você tiver fé. Se realmente puder crer, poderá se levantar numa reunião, receber ministração e apropriar completa e instantaneamente. A aura se estende, toma a coisa positiva que está vindo e a incorpora em si mesma. Hebreus 4:2 apresenta um exemplo negativo disto: “porque também a nós foram anunciadas as boas-novas, como se deu com eles; mas a palavra que ouviram não lhes aproveitou, visto não ter sido acompanhada pela fé naqueles que a ouviram”.  Sua fé se estende e se une à palavra que é falada para você. Logo ela se torna parte do seu próprio ser. O medo faz o oposto, atrai o negativo. A fé atrai o positivo e o medo atrai o negativo e se abre para ele imediatamente. A Palavra diz: “assim eu lhes escolherei o infortúnio e farei vir sobre eles o que eles temem; porque clamei e ninguém respondeu, falei, e não escutaram; mas fizeram o que era mal perante mim, e escolheram aquilo em que eu não tinha prazer” (Isaías 66:4); e esse é um princípio verdadeiro.

Ninguém pode dizer que este ensinamento sobre transferência não é bíblico ou cristão. O fato de que o Senhor levou sobre Si as iniquidades de todos nós é bem cristão. É o fundamento de todos os evangelhos. O que mais podemos crer a não ser que Jesus Cristo é aquele que leva os nossos pecados e fardos? Você pode pensar que a transferência é algo muito fantasmagórico, mas é também muito fantasmagórico crer que o forte deve carregar as enfermidades e fraquezas do fraco? O que você quer numa igreja? Que cada um ande por si e o diabo vá pegando os que estão mais atrás? Ele o fará se você tomar esta atitude. Precisamos dizer: “um corpo nós somos, e precisamos nos manter unidos”. Quando os fortes sustentarem os fracos e os ajudarem, teremos o verdadeiro Espírito de Cristo.

Eu observo estas coisas de transferência, quando estou numa cadeira de dentista, por exemplo. Sempre esfrego meus polegares nos dois apoios da cabeça e silenciosamente os abençôo antes de pôr minha cabeça sobre eles, porque sou muito sensitivo. Se não o faço, saio da cadeira do dentista com dor de cabeça. Não é só por causa da turbina em seus dentes que você pode adquirir dor na parte posterior de sua cabeça. Outras pessoas, em estado altamente emocional, sentaram na cadeira antes de você, e enquanto o dentista tratava dos seus dentes, elas descarregavam a opressão de seus espíritos. A próxima pessoa a se sentar naquela cadeira pega aquela opressão. Você já esteve na barbearia e depois do barbeiro ter usado um pente no seu cabelo você ficou com dor de cabeça? Uma vez enquanto cortava o cabelo, recebi uma transferência de verdadeira opressão, e um vergão de cinco centímetros se desenvolveu no meu pescoço. Você tem de aprender (como eu aprendi) a edificar sua imunidade contra estas coisas erradas.

Se você tiver fé e absolutamente declarar: “Isto não vai acontecer; eu não vou aceitar;” você não terá de aceitar. A vontade humana tem muito a fazer nesta situação. É impossível alguém me dar algo, bom ou ruim, se eu não quiser. Por outro lado, posso me abrir para um irmão e ele me abençoar.

Fomos tão extraordinária e maravilhosamente criados. Se os pais pudessem aceitar isto e crer, gerariam crianças debaixo desta bênção que não seriam vítimas desta era. Elas seriam verdadeiramente abençoadas por Deus. Isto me emociona. As pessoas creram nestes princípios de transferência no passado. O velho Abraão impôs as suas mãos sobre seu filho, este impôs as suas mãos sobre seu filho, que por sua vez impôs as  mãos sobre seus doze filhos. Todos os doze filhos receberam a bênção de Jacó porque ele a impartiu para eles. Impartição aconteceu pela imposição de mãos e transferência. A bênção que repousava sobre um homem foi transferida para outro.

Paulo disse a mesma coisa para Timóteo: “as coisas que de mim vistes e ouvistes, isto mesmo comissiona a homens fiéis que sejam capazes de ensinar a outros” (II Timóteo 2:2). Eles creram e andaram nisto com todo o seu coração. Somente nos últimos séculos, na civilização ocidental, falhamos em crer nas grandes bênçãos da transferência ou da impartição. Mas estamos crendo nelas agora, porque Deus está restaurando a verdade e o poder delas. Se continuarmos nisto com todo o nosso coração, nossas crianças crescerão com uma grande bênção sobre elas.

Estes são fundamentos básicos, mas temos acrescentado  a eles maneiras práticas, pelas quais podemos vê-los operarem em nossas vidas, maneiras de produzir frutos para a glória de Deus. Muitas pessoas podem ser ajudadas se, simplesmente, você puder tirar delas a pressão e a tensão e ministrá-las. Elas nem precisam saber o que você está fazendo, mas estarão conscientes do resultado, de que estão sendo ajudadas.

                                         Amém.

 

 

ESCALA DE INTERCESSÃO ENTRE OS MINISTÉRIOS CONVOCADOS

Quem

Orar por

Sebastião e Arlene

Paulo Cesar e Mariney

Paulo Cesar e Mariney

Peri e Irene

Peri e Irene

Arthur e Anelise

Arthur e Anelise

Paulo Barreto e Miriam

Paulo Barreto e Miriam

Mauricio e Ilza

Mauricio e Ilza

Wagner e Arlene

Wagner e Arlene

Osvaldo e Ondina

Osvaldo e Ondina

Domingos e Ginete

Domingos e Ginete

Sebastião e Catarina

Sebastião e Catarina

Mauricio e Nivalci

Mauricio e Nivalci

Florisvaldo e Alda

Florisvaldo e Alda

Delismar e Lucilene

Delismar e Lucilene

Joezer e Joana

Joezer e Joana

Fabiano e Suelma

Fabiano e Suelma

Marinho e Angelica

Marinho e Angelica

Joabe e Vasti

Joabe e Vasti

Gilberto e Vitalina

Gilberto e Vitalina

Dario e Liziane

Dario e Liziane

Adilson e Cristina

Adilson e Cristina

Sebastião e Arlene

 

voltar para CONFERENCIAS

left show tsN fwR normalcase|left tsN fwR uppercase bsd b01s|left show fwR uppercase bsd b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase c05|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase bsd b01|content-inner||